Deputado do PS defende demolição do Padrão dos Descobrimentos (e que “devia ter havido sangue” no 25 de Abril)

ascenso.simoes / Facebook

Ascenso Simões, deputado do PS

Ascenso Simões, deputado do PS, votou contra o pesar pela morte de Marcelino da Mata e considera que “a nossa História precisa de ser descolonizada”. Assim, defende que o Padrão dos Descobrimentos devia ter sido “destruído” e sugere que “devia ter havido sangue” no 25 de Abril, embora não de forma literal.

Numa altura em que as feridas da guerra colonial foram reabertas, após a morte do militar Marcelino da Mata, o deputado Ascenso Simões acrescenta achas à fogueira.

Num artigo de opinião escrito no jornal Público fala do “mamarracho do Padrão dos Descobrimentos” e considera que, “num país respeitável, devia ter sido destruído”.

Ascenso Simões também escreve que “o 25 de Abril de 1974 não foi uma revolução, foi uma festa”. “Devia ter havido sangue, devia ter havido mortos, devíamos ter determinado bem as fronteiras para se fazer um novo país”, constata ainda.

Após estas declarações, o deputado socialista explica ao Observador que “não se trata de mortos físicos nem de sangue derramado nas ruas, mas de cortes epistemológicos“.

“Cortes verdadeiros do ponto de vista da política, da transformação da sociedade”, acrescenta, salientando que o 25 de Abril não “fez os cortes suficientes para limpar da nossa memória elementos que são danosos da construção de uma democracia plena”.

“É um dos grandes monumentos do regime ditatorial”

Mas quanto ao Padrão dos Descobrimentos, Ascenso Simões defende que devia ter sido destruído enquanto “monumento do regime ditatorial”, da mesma forma que se derrubaram estátuas e se nomeou a ponte Salazar para ponte 25 de Abril.

“Quando não temos leitura da história achamos que a normalidade é passar por um qualquer momento sem nos questionarmos. Mas se nos questionássemos, enquanto sociedade, perguntaríamos porque é que não derrubamos aquele que é um dos grandes monumentos do regime ditatorial”, afiança ainda sobre o Padrão dos Descobrimentos.

No artigo no Público, Ascenso Simões refere que “o salazarismo foi muito eficaz na construção de uma história privativa, garantindo, até hoje, a perenidade dos mitos do desígnio português, dos descobrimentos, ou do império”.

Mas, em declarações ao Observador, esclarece que “falta perceber verdadeiramente que não tivemos império nenhum” e “que os tempos que vivemos desde o século XV até ao 25 de Abril foram tempos de grande instabilidade que nunca consolidaram império nenhum”.

“Esse império que está na nossa cabeça” é “uma construção simbólica do império salazarista”, conclui.

“Fomos dos piores colonizadores europeus”

Sobre o voto de pesar pela morte de Marcelino da Mata, contra o qual votou em oposição à tendência de voto da bancada socialista, Ascenso Simões justifica que as condecorações do militar que nasceu na Guiné, mas combateu ao lado das forças portuguesas na guerra colonial, eram “medalhas do fascismo” e “a elaboração máxima do exemplo de africano usado pelos senhores da guerra”.

Marcelino da Mata “era eleito como sendo o D. Afonso I do Congo do século XX, um títere ao serviço de uma ideia de império de pés de barro que o Estado Novo construiu e que se mantém presente na nossa sociedade”, nota o deputado em entrevista ao Público.

Em declarações a este jornal, Ascenso Simões refere ainda que “é uma falácia o exemplo colonial português”, pois entende que “fomos dos piores colonizadores de todos os países europeus”.

Citando António de Spínola, o deputado resume a história da seguinte forma: “os ingleses dizem para os povos colonizados: cresce, mas não te aproximes; os portugueses consagraram o: aproxima-te, mas não cresças“.

A nossa História precisa de ser descolonizada, carece de uma limpeza dos atavismos historiográficos que foram, também, marcados pela investigação positivista”, acrescenta, concluindo que “não se suportará uma história anacrónica, mas é insuportável uma história falsa”.

Susana Valente Susana Valente, ZAP //

PARTILHAR

115 COMENTÁRIOS

  1. A história é a história. Não se ajusta. Houve coisas boas. Houve coisas más. Um monumento pode servir os dois lados. Cada um pode olhar para o mesmo e interpreta-lo conforme entender.
    Reescreve-la é que não. Isso é que já são tiques de ditadura…
    Tenham vergonha!

    • Claro que sim Golas! Este gajo deve querer figos, ou então acha que é mais português do que aqueles, que por feitos e obras valorosas, levaram o nome de Portugal a todos os cantos do Mundo.

    • Alguem sabe onde este fulano esta aquando da guerra em Africa? O que fez para salvar os Portugueses que foram mal tratados e assassinados naquela guerra? O que fez para ajudar os Portugueses que crendo ou não crendo tiveram que lá lutar e que regressaram com deficiencias? Que personagem esta que quer mudar a nossa historia, que sendo boa ou má, é nossa e com a qual se deve aprender para o futuro? Ele esteve em algum dos teatros de guerra para ver o que as milicias “turras” faziam aos naturais que não queriam apoiar ou lutar por eles? Talvez se procurar um pouco nos arquivos de alguns jornais encontre algumas fotos elucidativas do que lá se passou, não esquecendo que eles tambem eram a epoca Portugueses. Aqui esta bem escarrapachada a qualidade dos politicos que temos na assembleia e depois admiram-se que as extremas ganhem poder. Seria bom o Povo não esquecer estes “palhacinhos” e darem-lhe o que ele e outros como ele realmente mereciam.

