Défice de sono tem efeito dramático sobre o corpo humano

brian boulos / Flickr

-

Quantidades insuficientes de sono durante um período prolongado pode ter um efeito profundo sobre o funcionamento do corpo humano, de acordo com investigadores britânicos.

Uma experiência concluiu que a atividade de centenas de genes no organismo foi alterada quando os participantes dormiram menos de seis horas por noite durante uma semana.

Num artigo publicado na Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS), os investigadores afirmam que os resultados do estudo ajudam a explicar como o sono insuficiente prejudica a saúde.

Doenças cardíacas, diabetes, obesidade e mau funcionamento do cérebro estão ligados a dormir pouco. O processo pelo qual o défice de sono altera a saúde, no entanto, ainda não é conhecido.

A equipa da Universidade de Surrey, em Inglaterra, coletou amostras de sangue de 26 pessoas após terem dormido bastante – até dez horas por noite – durante uma semana.

Na segunda fase da experiência, o mesmo grupo foi submetido a uma semana de sono insuficiente – menos de seis horas por noite. Amostras de sangue foram colhidas novamente.

Ao comparar as amostras, os cientistas observaram que a atividade de mais de 700 genes no organismo dos participantes foi alterada após a mudança no seu padrão de sono.

Configuração química

Cada gene contém instruções para a fabricação de uma determinada proteína – assim, os que ficaram mais ativos produziram mais proteínas. Isso alterou completamente a configuração química no corpo dos voluntários.

O relógio natural dos organismos também foi perturbado pela falta de sono. A atividade de alguns genes aumenta e diminui no decorrer do dia, mas esse efeito foi enfraquecido pelo défice de sono.

Colin Smith, da Universidade de Surrey, disse à BBC que “houve uma mudança dramática na atividade de muitos tipos diferentes de genes”.

“Áreas como o sistema imunológico e a forma como o organismo reage a danos e ao stress foram afetadas”, resumiu. “Claramente, dormir é essencial para a reconstrução do corpo e a manutenção de um estado funcional. Caso contrário, vários tipos de danos parecem acontecer, o que pode resultar em doenças. Se não podemos reabastecer ou substituir células, isso leva à formação de doenças degenerativas.”

O especialista disse que muitas pessoas podem estar a viver com défices de sono ainda maiores do que os estudados. Isso significa que essas mudanças nos genes podem ser comuns.

O investigador Akhilesh Reddy, que estuda o relógio biológico humano na Universidade de Cambridge, Inglaterra, disse tratar-se de um estudo “interessante”.

No entanto, as revelações mais importantes são as que apontam os efeitos do sono insuficiente sobre inflamações e o sistema imunológico. Reddy explicou que é possível estabelecer-se um vínculo entre esses efeitos e problemas de saúde como a diabetes.

ZAP / BBC

PARTILHAR

RESPONDER

Vinte anos depois, surgem regras de lares para crianças em perigo

A Lei de Proteção de Crianças e Jovens foi aprovada em 1999. Desde então, um diploma para definir o papel das casas de acolhimento era aguardado. Existe agora, 20 anos depois, um projeto, mas se …

Este caranguejo usa os dentes que tem no estômago para "rosnar" aos inimigos

Os caranguejos-fantasmas usam os dentes que têm na região gástrica para "rosnar" aos seus inimigos quando se sentem ameaçados. Geralmente, quando o nosso estômago faz barulho é sinal de que estamos com fome. Pois bem, de …

Rei de Espanha inicia ronda de consultas para tentar evitar novas eleições

Felipe VI vai receber 15 líderes partidários por ordem da sua representação parlamentar, terminando na terça-feira, ao fim da tarde, com o secretário-geral do PSOE e atual chefe do Governo de gestão. Depois de ver os …

Costa venceu os debates, mas PS cai nas sondagens (e PSD ainda está longe)

Uma nova sondagem para o Jornal de Notícias e TSF mostra o Partido Socialista na frente com 39,2% das intenções de voto, ainda fora de terreno de maioria absoluta, mas mantém a distância para …

A Matemática resolveu o mistério do bilhete da lotaria que tem sempre prémio

Em 1969, Adrian R.D. Mathias propôs um enigma matemático no qual existiria um bilhete de lotaria que seria sempre premiado. A resposta à abordagem teórica de Mathias só pode ser resolvida recorrendo à teoria dos …

Vandalizadas instalações da delegação da União Europeia em Israel

As paredes da delegação da missão da União Europeia (UE) em Israel apareceram, este domingo, vandalizadas com grafiti e com acusações ameaçadoras de que “o dinheiro alemão mata judeus”. A delegação da UE naquele país já …

Morreu Ric Ocasek, vocalista dos The Cars

Ric Ocasek, vocalista dos The Cars, foi encontrado morto no domingo à tarde em sua casa em Manhattan, anunciou a polícia de Nova Iorque. Segundo um porta-voz do Departamento de Polícia de Nova Iorque, foi a …

Espanha vence Argentina e sagra-se campeã do mundo de basquetebol

A Espanha sagrou-se campeã mundial pela segunda vez na sua história, 13 anos depois, ao bater a Argentina por 95-75, na final da 18.ª edição da prova, em Pequim, na China. A formação comandada por Sergio …

Por que ganhamos peso à medida que envelhecemos? A Ciência respondeu

Muitas pessoas lutam para controlar o seu peso à medida que envelhecem. Fazem dietas e praticam exercício físico, mas, quando chegam à balança, ficam dececionadas. Agora, uma nova investigação descobriu porque é que as pessoas …

Lagos de metano de Titã podem ser crateras de explosões gigantes

Um novo estudo sugere que os lagos de metano líquido encontrados na superfície de Titã, a principal lua de Saturno, podem ter-se formado quando azoto aquecido explodiu debaixo da sua superfície. De acordo com o Business …