//

Daqui a 50 anos, seremos apenas 8 milhões

4

António Cotrim / Lusa

A Comissão Europeia faz um retrato desolador de Portugal daqui a 52 anos, prevendo que, em 2070, a população nacional cairá para apenas 8 milhões de pessoas. Além disso, Bruxelas alerta que o crescimento da economia portuguesa será o mais baixo da Europa.

Estes dados constam do relatório trienal da Comissão Europeia (CE) sobre o envelhecimento, intitulado “Ageing Report 2018”, e cujas conclusões são divulgadas pelo Diário de Notícias.

De acordo com este documento, a população portuguesa vai cair em 23%, relativamente aos habitantes actuais, para se situar nos oito milhões de pessoas em 2070.

A queda é ainda mais flagrante nos números relativos à população activa, com a CE a prever que a população com idade entre os 15 e os 64 anos de idade vai cair em 37%, passando dos actuais 6,7 milhões de pessoas para apenas 4,2 milhões.

Em termos de horas trabalhadas, a CE prevê que daqui a 52 anos o número seja 28% inferior à realidade presente, um dado motivado pela tendência de destruição de emprego, mas também pelo envelhecimento da população e pelos baixos índices de natalidade. Acresce ainda o saldo migratório que continuará a ser insuficiente para equilibrar a balança.

Outro dado preocupante do relatório aponta para o fraco potencial de crescimento da economia nacional, que será o mais baixo da Europa em 2070.

  ZAP //

4 Comments

  1. Eles sabem tudo…Eles sabem tudo…A faltar ficaram as frases do costume a seguir às previsões apresentadas, que habitualmente a Comissão Europeia inclui em qualquer relatório sobre Portugal: temos de intensificar os esforços nas reformas estruturais, contenção nos gastos públicos, flexibilização das leis laborais, modernização da economia, etc. etc. Para se assegurarem que as previsões são corretas, nada como começar por reduzir os fundos estruturais, pois se vamos ser ainda menos também não precisamos de tanto. Se calhar, também é já para nos ajudar quando de pobres passarmos a muito pobres, que os europeus vem cá comprar os prédios todos pois assim estão já a assegurar que existirão menos prédios devolutos no futuro.

  2. Com este tipo de politicos q nos desgovernam completamente quem é que tem “coragem” de ter filhos p/ dar continuidade a este país de corruptos e vigaristas? NINGUÉM. Já o meu pai dizia os filhos é q põem os pais pobres… Se não houver melhor qualidade de vida , nem incentivos á natalidade, poucos ou ninguém vai ter filhos e Portugal vai desaparecer porque a GANANCIA DESMEDIDA é no que dá.
    Lamento pelos que ficam porque não haverá sistema social que persista c/ tão baixa população activa (: e será uma miséria mt pior do q no tempo dos “fascistas”…

  3. Grande ciência, grandes cientistas,…. gente desta é o que precisamos mais. Tudo sabem e prevêem. A taxa de natalidade vai baixar e cairemos para oito milhões. O tempo médio de vida não aumenta. Daqui ate 2070 a medicina vai dormir,… pára no tempo. As Faculdades de Medicina e a nossa investigação acabarão e os nossos médicos e enfermeiros só saberão trabalhar na Inglaterra e na Alemanha. Os portugueses e os seus governos não se aperceberão de nada disso, e vão esquecer-se de incentivar e regular a natalidade. Até dos Países superpopulacionados vão mandar os seus emigrantes para a Guiné e para o Srilanka, porque na Inlglaterra, Alemanha e outros, só trabalharão os médicos portugueses e os robots. Nesse futuro tempo, a nossa migração vai reduzir-se aos meninos politico/cientistas da UE para vir para cá governar. Valha-nos estes meninos de emprego recente.

  4. Afinal aos parasitas incompetentes da Comissão Europeia sempre servem para alguma coisa – agora são videntes e conseguem prever o futuro a 50 anos!…
    Nem a Maya tem uma bola de cristal tão boa!…
    É pena que esses burocratas de Bruxelas não tenham conseguido prever a crise nem sejam capazes de fazer NADA de útil para resolver os problemas “actuais” dos europeus”!
    .
    Metade dos portugueses (e de outros europeus) chegam e sobram, desde que acabem com parasitas como esses da CE/UE com salários milionários (mais regalias, etc), os redimentos mínimos, os subsídios para tudo e todos, etc, etc…

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.