      • Tenho grande orgulho na história do meu país e assumo-a por inteiro, tendo plena consciência que nem tudo é positivo, mas se o sr. deputado conhece algum país que tenha uma história “limpinha”, só com factos positivos, pode sempre emigrar para lá, para ver se algum país lhe paga, o que este pobre país lhe paga e lhe dá as mordomias que tem, sem fazer nada de útil, só para dizer mal desse pais e insultar a sua história

  2. Mais um idiota que acha que pode mudar a historia , e já agora porque é que não se deita abaixo a ponte 25 de Abril tambem foi erigida no dito fascismo do Salazar , esse ascenso simoes , tinha mesmo de ser do de vez em quando aparece nesse partido uns atrasados mentais !!
    Quanto a esta expressão “Fomos dos piores colonizadores europeus” vê-se mesmo que ainda não foi a nenhum pais de africa .

  3. Mais um maluquinho!…
    O pouca razão que tinha perdeu-a quando se lembrou de querer destruir o Padrão dos Descobrimentos ou com pérolas como: “fomos dos piores colonizadores de todos os países europeus”.
    Então o Império Português, o mais antigo e duradouro da Europa não era um Império?
    Enfim…

  4. Que engraçado!
    A frase “Aproxima-te, mas não cresças” também é o que a esquerdalhada diz ao povo quando chega ao poder, principalmente àqueles que não fazem parte do regime e da função pública.

  5. Um bom artigo para a nossa brigada dos reumáticos !!!
    P.S.(Post Scriptum e não Partido Socialista): Lamento mas é impossível expulsa-lo do governo que não faz parte.

  6. Exato! Destruir o Padrão dos Descobrimentos que representa os descobrimentos dos séculos XV e XVI, embora construído em 1940, no Estado Novo.
    Então mandem abaixo a Ponte 25 de Abril que representa em pleno o Estado Novo e levou o nome de Ponte Salazar! E há mais, muito mais! Mandem abaixo o Cristo Rei que também foi construído no Estado Novo!

    De facto eu a pensar que já tinha visto tudo, e aparece este a dizer barbaridades destas…

    • e o Hospital Santa Maria , o São João , o Técnico, os Liceus , as estradas , as pontes todas . fdx assim é que era . E depois punha-mos esse palhaço Ascenso Simões a construir tudo de novo , hahahahah

  7. Mais um gajo maluco. Pensa que por ser deputado pode dizer o que pensa. Possivelmente até nunca foste à tropa. Cala-te e não sejas igual ao Mamadou que quer escorraçar os brancos.

  8. Concordo. Acho que se devia ir mais longe, e destruir toda a cidade de Lisboa, que durante séculos se alimentou do colonialismo e imperialismo. Destruir todas as fachadas históricas, peças de arte. Queimem-se os Lusíadas. Que não sobre uma pedra calçada. Já agora, destruir este país à beira-mar plantado. Riscá-lo do mapa. E o seu povo em de pagar pelo pecado original de ter nascido. Amarras, castrações e chicotes. Dê o exemplo Sr. Ascenso Simões! Vamos camarada! Abdique dos seus privilégios herdados do colonialismo e patriarcado. Tenha coragem camarada. Dê o primeiro passo. Seja o herói que derrama o sangue.
    PS: Se não pomos um ponto nestes extremismos estamos tramados. Estamos rodeados de comunistas. Metade do povo ainda acaba em campos de ‘reeducação’, destinados a ‘fascistas’ e ‘imperialistas’.

  9. Faltou dizer a este senhor “destruam também o Mosteiro dos jerónimos e o Convento de Mafra”, construidos com os proveitos da exploração além mar. Não fora a epopeia marítima de Portugal e hoje o país seria completamente irrelevante na cena internacional.

  10. Uma só palavra: VERGONHA
    É isto o PS?! “Portugal foi o pior colonizador europeu”. E dizem-se estas bacoradas impunemente.
    Um conselho seu atrasado mental: Já que não consegue pensar antes de falar ESTUDE antes de emitir opiniões.
    Era mais português o Marcelino da Mata que você!

  11. A nossa história é a nossa história, e não se apaga demolindo o Padrão dos Descobrimentos, ou qualquer outro monumento. O sr deputado quando pretende demolir este monumento que assinala um marco da nossa história, e se refere ao país de uma forma medíocre sobre como colonizamos (não estando eu também de acordo com o colonialismo), até parece que tem vergonha de ser português, então demita se do cargo que ocupa e deixe de andar a xuxar a conta dos impostos do povo deste país que se fez ao longo dos anos com a história que ele tanto despreza e pretende apagar de uma forma ridícula e mais uma vez há conta dos nossos impostos. Pois quanto custaria ao contribuinte demolir o referido monumento!

