De olho na economia circular, empresa alemã desenvolve a primeira mochila totalmente reciclável

Para além das preocupações ambientais, empresa quis garantir a qualidade e conforto do objeto.

A marca alemã Vaude está apostada em trabalhar, através dos seus produtos, a questão da sustentabilidade, desenvolvendo um mochila simplificada que tem na sua composição um único material e cujos componentes foram impressos através de impressoras 3D.

Para já, a ideia ainda não passou a fase de protótipo, no entanto, a mochila Novum 3D lança as bases para uma linha de equipamento desportivo de exterior que pode ser totalmente reciclada após o seu fim de vida útil.

“Idealmente, um produto deve ser completamente devolvido ao processo de produção no final do seu ciclo de vida”, descreveu a Vaude aquando da apresentação do projeto, citada pelo New Atlas.

“Esta é uma reciclagem, mas o processo ainda representa um grande desafio para a indústria têxtil atual. Muitos produtos têm na sua composição pelo menos cinco a 10 materiais diferentes ou tecidos mistos, pelo que estes não podem ser separados por tipo”.

Como tal, o autor da ideia virou-se para um conceito simples e cada vez mais visto num passado recente: a construção de um mono-material.

De facto, a parte exterior da mochila, as alças e o revestimento da parte traseira são feitos na totalidade de poliuretano termoplástico, o que faz com que não existam materiais mistos que complicam a reciclagem. Simultaneamente, todos os componentes são facilmente removíveis.

As costuras soldadas, já usadas pela marca nas suas mochilas e sacos, também são recicláveis, já que a ausência de linhas – para assegurar que todas as partes do produto estão unidas – são substituídas por este novo método.

Desta forma, as costuras soldadas também são valorizadas porque eliminam as perturbações das agulhas.

A empresa também se focou no conforto do acessório, de forma a garantir que este não é apenas uma bandeira pelo ambiente que os clientes rejeitam devido à falta de praticidade.

Como tal, para a construção da Novum 3d, a Vaude juntou-se a outra empresa alemã, a para imprimir em formato 3D painéis de favos de mel TPU, os quais foram instalados no lugar da espuma que normalmente torna o suporte de costas mais confortável.

A estrutura foi escolhida para dar maior estabilidade mas com uma menor quantidade de material e peso. Outra das preocupações teve que ver com a ventilação natural, a qual foi proporcionada por um desenho aberto.

O componente é feito a partir de diferentes estruturas de grelhas, as quais alternam nos níveis de dureza, assegurando uma melhor distribuição da pressão e amortecimento para melhor distribuição do peso.

A empresa Vaude sente-se também particularmente orgulhosa de todo o processo que deu origem à Novum 3D seja neutro do ponto de vista climático, já que tanto a fase de planeamento, desenvolvimento e produção ocorrerem na sua sede, o que eliminou a necessidade de transporte.

Esta é, de resto, uma preocupação que há muito impera na empresa que, depois de em 2015 ter visto um raio destruir a sua fábrica, apostou na construção de instalações com o dobro do tamanho.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.