Dalai Lama pede desculpa por comentário sobre as mulheres

1

Serjao Carvalho / Flickr

O líder espiritual afirmou, numa entrevista à BBC, que se a sua reencarnação fosse uma mulher, então deveria ser mais atraente.

De acordo com o comunicado divulgado, esta terça-feira, pelo seu gabinete de assessoria de imprensa, Dalai Lama pediu desculpa pelo recente comentário sobre as mulheres e disse “lamentar profundamente” o sucedido.

“Ao responder a uma questão sobre se a sua reencarnação poderia ser uma mulher, e ao sugerir que se fosse então esta deveria ser atraente, Sua Santidade genuinamente não quis ofender”, pode ler-se na nota citada pela AFP.

“Dalai Lama lamenta profundamente que as pessoas tenham ficado ofendidas pelo que disse e pede as suas mais sinceras desculpas”.

Os comentários do líder espiritual tibetano foram feitos, na semana passada, durante uma entrevista à BBC e causaram revolta nas redes sociais. “Se houver uma versão feminina do Dalai Lama, então deverá ser mais atraente”, brincou.

“Sua Santidade, um monge agora com 80 anos, tem um grande sentido das contradições entre o mundo materialista e globalizado que encontra nas suas viagens e as ideias complexas e esotéricas sobre a reencarnação que estão no coração da tradição budista tibetana”, lê-se ainda.

“No entanto, às vezes acontece que pode tentar ser divertido num contexto cultural, perdendo o humor quando traduzido para outro contexto. Lamenta profundamente que as pessoas tenham ficado ofendidas”.

“Durante toda a sua vida, Sua Santidade opôs-se à objetificação da mulher, apoiou as mulheres e os seus direitos e celebrou o crescente consenso internacional em apoio à igualdade de género e respeito pelas mulheres”.

Durante a mesma entrevista, Dalai Lama analisou vários temas, desde a Presidência de Donald Trump até à saída do Reino Unido da União Europeia (Brexit).

  ZAP //

1 Comment

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.