  12. Já agora, e porque é deputado e devia representar Portugal, peça a demissão porque ninguém votou em si directamente, mas sim no partido que lhe albergue.

  13. E o efeito EUA chega a Portugal. Tentatíva de escrever de novo a história; deitar a baixo monumentos?

    Cresçam! Devemos aprender com a história, evoluír e não repetir os mesmos erros. Apagar a mesma é apenas uma tentatíva cobarde de tentar fazer de conta que não aconteceu.

  14. Aliás, até digo mais; deveriam deitar abaixo o viaduto Duarte Pacheco, o Cristo Rei, o Mosteiro dos Jerónimos… Também deveriam demolir o Aeroporto da Portela e ainda deitar fogo a todos os museus!! Ou então metam num hospital psiquiátrico quem quer apagar a nossa História!!

  15. Mais um caramelo inculto que chegou ao poleiro e, que agora, temos de aturar.
    O estado português anda a pagar a estes gajos para quê?
    O que é que ele fez por Portugal para merecer o lugar que ocupa?

    Para esta sumidade da idiotice, para esta mentinha de óculos à intelectual, uma pergunta: o IST, Instituto Superior Técnico, também se deve deitar abaixo por ter sido construído durante a ditadura? E a Assembleia da Republica, onde ele deve ir de vez enquando (acho eu) e que foi a Assembleia Nacional (de 1933 a 1974) também é para deitar abaixo? E a ponte da Arrábida no Porto, também vai abaixo? E os Jerónimos, também? E o mosteiro da Batalha e a ponte 25 de Abril também? E em Espanha, o que deve ir abaixo? e em Inglaterra, França, Holanda, … é para deitar abaixo o quê? E tudo que tem azulejo, é para retirar mas não nos lembrarmos dos árabes que ocuparam as terras agora de Portugal que vão do Algarve até Gaia, onde há uma freguesia chamada Mafamude? Mudamos Mafamude para Costa ou Sócrates?

  16. Em vez de se preocuparem com a baixa natalidade, a corrupção e o contínuo empobrecimento dos portugueses, estão a perder tempo com assuntos vazios.
    Se assim continuam daqui a dez anos estão no mesmo patamar de desenvolvimento da Bulgária e Roménia ou ainda pior.

  17. “Devia ter havido sangue, devia ter havido mortos” –
    O Vasco Gonçalves e o Otelo também queriam reunir 10.000 portugueses no Campo Pequeno!
    Eis o que na realidade está por detrás desses da esquerdalhada, gente reles e sanguinaria
    Não são Humanos, são animais selvagens de 2 patas que nos perseguem, tal e qual Jesus Cristo foi peeseguido.
    Não subestimen a realidade.
    Disse o Altissimo: “cUIDADO COM ESSES cÃES, ESSE MAUS TRABALHADORES” gente que não faz nada limita-se a viver do produto dos outros e ainda por cima perseguem.
    É esta a “Democracia” escondida que tem nas “mangas” para darem à Humanidade.

  18. Pela ordem de ideias deste indivíduo, os países que colonizámos também deveriam destruir o património habitacional e edifícios públicos erigidos no período colonial. Por acaso este indivíduo estará bom da caixa dos pirolitos? Fora com ele, não merece pisar a casa que supostamente frequenta todos os dias e tão pouco pode representar o eleitorado que o elegeu.

    É melhor calar-se e deixar que as pessoas pensem que você é um idiota do que falar e acabar com a dúvida. (Abraham Lincoln)

  19. Toda esta verborreia por causa da morte de Marcelino da Mata. Marcelino da Mata bem ou mal lutou pela nação pela historia de Portugal e pela defesa dos portugueses. Este sr luta pelo seu sustento parasitando a nação, enxovalha a historia de Portugal e ataca os portugueses . Tempos modernos !!!

  20. Com este regime, nada democrático, que o Senhor representa e que quer apagar violentamente a nossa história, com demolições de monumentos, dos meus 76 anos de idade começo a ter vergonha de ser representado na Assembleia de Republica, por Deputados como este e outros semelhantes a este. Senhor Ascenso Simões: Pela fotografia que vi de si, o Senhor já tem muito boa idade para ter juízo e não ferir a memória dos Portugueses. Se não se sente bem em Portugal, ó homem, vá-se embora, emigre, mas não nos envergonhe mais. Os seus comentários apenas tem um qualificativo: -Repugnantes

  21. Este idiota, que dá alento a uma pequena minoria neste país, tem a “lata” de ofender a maioria dos portugueses ao propor a demolição do Padrão dos Descobrimentos, representativo do maior feito pelos portugueses em toda a sua história. Se não gosta e se o país assim não lhe agrada, opte pela porta de saída e não viva à custa, como muitos outros, dos impostos dos portugueses, que concordam e aceitam aquele Padrão como está.

  22. Quem é este gajo, que é que percebe de História, o PS que lhes arranje uma historiadora para lhe ensinar o grande pais que somos, já não basta o roubo que andaram a fazer aos jardins. é neste tipo de gente que uma pequena parte do povo votou e a esquerda fragmentada se juntou para assaltar a republica.

