Dalai Lama pondera ser o último a ocupar a posição

Kris Krug / Flickr

O XIV Dalai Lama

O XIV Dalai Lama

O atual Dalai Lama, líder espiritual do Tibete, defendeu numa entrevista à BBC a ideia de ser o último a ocupar a posição.

Tenzin Gyatso, nascido Lhamo Dondrub, de 79 anos, indicou no programa Newsnight que defendia o fim de uma tradição de séculos devido à interferência chinesa nos assuntos religiosos da sua região autônoma.

De acordo com a tradição do budismo, o Dalai Lama é a própria reencarnação de Buda. A tradição tibetana determina que o sucessor dele seja o Panchen Lama, uma espécie de vice-líder escolhido ainda quando criança.

No entanto, Pequim já disse diversas vezes nos últimos anos que escolherá o sucessor de Tenzin Gyatso.

“Não há garantia de que o meu sucessor não seja uma pessoa estúpida que vai cair em desgraça”, afirmou o monge budista na entrevista à BBC.

“Isso seria muito triste. Sendo assim, uma tradição de séculos deveria acabar num momento em que ainda é popular.”

“A instituição Dalai Lama acabará um dia. Todas as instituições criadas pelo homem um dia acabarão.”

Sucessão

Dondrub vive no exílio na Índia desde 1959, para onde fugiu após a anexação chinesa e o fracasso de uma revolta subsequente.

A sua campanha internacional pelos direitos do povo tibetano lhe valeu o prémio Nobel da Paz em 1989, uma decisão que enfureceu o governo chinês.

No mesmo ano, Pequim enfrentou duras críticas internacionais por causa do massacre da Praça Tiananmen, em que centenas de manifestantes pró-democracia fora mortos pelo exército.

Em 1995, seguindo o rito de sucessão tibetano, Tenzin Gyatso escolheu um menino de apenas seis anos de idade, Gedhun Nyima, como Panchen Lama. O rapaz, que hoje tem 25 anos, foi posto contra sua vontade sob custódia das autoridades chinesas, que apontaram o seu próprio Panchen.

Para o líder espiritual, diversas grandes nações adotaram uma postura branda em relação à ocupação do Tibete para não criar atritos com Pequim.

Na semana passada, por exemplo, veio à tona que o papa Francisco recusou uma audiência com o Dalai Lama para não criar problemas com a China – o Vaticano trava neste momento uma batalha diplomática com Pequim em relação ao controlo estatal da Igreja Católica no país.

Na entrevista à BBC, concedida em Roma, o Dalai Lama disse que a comunidade internacional tem que encorajar a democratização na China.

“A China quer ser incorporada na economia livre e deve ser bem recebida, mas ao mesmo tempo o mundo livre tem a obrigação moral de trazer a China para a democracia”, afirmou.

Considerado um separatista por Pequim, o Dalai Lama adotou nos últimos anos uma postura mais conciliadora, pregando a autonomia para o Tibete em vez da independência, abrindo até mão de responsabilidades políticas. Em 2011, transferiu os poderes para Lobsang Sangay, líder eleito do governo tibetano no exílio.

ZAP / BBC

PARTILHAR

RESPONDER

Só pela profissão, professores "não são grupo de risco"

Graça Freitas reconheceu a importância dos professores "para o funcionamento do país", mas rejeitou considerá-los um grupo de risco esta sexta-feira. Os professores não são considerados um grupo de risco que deva ser integrado entre as …

João Leão infetado com covid-19

João Leão, ministro das Finanças, testou positivo à covid-19. O governante encontra-se assintomático e em confinamento domiciliário. O ministro de Estado e das Finanças, João Leão, testou positivo à covid-19. A informação foi adiantada este sábado …

Ricardo Salgado quer anular multa de 75 mil euros

A defesa de Ricardo Salgado recorreu ao Supremo Tribunal de Justiça para tentar anular uma decisão do Tribunal da Relação de Lisboa que confirmou uma multa de 75 mil do Banco de Portugal por causa …

Portugueses começam a votar nas Presidenciais este domingo. Há 246 mil inscritos

Os portugueses começam a votar já neste domingo, uma semana antes das eleições Presidenciais de 24 de janeiro, no chamado voto antecipado em mobilidade para que se inscreveram mais de 246 mil eleitores. As europeias e …

Maduro ofereceu oxigénio ao Amazonas (quando há venezuelanos a morrerem por falta dele)

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, ofereceu oxigénio hospitalar ao Estado do Amazonas, no Brasil, para ajudar a combater a falta deste gás devido ao elevado número de casos de covid-19. Uma generosidade que está …

Pior dia da pandemia. Portugal regista 10.947 infetados e 166 mortos em 24 horas

O boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS) revela que, este sábado, Portugal atingiu dois recordes num só dia. Portugal voltou a registar um novo máximo este sábado, no dia dois do novo confinamento. Nas últimas …

Vírus duplica incidência em Espanha. Já provocou quase 2.500 mortos em 2021

Nos primeiros 15 dias de 2021, o número de infeções por covid-19 duplicaram em Espanha, com mais 300 mil novos contágios e 2.477 mortes, segundo números das autoridades sanitárias. Espanha começou o ano de 2021 com …

Apoio do Governo para pagar conta da luz em Janeiro não passa dos 2,40 euros por família

O apoio extraordinário que o Governo vai dar às famílias portuguesas para o pagamento da conta da luz, neste mês de Janeiro, devido ao confinamento e às temperaturas anormalmente baixas, é modesto. A verba máxima …

Crónica ZAP - Nota Artística por Nuno Miguel Teixeira

Nota artística: um clássico que valia 14 pontos

https://soundcloud.com/nuno-teixeira-264830877/fc-porto-1-1-benfica-o-musical-1 Chegámos.   Chegámos ao grande jogo do campeonato. Desta vez aparece no calendário só a meio de Janeiro, mas cá está ele. O grande jogo. "Ai não! Há Sporting, há Boavista, há Braga!". O Sporting e o …

Armin Laschet sucede a Angela Merkel na liderança da CDU

Este sábado, Armin Laschet foi eleito líder do partido alemão União Democrata-Cristã (CDU), depois de Angela Merkel ter abandonado o cargo, em setembro. Armin Laschet, chefe do governo da Renânia do Norte-Vestfália, é o novo líder …