/

Deputado eleito pelo movimento de Rui Moreira acusado de racismo

David Ribeiro / Facebook

David Ribeiro, deputado municipal do Porto eleito pelo movimento de Rui Moreira

“Energúmenos” e “ciganos romenos” são as palavras de David Ribeiro, deputado na Assembleia Municipal do Porto pelo movimento do independente Rui Moreira, que lhe valem acusações de racismo e de xenofobia da Associação SOS Racismo.

Em causa estão declarações escritas pelo deputado David Riveiro no Facebook, na passada sexta-feira, e entretanto eliminadas, onde comenta que “duas noites sem romenos a dormirem à nossa porta dá-nos uma sensação de alívio mesmo que não saibamos por quanto tempo será”.

David Ribeiro explica que “no último ano, a zona da rotunda da Boavista, especialmente o triângulo formado pela avenida da França, rua Domingos Sequeira e rua 05 de Outubro, tem sido o ‘dormitório’ de um grupo de 20 a 30 romenos“.

Questionando “qual a solução” para a situação e defendendo a necessidade de “reflectir”, o deputado nota que é preciso “encontrar rapidamente formas eficazes de proteger os cidadãos destes energúmenos“.

Para o SOS Racismo é “particularmente grave que um responsável autárquico, com funções de representação do povo que o elegeu, difunda e torne públicas mensagens de natureza discriminatória, em afirmações pontuadas por preconceitos e por insultos”.

Em comunicado, a associação “apela a que se retirem todas as consequências de afirmações discriminatórias e discursos de ódio, accionando mecanismos proporcionais à gravidade de tais actos quando cometidos por agentes políticos”.

Em resposta a estas acusações, David Ribeiro refere que o texto em “nada indica” que seja “racista, xenófobo ou que tenha incitado ao ódio”, conforme declarações à agência Lusa.

“Não, não sou racista nem xenófobo, mas declaradamente contra quem recusa qualquer tipo de ajuda social e prefere continuar a viver da mendicidade, do pequeno furto e a dormir em jardins e espaços públicos, conspurcando os terrenos que são de todos”, frisa o deputado municipal.

A SOS Racismo lamenta que a situação se “agrava quando, já após a eliminação do referido texto”, o deputado revela “complacência com comentários de índole racista, sexista e violenta”.

A organização afiança, ainda, que vai questionar a Assembleia Municipal (AM) sobre se os deputados municipais, em particular os “eleitos” pelo movimento “Rui Moreira – Porto, O Nosso Partido”, se “revêm nas palavras e no teor da mensagem do deputado”.

A Câmara Municipal do Porto recusou comentar a situação, notando que estão em causa “afirmações pessoais”. Já o presidente da AM, Miguel Pereira Leite, também eleito pelo movimento de Rui Moreira, diz “desconhecer as afirmações”.

  ZAP // Lusa

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.