  23. Incrível como há gente tão mesquinha e odiosa neste país, se houvesse um pouco de consciência e vergonha nunca teriam mudado o nome à ponte Salazar ou então nunca teria havido o oportunismo político ao apelidá-la de 25 de Abril. Será que esta gente de esquerda pretende apagar todo o nosso passado e impor-nos tanta extravagância como o que vão fazendo atualmente? Este é mais um caso que dá para pensar e refletir quais os objetivos onde gente desta espécie pretende gradualmente chegar!

    • Havia de se lindo, em 2021, um país democratico, na Europa, ter uma ponte com o nome do ditador que mais tempo esteve a frente de um regime ditatorial na Europa!!
      Melhor, só a Alemanha ter uma ponte chamada Hitler!…
      Portanto, nem seria admissível num qualquer país democrático algo homenagear um ditador (ainda por cima, um que fez tão mal ao país); já o Padrão dos Descobrimentos representa, tal como o nome indica, os descobrimentos – um feito dos portugueses e não uma homengem a um qualquer ditador sinistro!
      Portanto, a ponte nunca poderia ter o nome de um ditador e, o Padrão dos Descobrimentos está muito bem!!

      • Verdade!! tal como o voto contra o pesar pela morte de Marcelino da Mata por este Sr ser um absurdo, visto que e independentemente da forma ou técnica Marcelino lutou por Portugal logo pelos portugueses merecendo no mínimo esse voto por parte de representantes do povo.

        • Menos… o Marcelino lutou pelo Estado Novo; não pelos portugueses e, muito menos pelo “povo” – que cuja vontade ou opinião eram completamente ignoradas e até fortemente oprimidas pelo regime!!
          Mas a culpa não foi dele; foi sim do regime que proíba qualquer tipo de liberdade ou pensamento crítico…
          Já o facto de, depois do fim da ditadura, o Marcelino ser abertamente apoiante de Salazar e amigo da malta do PNR faz com que, para mim, não mereça qualquer voto de pesar!!
          Ele, em liberdade escolheu apoiar o antigo regime – que tão mal fez ao país e ao povo, portanto…
          Também convém relembrar que as suas condecorações foram atribuídas pela ditadura, ou seja, pelos feitos realizados a favor desta e não do povo – que coitado, nem liberdade tinha para abrir a boca!!
          Ou seja, eu votaria contra qualquer voto de pesar nas mesmas circunstâncias!

            • Salvo erro o Estado somos todos nós
              Logo se ele defendia o Estado ,por mais novo ou velho que fosse, defendia-nos a nós.
              Quanto a ter-mos feito mal a nós portugueses e ao País é uma visão.
              Vou-lhe dizer o que sempre pensei: discordava totalmente da política interna e concordava com a política ultramarina. Vivi lá 5 anos e o meu pai ficou lá sepultado em 1956. Deixado morrer pelo PC que não ajudou.
              Quanto ao voto de pesar está no seu direito…Mas não critique quem pense o contrário.

            • “Eu não pensaria assim a não ser que tivesse vivido nesse tempo.”
              Então é preciso ter-se vivido no tempo do Hitler ou do Estaline para, não só não os homenagear, mas para os criticar?!
              Está boa…
              .
              “Salvo erro o Estado somos todos nós”
              Ora aí está o GRANDE erro – o Estado somos todos nós, numa democracia; não numa ditadura!!
              O Estado Novo representava a visão do ditador completamente atrasado/fora do seu tempo (com a ajuda da Igreja) e os interesses de meia-dúzia de famílias amigas do Salazar/regime!
              .
              “discordava totalmente da política interna e concordava com a política ultramarina.”
              Só concordava com política ultramarina do Salazar quem lucrava com ela!..
              Já todas as potências europeias tinham perdido as suas colónias (cujas riquezas eram cobiçadas/”minadas” principalmente pelos EUA e pela Rússia) e “meia-dúzia” de protegidos pensavam que a metrópole ia continuar a sacrificar Portugal e seu povo para ajudar a manter os privilégios de certos “lordes” que viviam à grande na Africa Portuguesa!…
              .

      • Quem matou mais gente?
        o Marquês de Pombal ou o regime de Salazar?
        A 1ª república do Afonso Costa ou o Estado Novo?
        É fazer as contas…

      • Muito menos o nome de algo passado bem depois da sua inauguração e por puro oportunismo político, alguém com caráter imparcial jamais aceitaria tal situação!

        • Ah?!
          Que confusão… será que sabes o que é uma ditadura?
          Mudaram (e bem!) o nome da ponte no fim da ditadura, porque ninguém com o mínimo de bom senso iria aceitar que a maior ponte do país mantivesse o nome em honra do ditador que deixou o país completamente atrasado e na miséria!!
          Só os apoiantes de tal personagem sinistra podem achar o contrário…
          Na Coreia do Norte (etc) não faltam monumentos (etc) em honra do “grande líder”!…

  24. Como uma coisa destas pode ser deputado em Portugal? Não há vergonha na cara? Temos de aturar traidores à pátria porque razão? Esta gente diz-se portuguesa com que direito, se odeiam ferozmente tudo o que seja português? Que raio de país querem eles? Um de geração espontânea, inventar uma nação e um diferentes neste espaço que é nosso? Se não estão bem, têm bom remédio há muito mundo e por cá começam a ser não só um incómodo como indesejados. Os deputados não deveriam ser eleitos em listas apresentadas pel8s partidos, isso é anti-democrático. Deveriam ser eleitos directamente pelos círculos a que se apresentam em determinado partido, e sujeitarem-se ao voto directo. Assim já vimos que este esquema actual não nos serve, serve sim os interesses desta autêntica máfia.

