Deputados arménios querem queimar ativista transsexual que falou no Parlamento

Lilit Martirosyan discursou numa comissão de direitos humanos, um discurso que rapidamente correu o mundo. A ativista falou da discriminação que as pessoas como ela sofrem e referiu os 283 ataques registados contra pessoas dessa comunidade.

Lilit Martirosyan é uma ativista transsexual arménia, que descreveu recentemente aquilo que pessoas como ela têm sofrido em anos recente no seu país.

Torturados, violados, raptados, sujeitos a violência física, queimados, imolados, esfaqueados, sujeitos a tentativas de homicídio, mortos, exilados e roubados”, começou por dizer a mulher, numa intervenção no Parlamento, no dia 5 de abril, durante uma audiência pública sobre direitos humanos.

O vídeo com a intervenção da ativista rapidamente foi difundido pelas redes sociais, tendo as reações explodido num abrir e fechar de olhos. Martirosyan foi a primeira cidadã transsexual a falar num fórum daquele nível na Arménia, um país socialmente conservador.

Segundo o Expresso, começaram a surgir várias críticas, nomeadamente por parte da presidente da Comissão de Direitos Humanos do Parlamento, que disse que a ativista não deveria ter falado ali, uma vez que a audiência era sobre direitos de crianças e deficientes e sobre reformas no sistema jurídico.

No entanto, outros deputados foram mais agressivos. Os vários partidos políticos têm tentado atirar culpa uns aos outros por Martirosyan ter falado naquela comissão. Segundo os deputados, a ativista representa um “vício” que associam à homossexualidade que, para eles, é resultado de influênciais ocidentais no país.

Vários deputados afirmam que a mulher desrespeitou o Parlamento e há, inclusivamente, quem defenda que Lilit Martirosyan deve ser queimada.

No seu discurso, que não foi longo, a ativista falou da discriminação que as pessoas como ela sofrem a vários níveis, nomeadamente no emprego, nos tribunais e até nos hospitais.

Numa dada altura do depoimento, refere os 283 ataques registados contra pessoas da comunidade. “Para mim, significa que há 283 criminosos na Arménia a viver junto a mim e a vocês. E quem sabe, talvez o 284.º esteja amanhã a cometer o seu crime.”

A exigência de Martirosyan é que as autoridades se esforcem mais para proteger os trangénero. Segundo o The Guardian, parece não ser um pedido que terá muito sucesso, uma vez que já houve um homem que apareceu no Parlamento com uma faca a dizer que a queria matar, para além de todas as outras pessoas que têm feito ameaças semelhantes no Facebook.

Os apelos das entidades internacionais – como a ONU e a União Europeia – vão em sentido contrário. “Discursos de ódio, incluindo ameaças de morte dirigidas à senhora Lilit Martirosyan, às suas colegas e à comunidade LGBT no seu todo, constituem discriminação proibida pela Convenção Europeia dos direitos humanos e liberdades fundamentais, da qual a Arménia faz parte, e que surge refletida na Constituição da Arménia”, lembra a UE.

Todavia, a porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros arménio rejeitou essas afirmações, dizendo que os outros países devem mostrar “mais respeito e sensibilidade” pela sociedade arménia.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. … parece impossível como ainda existem pessoas tão retrogradas e ignorantes em pleno seculo XXI. Com pensamentos e ações deste tipo não me admira que existam tantos TERRORISTAS no mundo.

RESPONDER

Segurança Social baixa apoios a Recibos Verdes. Maioria só vai receber 219 euros

A fórmula de cálculo definida pelo Governo para o "apoio extraordinário à redução da actividade económica", que é concedido a trabalhadores independentes, os chamados Recibos Verdes, devido ao novo confinamento geral, leva a que muitos …

No primeiro telefonema com um líder estrangeiro, Biden liga a Trudeau

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, falou na sexta-feira com o seu homólogo canadiano, Justin Trudeau, na primeira conversa telefónica com um líder estrangeiro desde que tomou posse na quarta-feira, anunciou a Casa Branca. Os …

PS alarga vantagem sobre PSD. Chega recupera terceiro lugar (mas apenas 1% das mulheres apoia o partido)

Segundo uma sondagem da Pitagórica para o Observador e para a TVI, se as eleições legislativas fossem hoje, o PS teria a preferência de 42,6% dos portugueses. O partido de António Costa continua com grande …

Caso de nova variante é de uma pessoa sul-africana residente em Lisboa

O primeiro caso de covid-19 associado à variante genética da África do Sul detetado ontem em Portugal é de uma pessoa sul-africana, residente em Lisboa, anunciaram as autoridades de saúde “O caso reporta-se a uma pessoa …

Na Rússia, dezenas de pessoas foram presas durante manifestações de apoio a Navalny

Dezenas de pessoas foram presas hoje durante manifestações organizadas na Rússia para exigir a libertação do opositor Alexei Navalny, que está em prisão preventiva, apesar das múltiplas ameaças das autoridades contra os protestos. De Moscovo a …

Arqueólogos egípcios encontram cópia de capítulo do "Livro dos Mortos"

Arqueólogos egípcios encontraram, em Sacara, uma cópia do Capítulo 17 do "Livro dos Mortos" numa zona de túmulos próximos da pirâmide do faraó Teti. De acordo com o site Live Science, que cita um comunicado do …

Senado avalia processo de destituição de Trump na semana de 8 de fevereiro

O Senado norte-americano irá ouvir na semana de 8 de fevereiro os argumentos iniciais do processo de destituição de Donald Trump por incitamento dos recentes motins do Capitólio, anunciou o senador democrata Chuck Schumer. "Todos queremos …

Portugal é o país do mundo com mais mortes. Vacinas da AstraZeneca vão chegar com atraso

Pela primeira vez, desde o início da pandemia da covid-19, Portugal é o país com maior número de vítimas mortais e mais casos de infeção por milhão de habitantes em todo o mundo. Más notícias, …

Fóssil de dinossauro dá novas pistas sobre como estes animais acasalavam

É verdade que já sabemos muitas coisas sobre dinossauros – como eram, o que comiam e a causa da sua extinção. Mas nenhum fóssil nos permitiu ainda perceber coisas tão simples como, por exemplo, em que …

Itália bloqueia TikTok após morte de menina de 10 anos em desafio na rede social

A rede social TikTok foi hoje bloqueada temporariamente em Itália, para utilizadores cuja idade não está confirmada, na sequência da morte de uma menina de 10 anos que participava num desafio naquela plataforma. A Autoridade para …