A depressão pode ser uma doença física

Cientistas defendem que há uma ligação clara entre a depressão e a inflamação causada por um sistema imunitário hiperativo. Casual ou não, esta relação pode abrir novas vias de tratamento e esperança para os pacientes.

Os tratamentos atuais para a depressão concentram-se sobretudo em produtos químicos cerebrais como, por exemplo, a serotonina. Porém, uma equipa de cientistas pensa agora que a inflamação em todo o corpo, desencadeada por um sistema imunitário hiperativo, pode ser a causa do problema.

A inflamação generalizada pode produzir sentimentos de infelicidade, falta de esperança e fadiga. Se assim for, a depressão pode ser tratada com medicamentos anti-inflamatórios.

Mas também pode ser um sintoma: muitas pessoas ficam com um mau estado de espírito quando estão doentes e o seu sistema imunitário está ocupado a lutar contra infeções ou vírus. No caso da depressão crónica, o sistema imunitário pode estar a falhar em “desligar” depois de uma doença ou trauma, levando a sintomas persistentes.

Um grande conjunto de pesquisas, incluindo artigos científicos e resultados de ensaios clínicos, parece revelar uma relação entre o tratamento da inflamação e o alívio da depressão.

No final de julho, cientistas da Universidade de Stanford, nos EUA, afirmaram que poderiam criar um teste de diagnóstico para encefalomielite miálgica/síndrome de fadiga crónica, juntamente com um tratamento. Este trabalho confirmou outros anteriores que ligavam a síndrome à depressão e à inflamação.

Em outubro de 2016, uma revisão importante sobre medicamentos anti-inflamatórios também revelou uma ligação definitiva entre a inflamação e a depressão. O trabalho mostrou que cerca de um terço das pessoas com depressão têm níveis mais elevados de citocinas, proteínas que controlam a maneira como o sistema imunitário reage.

Segundo Ed Bullmore, chefe do Departamento de Psiquiatria da Universidade de Cambridge, no Reino Unido, um novo campo de “imuno-neurologia” deve surgir em breve. “É bastante claro que a inflamação pode causar depressão”, disse o investigador, durante uma conferência do Academy of Medical Sciences FORUM.

“Em relação ao humor, além de qualquer dúvida razoável, existe uma associação muito robusta entre a inflamação e os sintomas depressivos. A questão é se a inflamação leva a depressão ou vice-versa, ou se é apenas uma coincidência. Nos estudos de medicina experimental, se tratamos indivíduos saudáveis com uma droga inflamatória, uma percentagem substancial dessas pessoas ficará deprimida. Por isso, pensamos que há provas suficientes para um efeito causal”.

Uma consequência importante desses trabalhos seriam tratamentos mais eficazes para curar a depressão e que talvez não precisassem de durar a vida toda. Outra implicação é que, se esse conhecimento melhorar a nossa compreensão de como tratar a doença, poderíamos transformar a perceção que as pessoas têm atualmente.

Socialmente, ver a depressão como uma condição com uma causa física definitiva poderia ajudar a reduzir o estigma à volta das doenças mentais que, muitas vezes, impedem as pessoas de procurar e obter tratamento.

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

TDT vai mudar de frequência (outra vez)

A frequência da Televisão Digital Terrestre (TDT) está a ser alterada de forma faseada, o que significa que os portugueses que usem este serviço gratuito de televisão têm de sintonizar novamente os seus recetores e/ou …

Ruas de Águeda entre as "mais bonitas do mundo" para a CNN

As ruas do centro de Águeda, no distrito de Aveiro, decoradas com guarda-chuvas estão entre as 21 mais bonitas de mundo para a emissora norte-americana CNN. A distinção é avançada pelo jornal Público, que dá …

Hospitais vão poder pagar mais a médicos para garantir urgências no Natal

Os hospitais vão poder contratar médicos prestadores de serviço, vulgo tarefeiros, por valores superiores aos de referência durante o Natal e o Ano Novo. De acordo com o presidente da Federação Nacional dos Médicos, Noel Carrilho, …

Jovem que abandonou bebé no lixo esteve 13 anos institucionalizada em Cabo Verde

A jovem que abandonou o filho recém-nascido no lixo, em Lisboa, esteve institucionalizada durante 13 anos em Cabo Verde. A sua mãe está agora a lutar pela guarda da criança. Numa entrevista ao programa Sexta às …

Último debate. Boris defendeu o Brexit e Corbyn falou da Saúde (pelo menos 15 vezes cada um)

No debate televisivo, transmitido pela BBC, o último antes das eleições da próxima quinta-feira, Boris Johnson defendeu que é o melhor preparado para concretizar o Brexit e terminar com o impasse no processo, prometendo ainda …

No São José, há um doente numa cama 9 meses depois de ter alta. Não tem para onde ir

O Centro Hospitalar Lisboa Central tem diariamente uma média de 70 camas ocupadas com doentes que já deviam ter saído do hospital e há atualmente um caso que espera há nove meses por uma solução. Em …

Rio diz ser preocupante "notória desvalorização" que PS faz do ministro das Finanças

O líder do PSD disse, esta sexta-feira, ser preocupante a "notória desvalorização" que o Governo tem feito do ministro da Finanças, apontando como exemplo as novas regras de contratação nas PPP. "Temos assistido nos últimos dias …

Morreu a indiana que foi queimada quando ia a caminho do tribunal

A suposta vítima de violação, que foi incendiada a caminho de uma audiência de tribunal, morreu, esta sexta-feira, num hospital de Nova Deli. A mulher foi atacada por um grupo de homens na cidade de Unnao, no …

André Ventura avança com castração química para quem abusa de menores

André Ventura, líder e deputado único do partido Chega, entregou esta sexta-feira na Assembleia da República um projeto de lei que cria a pena acessória de castração química, agravando a moldura penal para os abusadores …

Centeno com apoios de peso para recandidatura ao Eurogrupo

Ao que tudo indica, o ministro das Finanças não deverá ter grande oposição em Bruxelas caso queira um segundo mandato como presidente do Eurogrupo. De Bruxelas chegam notícias de que Mário Centeno já terá apoios para …