  25. De facto, tenho por base que um deputado não define um partido nem as opções politicas que o animam, na verdade sou daqueles que já assistiram a todo o tipo de asneiras emanadas de todos os quadrantes. Sou também dos que viveram ainda antes do 25 de Abril, e que jamais enquanto o possa, não falharei uma eleição, Os meus direitos foram-me conferidos no 25 de Abril de 74 e jamais deixarei que escolham por mim.
    Sim, lembro-me bem de o antigo regime nem um isqueiro me deixar ter sem a sua aprovação e pagamento da devida licença.
    Já muitos anos passaram muitas liberdades em boa hora obtivemos mas, e que muda na identidade Portuguesa? Na no que alcançámos e no muito que falhámos?
    Isto por sermos Portugueses, aquele povo de quem um dia se disse ” Há nos confins da Ibéria, um povo que não se governa nem se deixa governar”
    Também nisso está a nossa glória e perseverança, aquela que um dia nos levou a enfrentar à época o que era um mar imenso, cheio de “demónios”, que tivemos a coragem de enfrentar.
    Senhos Ascenso Simões, ilustre deputado, tenha vergonha pelo que sugeriu, não se esconda agora atrás de uma interpretação impossível da língua portuguesa, também creio não interessar efectivamente a ninguém que partido o acolheu.
    Não sou filiado em qualquer partido, apenas reajo á razão, ao bom senso, e tenho por base que politica é uma arma de causas destinada a melhorar a existência de todos nós, não esquecendo os valores glórias de um povo, da nação.
    Nem sei que lhe diga, mas …
    Por favor, leia o Canto Quinto dos Lusíadas.
    Tente compreendê-lo.
    E com dois pingos de decência, deixe a Assembleia, não nos envergonhe como Portugueses.
    Vá-se embora antes que o tenhamos de ouvir dizer que Camões foi um qualquer plagiador.
    Para bem de todos nós… Adeus Sr. Simões.

  26. Não foram os terroristas do estado islâmico que destruíram monumentos de incalculável valor histórico? Este indivíduo ou é louco ou terrorista!

  27. Este Ascenso Simões deve querer no lugar do Padrão dos Descobrimentos a estátua do Mário Soares, o Padrão dos descobrimentos faz parte da História de Portugal quando se deu o 25 de Abril Portugal como País tinha já séculos não queira apagar a História de Portugal, Quando fala que no 25 de Abril devia ter havido sangue, não fala do seu pois não? Com todos os erros que o 25 de Abril tenha cometido foi ele que lhe deu a liberdade de falar como fala, já o tive como um bom democrata hoje tenho mais como encapotado de democrata.

  28. Este indivíduo fala de boca cheia de democracia… Mas fala do que sabe muito bem porque é de regimes democratas que nascem as ditaduras. A democracia que defende é a do povo onde não existem contra poderes como em regimes republicanos ou presidencialista. Tais como o tribunal constitucional, parlamento, câmera de senado, entre outros. Este governo é pródigo em indivíduos destes o Costa é um deles. A extrema esquerda tomou o poder em Portugal desde 2015. E desde esse dia estamos cada vez mais pobres.

  29. Se o Padrão dos Descobrimentos é um mamarracho, o que será o “monumento” ao 25 de Abril no cimo do Parque Eduardo VII?… E já agora sugiro que o Ascenso Simões seja transferido da AR para o Jardim Zoológico de Lisboa, por pertencer a uma espécie em vias de extinção… Com direito a uma dose ilimitada de amendoins…

  30. Publiquei a verdade sobre esse Deputado de merd.. e apresentei OBRAS DE SALAZAR. e vocês não a publicaram!!!!!
    Estamos em democracia, se publicam esse Deputado de merd.. a dizer tristezas que devia haver sangue no 25 de Abril e que o Monumento das Descobertas seja deitado abaixo.
    É muito baixo o que esse merd.. diz e assim vocês publicaram e não publicaram o meu, comentário verdadeiro!
    É MELHOR DIZER PARA EU NUNCA MAIS COMENTAR, PORQUE NÃO OFENDI NINGUÉM SÓ DISSE AS VERDADES.

    • Caro leitor,
      NÃO GRITE!
      É a enésima vez que lhe explicamos que não pode GRITAR!
      Essa é a única razão pela qual os seus comentários são removidos. ESTÃO ESCRITOS AOS BERROS!
      NÃO ESCREVA EM MAIÚSCULAS! ISSO É GRITAR!
      E esta é a última vez que lhe explicamos isto, porque já só o conseguimos fazer também A BERRAR!

          • Vocês também gritaram.
            Uma regra de expressão é a de utilizar letras maiúsculas quando desejamos enfatizar um determinado ponto de vista. Mas parece que os senhores do ZAP não estudaram isso. É lamentável!

