A cura pode estar próxima. Vírus do VIH é removido pela primeira vez do genoma de animais

Alexey Kashpersky

Conceito artístico do VIH criado pelo designer ucraniano Alexey Kashpersky

Cientistas conseguiram eliminar o Vírus da Imunodeficiência Humana (VIH) do corpo de um ser vivo graças a um novo tratamento experimental desenvolvido nos Estados Unidos.

Uma equipa de cientistas da Escola de Medicina Lewis Katz da Temple University e do Centro Médico da Universidade do Nebraska, nos Estados Unidos, conseguiu remover, pela primeira vez, o Vírus da Imunodeficiência Humana (VIH) do genoma de animais vivos. O artigo científico foi publicado na terça-feira na Nature.

Os investigadores conseguiram eliminar o VIH de nove de 23 ratos infetados com o vírus da SIDA, juntando a tecnologia de edição de genes CRISPR com um medicamento de supressão do vírus, de libertação lenta. Os atuais tratamentos contra esta condição – os antirretrovirais – não conseguem eliminar totalmente este vírus, apenas suprimem a sua replicação e disseminação no corpo humano.

Este tratamento inovador consiste em dois processos. O primeiro – Laser Art – é um medicamento de libertação lenta que isola e controla o vírus. O segundo utiliza a tecnologia de edição genética CRISPR Cas9, que permite modificar e eliminar os genes das células infetadas com o vírus.

Na prática, o Laser Art consiste na manipulação de fármacos convencionais de tratamentos antirretrovirais, de modo a facilitar o acesso do conteúdo desses medicamentos às membranas das células, onde o vírus se costuma alojar, e assim retardar a dispersão desse material, garantindo que o material acompanhe o ciclo do VIH.

Já a técnica CRISPR edita os genes das células infetadas com o vírus que não foram captadas pelo Laser Art para remover o VIH. Isoladamente, os tratamentos não surtiram o efeito esperado mas, quando combinados, o vírus foi eliminado em 30% dos 29 ratos usados.

Estas descobertas representam apenas um primeiro passo para a cura. Uma das premissas do trabalho, segundo  os investigadores foi tratar a SIDA como uma doença genética, e não infecciosa.

De acordo com o CNBC, estas técnicas foram aplicadas num grupo de ratos humanizados, o que significa que os roedores foram alterados para produzirem células humanas suscetíveis ao vírus. A tecnologia teve também como alvo os reservatórios de VIH latentes.

Os investigadores conseguiram com sucesso eliminar o vírus de nove dos 23 ratos, resultados que apontaram, de maneira inédita, para a possibilidade da doença poder ser curada. Neste momento, está a ser realizada uma segunda fase do estudo, mas em primatas. Caso seja novamente bem sucedido, o processo será repetido em seres humanos.

Kamel Khalili, líder da investigação e investigador da Universidade de Temple, adiantou que o principal argumento do estudo é que, quando dois métodos são usados em conjunto, podem “produzir uma cura para a infeção pelo VIH“, efetiva e duradoura, lê-se numa nota de imprensa.

“Agora temos um caminho claro para avançar nos testes em primatas não humanos e possivelmente em testes clínicos em pacientes humanos durante o próximo ano”, continuou Khalili.

Desde que a epidemia VIH/Sida surgiu na década de 1980, mais de 35 milhões de pessoas morreram em todo o mundo. Apesar de, atualmente, o número de mortes por Sida estar a diminuir, o número de novas infeções em todo o mundo continua muito alto. São cerca de 1,8 milhões de novos casos por ano, de acordo com os dados da Organização Mundial de Saúde (OMS).

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Chuva deixa Austrália entre incêndios e cheias. Número de mortos sobe para 29

A chuva trouxe algum alívio aos bombeiros e habitantes do leste da Austrália, mas também causou cheias e novos problemas. As equipas ainda combatem cerca 100 focos de incêndio na região e o número de …

Sem Joacine, nova direção do Livre foi eleita com 95 votos a favor e 15 brancos

Este domingo, no segundo dia do IX congresso do Livre, a nova direção do partido foi eleita com 95 votos a favor e 15 brancos (e não conta com a deputada Joacine Katar Moreira). No final …

Juiz pede escusa do caso dos emails por ser adepto do Benfica

O juiz desembargador apresenta vários motivos para pedir escusa do processo, nomeadamente por ser "sócio do Benfica desde 1968". De acordo com o jornal Público, Eduardo Pires, juiz desembargador do Tribunal da Relação do Porto (TRP), …

Afinal, Irão já não vai pedir ajuda para analisar caixas negras do avião

O Irão recuou na intenção de enviar para análise as gravações da caixa negra do avião ucraniano, que abateu acidentalmente na semana passada, para que sejam sujeitas a análises adicionais, revelou a agência noticiosa iraniana. Citado …

Bruno Fialho sucede a Marinho e Pinto na liderança do PDR

Bruno Fialho é o novo presidente do Partido Democrático Republicano (PDR), ao obter 75% dos votos na eleição deste sábado para escolher o sucessor de António Marinho e Pinto, que anunciou o abandono do cargo …

Legislador russo culpa "arma climática" dos EUA pelo inverno quente de Moscovo

Alexei Zhuravlyov, membro da câmara baixa do Parlamento da Rússia (Duma), culpou uma alegada "arma climática" secreta dos Estados Unidos pelas anómalas temperaturas que se fizeram sentir este inverno em Moscovo.  Em declarações à estação de …

Nova espécie de louva-a-deus empala as suas presas como se fossem fondue

O Carrikerella simpira, uma nova espécie de louva-a-deus, caça as suas presas perfurando-as de um lado ao outro com as suas patas em forma de tridente. Cientistas descobriram uma nova espécie de louva-a-deus com uma característica …

Astrónomos descobrem que o fósforo foi gerado na formação de estrelas

Astrónomos descobriram que o fósforo, elemento químico essencial à vida, se constituiu durante a formação de estrelas e sugerem que chegou à Terra através de cometas. Uma equipa de astrónomos detetou monóxido de fósforo na região …

Nova máquina repara e mantém fígados vivos fora do corpo humano durante uma semana

Um novo sistema consegue manter um fígado humano vivo fora do corpo durante sete dias, período no qual o órgão danificado pode ser reparado e preparado para o transplante. As tecnologias convencionais conseguem sustentar um fígado …

Rui Rio vence segunda volta. Líder reeleito quer "estabilidade, lealdade e unidade"

O presidente social-democrata, Rui Rio, afirmou hoje que espera poder “trabalhar com estabilidade e lealdade”, recusou que o PSD esteja “partido” e vincou estar “a iniciar o momento para marcar a unidade” no partido. O líder …