Degelo no Monte Evereste está a expor corpos de vários montanhistas desaparecidos

O derretimento acelerado do gelo no monte Evereste, no Nepal, está a fazer com que vários corpos de montanhistas sejam encontrados, alguns de pessoas desaparecidas há vários anos.

A montanha mais alta do mundo já foi escalada por mais de 4.800 pessoas e aproximadamente 300 montanhistas morreram no local, uma vez que escalar até o topo de um pico de montanha coloca as pessoas em risco de congelamento, hipotermia, psicose, avalanches, queda de pedras e queda em fendas.

Porém, ainda dois terços estão desaparecidos, o que faz com que vários operadores de expedição fiquem preocupados com a quantidade de corpos que podem vir a aparecer com o degelo. O degelo surge como consequência das alterações climáticas e do início da primavera.

Ang Tshering Sherpa, antiga presidente da Associação do Montanhismo no Nepal, afirmou: “Por causa do aquecimento global, a capa de gelo e os glaciares estão a derreter de forma muito rápida e os corpos que permaneceram enterrados durante estes anos estão agora a aparecer”.

“Nós vamos retirando os corpos de alguns montanhistas que morreram nos últimos anos, mas os corpos daqueles que morreram há mais tempo e que continuavam enterrados no gelo estão agora a ser expostos“, acrescentou ainda Sherpa.

O reaparecimento dos corpos dos montanhistas tem levantado problemas devido a uma lei Nepalense que requer o envolvimento de agências governamentais nestas situações.

No ano de 2017 já tinha aparecido um corpo na zona 1 e no glaciar de Khumbu, local onde têm surgido mais corpos nos últimos anos. Segundo um funcionário de uma organização não governamental da região, o nível do gelo tem caído a pique nestas zonas. “Temos reparado que o nível do gelo tem diminuído e é por isso que os corpos estão a ser expostos agora”, referiu o funcionário.

Há quatros anos, alguns estudos divulgaram que os lagos do glaciar de Khumbu estavam a aumentar devido ao degelo e, durante o ano passado, um grupo de investigadores descobriu que o gelo daquela área estava mais quente que aquilo que era esperado, alcançando uma temperatura mínima de -3.3º C.

Especialistas lembram que recuperar corpos nos locais mais altos dos Himalaias é dispendioso e complicado devido à altitude – pode custar mais de 61 mil euros. Além disso, Alan Arnette, um montanhista, afirmou que muitos alpinistas gostam de permanecer nos locais onde morrem a escalar e que por isso esta situação representa um problema muito pessoal.

PARTILHAR

RESPONDER

O Pentágono acabou de simular uma guerra nuclear com a Rússia

O Pentágono realizou um exercício de treino na semana passada, no qual simulou uma guerra nuclear com a Rússia. Apesar de ser comum passar por conflitos simulados, é incomum divulgá-los.  De acordo com a National Defense …

Novo passaporte britânico é desenhado em França e feito na Polónia

A ministra do Interior britânica, Priti Patel, apresentou no sábado os novos passaportes. Começam a ser emitidos em março e recuperam a cor azul que tinham antes de 1988, quando o Reino Unido se juntou …

Confirmados resultados das presidenciais da Guiné-Bissau e vitória de Sissoco Embaló

A Comissão Nacional de Eleições da Guiné-Bissau confirmou os resultados das eleições presidenciais e a vitória de Umaro Sissoco Embaló. A Comissão Nacional de Eleições (CNE) da Guiné-Bissau confirmou esta terça-feira os resultados das eleições presidenciais …

Multimilionário Warren Buffett revela qual é "o melhor negócio do mundo"

O investidor e empresário norte-americano Warren Buffett revelou que, para ele, a Apple é "o melhor negócio do mundo" na segunda-feira, durante uma entrevista ao canal da CNBC. Em declarações ao canal, o multimilionário de 89 …

"Até Ronaldinho foi melhor do que Lionel Messi", diz antigo guarda-redes argentino

O ex-guarda-redes argentino Hugo Gatti disse que Lionel Messi "está muito longe" em comparação com os jogadores que viu jogar. O antigo guarda-redes argentino Hugo Gatti falou sobre Lionel Messi e comparou o internacional albiceleste com …

Renault constitui-se assistente em processo contra Carlos Ghosn para "fazer valer os seus direitos"

A fabricante automóvel Renault anunciou na segunda-feira que se constituiu assistente no processo de investigação do seu antigo presidente Carlos Ghosn por abusos de bens sociais e branqueamento. Segundo noticiou a agência Lusa, em comunicado, citado …

Agentes do ex-Benfica Luka Jovic são suspeitos de branqueamento de capitais

Os agentes do antigo jogador do SL Benfica Luka Jovic, Fali Ramadani e Nikola Damjanac, são suspeitos de terem branqueado mais de 10 milhões de euros em Espanha. Os empresários Fali Ramadani e Nikola Damjanac, da …

Túmulos reais do Taj Mahal limpos pela primeira vez em 300 anos para receber Trump

Os túmulos reais do Taj Mahal foram limpos pela primeira vez em 300 anos como parte da preparação da visita do Presidente norte-americano, Donald Trump, à Índia, escreve o portal Newsweek citando média locais. Donald …

Microsoft revela novos detalhes da Xbox Series X

A Microsoft revelou novos detalhes da Xbox Series X, a principal corrente à Playstation 5 e à Nintendo Switch. A consola vai ser equipada com "12 Teraflops" e memória interna SSD. A Microsoft quer apostar forte …

OMS sobre Covid-19: O mundo "simplesmente não está pronto" para enfrentar a epidemia

O especialista que liderou a equipa da Organização Mundial de Saúde (OMS) enviada à China disse hoje que o mundo "simplesmente não está pronto" para enfrentar a epidemia do novo coronavírus. Bruce Aylward, médico canadiano especialista …