            • Caro leitor,
              O ZAP sabe muito bem o que é ENFATIZAR um aspeto do discurso.
              Não é o que o leitor em causa faz na maior parte dos seus comentários — dos quais aquele a que demos resposta nem sequer é exemplo.
              O leitor em causa tem enormes comentários, escritos NA ÍNTEGRA em maiúsculas, prática em que insiste há meses e com frequência, mau grado as inúmeras vezes que lhe solicitámos que não o fizesse.
              E lamentável, já agora, é que não tenha o senhor sabido fazer o seu comentário sem cair na tentação de puxar o insulto da praxe com a piada fácil da falta de estudo.

          • É nova para mim..Mas tá bem.
            Vocês têm a faça e o queijo.
            Discordo, por vezes é necessário escrever em maiúscula para algum realce, mas aceito.

  31. Este deputado do Partido Socialista faz-me lembrar o grupo fundamentalista islâmico Talibã, que em Março de 2001, destruiu no Afeganistão duas esculturas esculpidas na rocha entre os séculos IV e V que representavam o Buda e que eram Património Mundial da UNESCO.
    Quando julgamos que o socialismo não nos poderia surpreender mais, eis que um dos seus discípulos nos premeia com a sua verborreia mental, fruto do seu ódio e complexos esquerdopatas.
    Para o deputado Ascenso Simões só lhe digo isto: Quem não sente, não é filho de boa gente.

    #ChegaDeSocialismo
    #DitaduradeEsquerda

  32. Este deputado tem razão quando afirma que “devíamos ter determinado bem as fronteiras para se fazer um novo país”,
    Na verdade, deveríamos ter impedido a entrada em Portugal de Mário Soares, Manuel Alegre, Álvaro Cunhal e de tantos outros parasitas que só vieram para cá para chular o contribuinte . Nunca trabalharam mas souberam sacar boas subvenções políticas e reformas.

    • É os gajos das esquerdas querem “Sangue”, querem “Mortos”.
      Faço um paralelo imediato com os Fariseus e o Caifas, também queriam “Sangue”.
      Onde está a Justoiça em PT, on de estão mos maravilhosos Procuradores da “Republica”()?!) . Onde estão os Juizes da “Liberdade e do Estado de Diretos”? . Quem nos defendem de semelhantes craituras que no seu intimo trazem o Diabo?

  33. Para haver coerência de raciocínio, este senhor devia ser apologista da destruição da ponte 25 de abril, mas nada disso. Se fosse destruída, este senhor teria mais dificuldade de viajar e isso não quer. Valha-nos Deus sobre ideias de alguns dos nossos deputados.

  34. Para não perder muito tempo com uma coisa que não o merece, direi apenas isto: das duas, três. Este senhor ou é ignorante, ou estupido, ou reacionário . Provavelmente, tudo junto.

  35. Felizmente que este mamarracho sim, um dia irá desaparecer de cena. E ficará no balde do lixo da História, onde nunca ninguém saberá sequer que existiu. Conotar a era dos Descobrimentos com o fascismo só pode vir dum aleijado mental, cujo lugar apropriado é num hospício. O povo precisa que na Assembleia estejam pessoas capazes e responsáveis, e não este refugo que mal tinha lugar como porteiro.

  36. Já agora podia -se demolir o Palácio de S. Bento onde esse é outros se sentam à nossa custa.
    Este Palácio foi construído por religiosos e como fizeram na primeira República tudo o que cheira a religião devia sumir.
    Este é que é o tal homem novo que o Marx apreciava e apregoava?!
    Boa porcaria para não dizer outra coisa.

  37. Aqui dá para ver a porcaria de deputados que o Ps se rodeia, da ala do Costa e Sócrates outra coisa não era de esperar. Deveria era defender a demolição de um certo edifício rosa no largo das ratazanas iguais a ele.
    Eu costumava votar em um outro Ps, não este que surgiu nas últimas décadas. O Costa conseguiu transformar o partido em um ninho de cobras de extrema esquerda, que foram para lá para ter poder.
    Dividir para reinar

  38. É isso destruam tudo!!! Mandem abaixo também a Muralha da China; as Pirâmides do Egipto; o Taj Mahal;
    etc… ; etc… IDIOTICE. História é história… serve para aprender com os erros que se cometeu e com os sucessos que se teve, NÃO É PARA APAGAR… Apagando, não se retiram ilações nenhumas e só se comprova a sede de destruição de alguns… Poderíamos talvez também começar a destruir algumas idiotices… por exemplo a Democracia… (UPSS)… talvez não… Pois assim não haveria a possibilidade de alguns idiotas exprimirem as suas idiotices… Infelizmente é pena, mas é o preço que se tem de pagar… quando se é coerente com o que se defende.

  39. Diz-me com quem andas e eu digo-te quem és. Esta coisa devia ser despedida, seguido de um pedido de desculpas do partido que representa, mas este mesmo partido sabe que a maioria não pensa. É só atirar migalhas que a maioria bate palmas, logo há que manter a maioria neste estado de incapacidade crítica. Não critiquem este homem, pois ele representa a maioria. Se não voltarmos a discutir políticas e ideias em público, sem medo, Portugal já era!

