Defesa de Berardo vai impugnar medidas de coação

Manuel de Almeida / Lusa

Joe Berardo

A defesa de Joe Berardo vai impugnar as medidas de coação decididas pelo juiz Carlos Alexandre, nomeadamente a caução de cinco milhões de euros, por considerar que não preenchem os requisitos legais exigíveis.

De acordo com o Jornal Económico, a defesa de Joe Berardo, que foi detido no final do mês passado, considera que as medidas de coação aplicadas não preenchem os requisitos legais exigíveis, como a existência de perigo de fuga ou subtração à ação da Justiça.

“As medidas de coação foram aplicadas sem preenchimento dos requisitos legais exigíveis, razão pela qual o despacho da aplicação das medidas de coação será objeto de impugnação no prazo legal”, que termina a 1 de agosto, revelou o advogado do empresário, Paulo Saragoça da Matta, citado pelo jornal.

O juiz Carlos Alexandre exigiu uma caução de cinco milhões de euros para que Berardo pudesse sair em liberdade, depois de ter sido detido no âmbito de um processo que investiga vários crimes relacionados com a Caixa Geral de Depósitos, com financiamentos de 439 milhões de euros.

Em declarações ao Económico, o advogado explica que a impugnação, que será apresentada junto do Tribunal Central de Instrução Criminal (TCIC), deve-se sobretudo ao facto de o empresário não ter cidadania nem autorização de residência em nenhum outro país que não Portugal, “o que levará necessariamente em termos de justiça a uma revogação total ou parcial das medidas de coação que lhe foram aplicadas, nomeadamente a caução”.

O tribunal determinou também a entrega do passaporte e proibição de sair do país e de contactar com o advogado André Luís Gomes, outro arguido.

O advogado de Berardo salienta ainda que “sem prejuízo de tal impugnação, as medidas de coação estão todas a ser cumpridas, pois uma decisão justa do tribunal superior sempre chegaria muito depois da data do cumprimento das medidas impostas”.

O prazo para apresentar a caução termina esta sexta-feira, mas Berardo já entregou esta semana uma proposta para pagamento e/ou garantia dos cinco milhões de euros. Esta caução “poderá passar por uma garantia financeira ou não financeira dada por uma entidade terceira (por exemplo, uma seguradora) — ou ainda garantias reais que podem ser prestadas por qualquer pessoa”, escreve o jornal.

Cabe agora a Carlos Alexandre decidir se aceita, ou não, essa forma de pagamento da caução, a maior da Justiça portuguesa.

Segundo o Ministério Público, entre 2006 e 2009, Berardo e as suas empresas contrataram quatro operações de financiamento que terão causado “um prejuízo de quase mil milhões de euros” à CGD, ao Novo Banco e ao BCP.

O empresário madeirense e o seu advogado, André Luiz Gomes, respondem por burla qualificada, fraude fiscal qualificada, branqueamento de capitais, falsidade informática, falsificação, abuso de confiança qualificada e descaminho ou destruição de objetos colocados sob o poder público.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

É agora possível os robôs mexerem-se sozinhos, graças a novos polímeros de alta energia

Através do uso de novos polímeros que armazenam mais energia e são depois aquecidos, investigadores da Universidade de Stanford conseguiram colocar manequins a mexer os braços sozinhos. Era ver robots a mexer os braços sozinhos, pelo …

"Poço do Inferno". Espeleólogos encontram serpentes, mas não demónios

No deserto da província de Al-Mahra, no leste do país, um buraco redondo e escuro de 30 metros de largura serve de entrada para uma caverna de cerca de 112 metros. Uma maravilha natural que …

Vitória SC 1-3 Benfica | “Águia” passa tranquila em Guimarães e continua a voar no topo

Naquele que era apontado como o mais duro teste à sua liderança até ao momento, o Benfica passou com relativa tranquilidade em Guimarães. Frente a um Vitória que tentou discutir o jogo de igual para igual …

Fazer umas calças de ganga exige 10 mil litros de água. Dez marcas estão a criar jeans sustentáveis

As calças de ganga são das peças de vestuário com piores impactos para o ambiente, mas há marcas que estão a apostar na sustentabilidade como um factor atractivo para os consumidores. Estão sempre na moda e …

"Guerra das matrículas" faz escalar tensão entre Sérvia e Kosovo

Esta semana, a fronteira entre o norte do Kosovo e a Sérvia esteve bloqueada por protestos de elementos da etnia sérvia, que não aceitam a decisão do governo kosovar, de etnia albanesa, de proibir a …

Num golpe de "fake it until you make it", Hong Kong vai a eleições a saber o vencedor

Hong Kong prepara-se para as primeiras eleições legislativas após as mudanças no sistema eleitoral implementadas pela China para garantir a vitória dos seus aliados. Aos olhares mais desatentos, as eleições em Hong Kong são mais um …

Stefano Pioli propõe regra de basquetebol que contribui para um "futebol de ataque"

O treinador do Milan, Stefano Pioli, propõe uma alteração nas regras do futebol que promete revolucionar o desporto rei. De forma semelhante ao basquetebol, uma vez dentro do meio campo adversário, as equipas não poderiam voltar …

Um dos maiores sites de dados sobre a covid-19 na Austrália é, afinal, gerido por adolescentes

Aproveitando o momento em que passaram a integrar as estatísticas que os próprios fazem chegar diariamente à população australiana, o grupo de três jovens revelou a sua identidade para surpresa de muitos dos seus seguidores. …

Mais cinco mortes e 713 casos confirmados em Portugal

Portugal registou, este sábado, mais cinco mortes e 713 casos confirmados de covid-19, de acordo com o mais recente boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Este sábado registaram-se mais cinco mortes e 713 novos casos …

Dirigente da Huawei detida no Canadá pode voltar à China após acordo com EUA

A justiça dos EUA aceitou hoje o acordo entre o Departamento da Justiça e a Huawei, que vai permitir à filha do fundador e diretora financeira do conglomerado chinês de telecomunicações regressar à China. Uma juíza …