Demolição de ponte centenária “única” para alargar via gera indignação

Câmara Municipal de Povoação

Ponte da Ribeira do Além, Açores, ilha de São Miguel, Açores.

A decisão da autarquia da vila de Povoação, na ilha de São Miguel, nos Açores, de demolir uma ponte centenária para construir uma nova, mais larga, para escoar melhor o trânsito, está a gerar revolta. A infraestrutura é “única” na ilha, segundo um investigador.

Os moradores de Povoação, na ilha de São Miguel, nos Açores, têm-se manifestado contra o projecto de demolição da chamada Ponte Nova, situada na Ribeira do Além.

O director regional das Obras Públicas e Comunicações, Frederico Furtado Sousa, explica ao Correio dos Açores que a demolição vai mesmo avançar, com o intuito de construir uma nova ponte, mais larga, para facilitar o escoamento do trânsito e permitir “melhorar a segurança rodoviária” e pedonal.

A actual ponte centenária não permite “a circulação pedonal em condições de segurança, nem a passagem, em simultâneo nos dois sentidos de viaturas pesadas”, acrescenta Furtado Sousa.

A futura ponte a construir em betão armado, que vai ter uma via de 7 metros de largura e passeios de ambos os lados, visa ainda dar maior vazão ao caudal da ribeira, para evitar as cheias que são frequentes na zona.

Mas a obra está a gerar indignação e os moradores apelam a uma solução que permita manter a ponte centenária que é única na região, segundo o investigador José de Mello, embora não esteja classificada.

“Tem dois arcos abatidos que são únicos nas pontes da ilha de São Miguel, não conheço nenhuma outra ponte com estas características, e tem um conjunto que não se repete em nenhuma outra parte da ilha de S. Miguel que é a casa ao meio”, sustenta José de Mello em declarações à TVI24.

No seu perfil do Facebook, o investigador deixa um “apelo ao bom senso” para que “salvem a ponte antes que seja tarde”, reforçando que é “um exemplar único na ilha de São Miguel e talvez nos Açores”.

“A demolição da ponte coloca em causa a harmonia do conjunto patrimonial/cultural do território” e o seu desaparecimento “constituirá uma grande perda para o património arquitectónico na área da engenharia civil”, diz ainda.

A ponte é descrita no site All from Azores como um “símbolo de arquitectura civil”, destacando-se que remonta “aos testemunhos da arquitectura romana” e que foi “reconstruída na primeira metade do séc. XX”, depois de “a cheia de 2 de Novembro de 1896” a ter destruído.

Os moradores consideram que a demolição da ponte é “desonrar os antepassados“, como diz a moradora Lisarda Franco na TVI24. “Isto é uma pena porque são pontes bonitas, bem feitas, que estão aqui já há mais de 100 anos, já passaram por várias cheias e mantêm-se de pé”, acrescenta Lisarda Franco.

Assim, pedem uma solução alternativa que permita manter a Ponte Nova, embora defendam a construção de uma ponte mais preparada para o trânsito actual.

Entretanto, os moradores estão também preocupados com a ponte provisória que foi construída como alternativa de passagem enquanto decorrem as obras. Temem que as chuvas possam causar uma enxurrada com consequências trágicas para a população.

SV, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Famalicão 2-1 FC Porto | Dragões falham reentrada

O FC Porto ficou hoje com a liderança da I Liga portuguesa de futebol em risco, ao perder em casa do Famalicão, por 2-1, na 25.ª jornada, que marca o regresso após a paragem devido …

Empresas chinesas compram soja dos EUA apesar de suspensão imposta pelo Governo

Empresas estatais chinesas terão comprado pelo menos três carregamentos de soja aos Estados Unidos (EUA), mesmo após o Governo ter levantado uma suspensão. Esta surgiu depois de Washington afirmar que terminaria com o acordo comercial …

Musk quer bombardear Marte. Pode ser só um "pretexto" para enviar armas nucleares para o Espaço

O plano de Elon Musk de bombardear Marte é apenas um pretexto para o lançamento de armas nucleares para o Espaço, disse o diretor da agência espacial russa Roscosmos, Dmitry Rogozin. Bombardear Marte para tornar o …

Quase 20 mil toneladas de combustível derramadas em rio na Rússia

https://cache-igi.cdnvideo.ru/igi/video/2020/6/2/%D0%BD%D0%BE%D1%80%D0%B8%D0%BB%D1%8C%D1%81%D0%BA.mp4 Quase 20 mil toneladas de combustível foram acidentalmente derramadas num rio no extremo norte da Rússia, levando as autoridades a declarar uma situação de "emergência" e levantando preocupações entre ambientalistas e residentes. Em comunicado, a associação …

Mais verde e mais barato. Suécia segue a Alemanha e instala a primeira turbina eólica de madeira

A Suécia instalou uma nova e interessante turbina eólica: uma torre construída em madeira. A Alemanha também já tem esta nova tecnologia. Construída a partir de materiais de fontes sustentáveis e que oferecem desempenho comparável às …

Já não mostra só as filas do supermercado. App "Posso ir?" também diz se pode ir à praia

A aplicação móvel que permite aos utilizadores consultar as filas e as afluências aos supermercados também mostra como está a praia. Agora, a aplicação "Posso ir?" vai também dizer-lhe se é ou não prudente ir dar …

Discurso xenófobo. Na Áustria, "a islamofobia tornou-se uma forma dominante de racismo"

A Áustria regista um aumento preocupante do discurso xenofóbico, em particular em relação aos muçulmanos e refugiados, alerta um relatório do Conselho da Europa. A Comissão do Conselho da Europa contra o Racismo e a Intolerância …

Um em cada quatro russos acredita que a pandemia é uma invenção

Um em cada quatro russos acredita que a pandemia de coronavírus é uma invenção, de acordo com uma pesquisa realizada pela Escola Superior de Economia de Moscou (HSE). Segundo avançou o site de notícias RBC, citado …

"Botellón" está de volta a Lisboa. Ajuntamentos sem controle podem estar a espalhar o vírus

Há cada vez mais ajuntamentos de jovens em Lisboa, nomeadamente nos bairros típicos, mas também em locais como bombas de gasolina, para o convívio e o consumo de álcool. Um tipo de comportamento que está …

Trump negou ter-se abrigado num bunker da Casa Branca por causa dos protestos

O Presidente dos Estados Unidos (EUA), Donald Trump, negou esta quarta-feira ter sido escoltado para um 'bunker' na Casa Branca, devido aos protestos pela morte de George Floyd, alegando ter ido lá apenas para inspecionar …