  40. De facto, com indivíduos deste quilate numa AR, estamos conversados. Uma palavra: LAMENTÁVEL!
    Mas a esta Esquerda tudo lhes é permitido. Desde o insulto até à má educação, os exemplos são vários! Gente desclassificada. Arrogantes e prepotentes!
    Esta clique de Esquerda caviar, arvorada em intelectuais, não passam de pelintras morais, burgessa e ajavardada e covarde!
    Este PS, está entregue a radicais enfermos de um viés ideológico alienante e de uma Misandria castradora.

  41. De facto, com indivíduos deste quilate numa AR, estamos conversados. Duas palavras: Lamentável e repugnante!
    Mas a esta Esquerda tudo lhes é permitido. Desde o insulto até à má educação, os exemplos são vários! Gente desclassificada. Arrogantes e prepotentes!
    Esta clique de Esquerda caviar, arvorada em intelectuais, não passam de pelintras morais, burgessa, ajavardada e covarde!
    Este PS, está entregue a radicais enfermos de um viés ideológico alienante e de uma Misandria castradora.

  42. Uma postura troglodita e sem ponta por onde se pegue.
    O virus da estupidez está também a fazer muitas vítimas…!
    Felizmente que vivemos em democracia e por isso adiantados mentais como estes podem dizer bacordas deste nível sem serem chicoteados. Sorte a deles…

  43. Já agora mandem abaixo a Ponte Salazar, o Estádio Nacional no Jamor e os hospitais de Santa Maria e São João!
    Mandem igualmente abaixo a Torre de Belém e os Jerónimos esses simbolos do “colonialismo selvagem”
    Tenham juízo pá!!

  44. Sugestão ‘apenas idiota’ de um Sr. Dr. politico à procura dos seus 15 minutos de fama (mais um).

    Muito haveria a dizer, mas os comentários acima já abordaram tudo (e mais alguma coisa ^_^) do que haveria para abordar.

  45. E que tal se o primeiro e único sangue a ser derramado fosse o do Senhor Ministro? Assim não teríamos de ler esta baboseira.
    Já agora qual o interesse em “destruir” o Monumento aos descobrimentos?

  46. Proponho o seguinte e essa gente: em vez de destruir património para apagar história, acrescente-se monumentos para relembrar da outra parte da história…

    É tudo história, uma parte notável e boa, outra parte actualmente considerada errada (e bem).

    Dessa forma enriquece-se e tentamos não esquecer a história, tanto na parte boa e má.

  47. Pretender, ou mesmo insinuar, a destruição do Padrão dos Descobrimentos, um monumento à História de Portugal – uma obra de arte e não um “mamarracho” como tão deselegantemente se lhe referiu – é uma barbaridade que só pode ser comparada à destruição dos Budas gigantes de Bamiyan pelos talibãs!
    A História deve ser aprendida, interpretada, mas não julgada. Julgar acções e mentalidades de séculos passados por critérios sujeitos a ideologias e mentalidades do presente demonstra ignorância, uma arrogância de quem se acha dono da verdade, ou é revelador de manifesta má-fé na interpretação da História, no intuito de reescrevê-la moldada a ideologias e interesses demagógicos. No futuro, quem hoje nos governa poderá vir a ser, também, julgado pela História, sob a óptica de mentalidades e valores vindouros, como gente medíocre e mesquinha, com ideais aberrantes, mais preocupada em destruir o passado do que em construir o futuro; a posteridade o dirá…
    Afirmou que nós, os Portugueses, “fomos dos piores colonizadores de todos os países europeus”! E, para sustentar o que não é verdade, pretendeu citar António de Spínola, mas não é o que ele afirmou, pois são palavras de outrem que Spínola citou para, num quadro de evolução, ele sim, afirmar que a via é “Eleva-te e aproxima-te” [«Portugal e o Futuro» – Arcádia – Lisboa, 1974 – pág. 161]. E posso citar o mesmo António de Spínola: “sabemos conviver com povos de culturas diferentes e cativar a sua simpatia. Ainda hoje o português é preferido pelos africanos, que nos não votam os sentimentos que lhes foram inspirados por belgas e ingleses e, até, embora em escala significativamente menor, por franceses” [ibid. – pág. 149]. Por alguma razão os cabindas escolheram ligar-se a Portugal, para escapar à dominação pelos belgas! E quanto facciosismo em imputar todos os pretensos “males” do passado ao Estado Novo… não foi também a 1ª República tão intransigente na defesa do Império Colonial?!
    O Império – que, ora afirma que nunca o tivemos, ora nos acusa de colonialismo – com tudo o que tenha tido de bom e o que possa ter tido de mau (males próprios de outras épocas e de todos os povos), foi o que permitiu a sobrevivência de Portugal, ou teríamos sido absorvidos por Castela. E cito agora Ramalho Eanes: “Sem império dificilmente teríamos mantido a independência em certas épocas. Seríamos uma Catalunha ‘menos’. O império fez com que conseguíssemos manter-nos soberanos nos momentos mais difíceis”; e ainda: “O desrespeito desta esquerda festiva em relação ao passado do país é uma atitude indesejável”. Os Descobrimentos foram o grande contributo de Portugal para a Humanidade e a História não se apaga!

