Descoberta na Grécia uma antiga cidade perdida com 2.500 anos

SIA/EAK/YPPOA

Arqueólogos exploram vestígios de Vlochós, antiga cidade grega perdida com 2500 anos.

Arqueólogos exploram vestígios de Vlochós, antiga cidade grega perdida com 2500 anos.

É um verdadeiro “mistério” o facto de uma antiga cidade grega, com 2.500 anos, ter ficado tanto tempo “perdida” entre vegetação e pedras. E foi por mero acaso que dois arqueólogos a descobriram.

Esta antiga cidade grega conhecida por Vlochós, situada a cerca de 300 quilómetros de Atenas, no norte da Grécia, foi descoberta por um estudante de doutoramento da Universidade de Gotemburgo, na Suécia. Robin Ronnlund estava a trabalhar noutro projecto quando, juntamente com um colega, tropeçou na descoberta.

Os vestígios desta antiga cidade foram encontrados em torno da colina Strongilovoúni, situada nas grandes planícies da Tessália, e remontam a vários períodos históricos, mas os arqueólogos que trabalham no projecto referem que terá 2.500 anos.

“O facto de nunca ninguém ter explorado a colina é um mistério“, nota Robin Ronnlund, citado pelo site de arqueologia Heritagedaily.com.

A cidade pode ter passado despercebida durante tanto tempo porque se acreditava que aquela região era de pouca importância em termos de vestígios do mundo antigo. Mas a descoberta pode mudar completamente essa ideia.

“O que eram considerados vestígios de um assentamento irrelevante, numa colina, podem agora ser actualizados para vestígios de uma cidade de maior significado do que se pensava“, nota Robin Ronnlund que liderou as primeiras pesquisas de campo do projecto que incluiu investigadores suecos da Universidade de Gotemburgo e britânicos da Universidade de Bornemouth.

Os investigadores divulgaram um vídeo com a vista aérea da colina onde se situa esta cidade perdida.

Cidade abandonada talvez por causa dos romanos

Até agora, os arqueólogos encontraram paredes da fortaleza, torres e portões da cidade, bem como “cerâmica antiga e moedas que podem ajudar a datar a cidade” com mais precisão, refere Ronnlund.

“Encontrámos uma praça da cidade e uma grade da rua que indicam que estamos a lidar com uma relativamente grande cidade”, acrescenta o investigador, realçando que “a área dentro da muralha da cidade mede cerca de 40 hectares“.

Ronnlund situa as “descobertas mais antigas” encontradas no local em 500 a.C., mas nota que “a cidade parece ter florescido sobretudo entre o quarto e o quinto séculos a.C., antes de ser abandonada por alguma razão, talvez em ligação com a conquista da área pelos romanos”.

A primeira fase dos trabalhos de exploração já terminou, mas o Projecto Arqueológico Vlochós, que está a ser levado a cabo no local por suecos e gregos, com a participação do Instituto Sueco de Atenas e do serviço arqueológico local de Karditsa, vai prosseguir no próximo ano.

A equipa de investigação vai tentar evitar os métodos de escavação tradicional, apostando antes em técnicas inovadoras, como o radar de penetração do solo, para deixar o local perfeitamente intacto.

O objectivo é desvendar os “muitos segredos” que a colina esconde, conforme destaca Ronnlund que acredita que “há ainda muito para descobrir no solo grego”.

SV, ZAP

PARTILHAR

RESPONDER

Revelada origem das galáxias mais "extremas"

Os astrónomos descobriram que a chave para entender as galáxias com tamanhos "extremos", pequenas ou grandes, pode estar nos seus arredores. Em dois estudos relacionados, uma equipa internacional descobriu que as galáxias que são "ultracompactas" ou …

Cientista sugere construir abrigos em Marte com polímeros de insetos e solo marciano

Um cientista da Universidade de Tecnologia e Design de Singapura desenvolveu uma tecnologia à base de quitina que poderia ser utilizada para produzir ferramentas e abrigos marcianos. Javier Fernandez e os seus colegas utilizaram substâncias químicas …

Mergulhadores terão encontrado o USS Grenadier, um submarino norte-americano perdido na 2.ª Guerra

O submarino norte-americano USS Grenadier, perdido durante a II Guerra Mundial, terá sido encontrado por mergulhadores no estreito de Malaca, perto da Tailândia. Os mergulhadores acreditam ter encontrado no estreito de Malaca, a 150 quilómetros a …

Justiça angolana manda encerrar todos os templos da IURD em Angola

A justiça angolana ordenou o encerramento e apreensão de todos os templos da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD) em Angola, estando o processo de selagem a ser feito “de forma gradual”, disse à …

"Reality show" afirma que vai enviar concorrente à Estação Espacial Internacional

Space Hero, uma unidade de produção com sede nos Estados Unidos que afirma ser a "primeira empresa de media espacial", alega que garantiu um lugar numa missão da SpaceX para a Estação Espacial Internacional de …

Oceanbird: O navio movido a energia eólica que vai revolucionar a indústria da navegação

A transportadora Oceanbird deverá transportar 7 mil carros e será movido a energia eólica, e por isso deverá tornar o processo de deslocação de veículos mais sustentável. De acordo com um relatório do The Driven, um …

"Esqueceu-se disto". Parque Nacional na Tailândia envia lixo deixado pelos visitantes por correio

Se deitar lixo ao chão no Parque Nacional Khao Yai, na Tailândia, esse mesmo lixo será enviado de volta para sua casa. Os infratores também serão registados na polícia local. O Parque Nacional Khao Yai, no …

Banco britânico HSBC permitiu branqueamento de esquema de Ponzi de milhões de dólares

O banco britânico HSBC permitiu que fossem transferidos milhões de dólares para todo o mundo de forma fraudulenta, mesmo depois de ter tomado conhecimento da fraude, de acordo com documentos secretos revelados, divulgou hoje a …

Este é o primeiro aeroporto 5 estrelas do mundo devido aos seus protocolos contra covid-19

A Skytrax, órgão que examina e classifica aeroportos em todo o mundo, costuma chamar a atenção do setor pelo menos uma vez por ano, durante a sua cerimónia de prémios. Este ano, o World Airline Awards, …

Há alguma ligação entre stress, insónias e sistema imunitário? Estudo americano sugere que sim

Um estudo realizado por neuro-cientistas da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, sugere que poderá existir uma relação entre o stress, as insónias e um fraco sistema imunitário. Investigadores do laboratório Cold Spring Harbor e da …