Cientista português faz descoberta crucial no tratamento da diabetes

O cientista português Hugo Figueiredo descobriu, numa experiência com ratinhos, como melhorar o transplante de estruturas multicelulares do pâncreas para curar doentes com diabetes tipo 1, que dependem da toma diária de insulina.

O trabalho de Hugo Figueiredo e sua equipa, publicado recentemente na revista da especialidade Science Translational Medicine, foi realizado nos últimos sete anos nos laboratórios do Instituto de Pesquisa Biomédica Augusto Pi-Sunyer, em Barcelona, Espanha.

O cientista português descobriu que, eliminando uma determinada proteína, o desempenho das estruturas multicelulares do pâncreas transplantadas em ratinhos diabéticos melhorou e, em consequência disso, os sintomas da doença reverteram: os níveis de açúcar no sangue voltaram ao normal e os de insulina ficaram elevados.

Para o especialista em bioquímica e biomedicina, os resultados revelam-se promissores, na medida em que o transplante dos ilhéus pancreáticos, como se designam estas estruturas, tem sido apresentado como “uma terapia com grande potencial, pela sua capacidade curativa” e por ser “um procedimento muito menos invasivo” que um transplante de pâncreas.

Só que o principal obstáculo, que “impede que o transplante de ilhéus seja uma das principais terapias usadas, é a formação de vasos sanguíneos nas primeiras etapas depois de transplantar os ilhéus”, disse o cientista à Lusa, esclarecendo que a “falta de irrigação” leva a que as estruturas multicelulares do pâncreas possam receber nutrientes e oxigénio, “necessários à sua sobrevivência”, e exercer a sua função, “a de secreção de insulina em resposta aos níveis de açúcar circulantes” no sangue.

É nas estruturas multicelulares do pâncreas que se localizam as células que produzem a insulina, as chamadas células beta-pancreáticas. Nos doentes com diabetes tipo 1, que se manifesta maioritariamente na infância, estas células estão destruídas e o pâncreas deixa de produzir insulina, a hormona que controla o açúcar no sangue.

Para suprimir essa falta, é-lhes administrada, por injeção subcutânea, insulina, um tratamento que, segundo Hugo Figueiredo, “não evita as complicações tardias da doença”, como pé diabético, hipertensão arterial e retinopatia diabética.

“A administração de insulina permite aos que sofrem de diabetes melhorarem a qualidade de vida, mas não representa uma cura“, ressalvou.

O que Hugo Figueiredo descobriu é que, eliminada a proteína tirosina fosfatasa 1B (PTP1B), que “existe em todas as células do corpo para regular funções celulares”, os ilhéus pancreáticos formavam vasos sanguíneos de “forma mais eficiente” e, à custa disso, funcionavam e sobreviviam melhor.

As experiências foram feitas com ratinhos com diabetes tipo 1 que receberam ilhéus pancreáticos de outros ratinhos e de dadores humanos, aos quais foi removida a proteína. As estruturas multicelulares foram transplantadas num dos olhos dos roedores para serem seguidas com a técnica de microscopia e “respeitando o bem-estar animal”.

A equipa do investigador está, agora, a trabalhar numa terapia, para testar novamente em ratinhos, que atue diretamente nas estruturas multicelulares do pâncreas a transplantar.

// Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Este é que é um de vários portugueses (sim, porque há mais!) que merece ser notícia todos os dias e merece ter legiões de fãs atrás de si…
    Infelizmente, o baixo nível cultural e a mentalidade estranha dos portugueses fazem com que se endeuse outra(s) figuras(s) que até pode(m) ter algum mérito mas nada que se compare com este cidadão ilustre (e outros como ele)…
    Já nem falo da parte monetária…

RESPONDER

PS e PSD recusam cortar apoio do Estado a campanhas e partidos

O parlamento debate esta sexta-feira seis projetos de lei de para alterar o regime do financiamento dos partidos políticos e das campanhas eleitorais, com o PS, que não apresenta diploma, a admitir viabilizar o do …

Já são conhecidos os jogos da final a oito da Liga dos Campeões

O sorteio dos jogos da 'final eight' da Liga dos Campeões realizou-se na manhã desta sexta-feira, em Nyon, na Suíça. Todos os encontros da competição disputam-se em Lisboa, entre 12 e 23 de agosto, sem …

Governo estuda regime de lay-off específico para setor do turismo

O primeiro-ministro, António Costa, e o ministro da Economia, Pedro Siza Vieira, reuniram-se na quinta-feira com a Confederação do Turismo de Portugal para estudar um regime de lay-off específico para esse setor. Devido ao grande impacto …

"Vou apertar com Rangel para ver se ele resolve aquela merda". Escutas comprometem Vieira na Operação Lex

Novas escutas reveladas comprometem o presidente benfiquista na Operação Lex. "Vou apertar com Rangel para ver se ele resolve aquela merda", disse Luís Filipe Vieira. A revista Visão relevou as conversas telefónicas, ouvidas durante quase um …

Beneficiários da ADSE vão pagar mais pelas consultas

Os beneficiários da ADSE passarão a pagar mais pelas consultas, escreve esta sexta-feira o Jornal de Negócios e o semanário Expresso, que citam a proposta da nova tabela de preços do sistema de saúde dos …

"Classe distinta". Bruno Fernandes já fez aquilo que nunca ninguém tinha feito na Premier League

O internacional português Bruno Fernandes esteve diretamente envolvido em 13 golos nos primeiros dez jogos que disputou com a camisola do Manchester United. É uma marca que nunca nenhum outro jogador da Premier League conseguiu …

OMS: Portugal não foi escolhido por acaso para acolher a Champions. Foi dos que melhor lidou com a covid-19

Portugal “não foi escolhido por acaso” para acolher a final da Liga dos Campeões de futebol, mas porque “foi um dos países que melhor lidou” com a covid-19, assinala um conselheiro da Organização Mundial da …

Há quatro anos, Ronaldo saiu em lágrimas e Paris foi surpreendida pelo "patinho feio"

Foi precisamente há quatro anos que Portugal sagrou-se campeão europeu de futebol. Na final da competição, a Seleção derrotou a anfitriã França, por 1-0. Portugal começou o Euro 2016 com o pé esquerdo. Num grupo com …

China alerta para pneumonia "mais mortal" do que a covid-19. Informações "incorretas", garante Cazaquistão

A Embaixada da China no Cazaquistão alertou esta quinta-feira os cidadãos chineses para uma pneumonia desconhecida, cuja mortalidade é "muito maior" do que a covid-19. De acordo com o jornal chinês Global Times, que cita um …

Cláusula "secreta" permite nacionalização encapotada do Novo Banco

Na eventualidade de um cenário adverso, um mecanismo exigido por Bruxelas prevê a intervenção direta do Estado no Novo Banco. Isto pode levar a uma espécie de nacionalização encapotada. A venda do Novo Banco ao fundo …