  48. Oh Sr. Rua li o seu comentário ao meu.
    Respeito a sua opinião embora discorde de algumas passagens.
    Por exemplo1 só defendia a política ultramarina quem dela tirasse proveitos abismais. Não era bem assim como sabe.
    Nós tivemos várias fases de emigração.
    A primeira, nos primórdios do séc. XX mesmo finais do XIX para o Brasil e Argentina (Ainda hoje tenho lá primos de terceira e quarta geração). Depois a seguir à II G.G. começou para o ultramar, uns para fugir à pobreza de cá outros até por motivos políticos (caso do meu pai, que cá não passava da cepa torta por simpatia pelos comunistas – Era empregado de escritório na antiga CUF). Como ele foram milhares, alguns perfeitos mantecapos racistas (conheci alguns, que já não estão entre nós).
    E olhe que não enriqueciam, os que iam trabalhar no duro. As condições de início não eram agradáveis. É por fim uma terceira vaga de emigrantes para a Europa, uns para fugir à tropa (conhece como eu alguns, que se pavoneism por aí, até com condecorações) e outros a maioria à procura de melhor vida, tal como hoje.
    Mas sabe o que hoje mais me surpreende? É que enviamos militares para países que nada nos dizem e ninguém escreve: ” nem mais um soldado para onde quer que seja”.
    E olhe que eu não sou contra, mas espanta-me.

  49. Era melhor , que esse Ascenso Simões, como todas as pessoas do seu calibre, não existissem. É mesmo mais importante esse monumento do que ele. A única forma de apagar a história de um povo, e destruí-lo completamente, como fez a igreja católica, como por exp. Os Cátaros ( sul de França). Dessa forma, é capaz de ser mais fácil ir destruindo as pessoas deste tipo. O que ainda me espanta mais, é, porque é que estes tipos não vão viver para outro país á sua medida? Talvez constatassem. Que afinal, quem está mal são eles. Vá para Angola, por exp.

RESPONDER

Caso do avião com cocaína. PJ vai vigiar Aérodromo de Tires 24 horas por dia

A Polícia Judiciária (PJ) vai vigiar as movimentações de aeronaves e passageiros que chegam e saem do Aeródromo de Tires 24 horas por dia. A informação foi adiantada pelo Correio da Manhã, que falou com …

Facebook paga 650 milhões para encerrar litígio sobre vida privada nos EUA

O juiz federal norte-americano James Donato aprovou a indemnização de 650 milhões de dólares (540 milhões de euros) a 1,6 milhões de utilizadores do estado norte-americano do Illinois por parte do Facebook. Este acordo, assinado na …

"Retoma da normalidade". Bruxelas propõe este mês livre-trânsito digital para vacinados e recuperados

A Comissão Europeia vai apresentar este mês uma proposta legislativa para criar um livre-trânsito digital que permita retomar as viagens em altura de pandemia de covid-19, comprovando a vacinação ou a recuperação dos cidadãos. A informação …

Noiva de Khashoggi pede "punição imediata" de Mohammed bin Salman

As declarações da noiva de Jamal Khashoggi surgem depois de as autoridades norte-americanas terem publicado um relatório em que Mohammed bin Salman é acusado de ter ordenado o assassínio do jornalista. Joe Biden está a ser …

Covax permite que países mais pobres comecem a receber a vacina (mas só garante 20% da vacinação)

A Covax visa fornecer vacinas contra a covid-19 a 20% da população de 200 países e territórios que estão incluídos no sistema através de um sistema de financiamento que permite a 92 economias de baixo …

Reino Unido vacinou 20 milhões com 1.ª dose. País deteta casos de variante de Manaus

O ministro da Saúde britânico, Matt Hancock, anunciou no domingo que mais de 20 milhões de pessoas no Reino Unido já receberam a primeira dose da vacina contra covid-19. "Estou absolutamente encantado por informar que mais …

Famílias numerosas já podem pedir desconto no IVA da luz

As famílias com cinco ou mais elementos podem pedir a redução do IVA da eletricidade ao seu fornecedor a partir desta segunda-feira e têm de comprovar a sua condição de família numerosa. Em causa está a …

Netflix foi a grande vencedora da noite dos Globos de Ouro

  A 78.ª edição dos Globos de Ouro decorreu de forma virtual, com apresentação de Tina Fey e Amy Poehler e a participação de alguns dos laureados do ano passado. Os Globos de Ouro, prémios de cinema …

Portugal regista mais 34 óbitos e 394 novos casos. O número mais baixo desde setembro

Portugal registou esta segunda-feira 394 novos casos de infeção por covid-19 e mais 34 mortes, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde. De acordo com o boletim epidemiológico divulgado pela Direção-Geral da Saúde (DGS), nas …

Nicolas Sarkozy condenado a três anos de prisão por corrupção

Nicolas Sarkozy foi esta segunda-feira condenado a três anos de prisão por corrupção e tráfico de influências, tornando-se o segundo chefe de Estado condenado em França, após Jacques Chirac em 2011. O ex-Presidente francês foi condenado …