Crocodilos africanos viveram em Espanha há seis milhões de anos

Há milhões de anos, várias espécies de crocodilos habitaram a Europa. Contudo, era improvável que crocodilos do género Crocodylus – de origem africana – tivessem vivido na bacia do Mediterrâneo. Os vestígios encontrados nas regiões italianas, e agora em Espanha, confirmam a sua presença.

Um novo estudo publicado no Journal of Paleontology em agosto, mostra que esta espécie de crocodilo também esteve presente em Espanha, e não só em Itália. Foram descobertos fósseis de dois crocodilos com cerca de três metros de comprimento em Venta del Moro, em Valência. Estas descobertas ocorreram entre 1995 e 2006.

Na altura, os fósseis foram atribuídos à espécie Crocodylus checchiai. Agora, este novo estudo faz uma análise minuciosa aos restos mortais mais de 14 anos após terem sido encontrados pela primeira vez.

“As nossas comparações indicam que este material claramente não pertence ao género Diplocynodon – um género extinto semelhante aos jacarés de hoje”  explicou o paleontólogo Sinc Ángel Hernández Luján, do Instituto Catalão de Paleontologia Miquel Crusafont.

O co-autor do estudo garante que  “a morfologia dos restos do crocodilo de Venta del Moro é congruente com o gênero Crocodylus”, que era habitual encontrar em África.

Os vestígios de fósseis encontrados neste local sustentam “inequivocamente” que estes animais não eram apenas presença assídua em África. A descoberta de dois indivíduos da mesma espécie pode indicar a existência de uma população na região.

De acordo com o EurekAlert, parece que durante a sua colonização, estes répteis espalharam-se de forma significativa nas áreas do sul da Europa mediterrânea, sobretudo nas áreas italiana e espanhola onde os fósseis foram encontrados.

“O mais certo é que tenham habitado também nas costas de Múrcia e Andaluzia”, afirmou Hernández Luján. Mas a pergunta que se coloca é: como poderiam estes dinossauros ter viajado da costa africana para a Europa?

A hipótese apresentada pelos especialistas é que estes crocodilos nadaram de um continente até ao outro. Este argumento é justificado pelo comportamento dos crocodilos modernos, que são bons nadadores e podem até chegar a nadar 32 km por hora.

Um exemplo disso é o crocodilo de água salgada (Crocodylus porosus). “Basta ver a facilidade com que ele se desloca em mar aberto para ser avistado nas águas das Ilhas Salomão ou mesmo na Polinésia Francesa”, diz o paleontólogo.

Mas há mais exemplos que reforçam esta hipótese. Por causa de sua semelhança anatómica com os crocodilos americanos – a espécie extinta Crocodylus checchiai – que teve origem na Líbia e no Quénia, pode muito bem ser seu ancestral.

Se os crocodilos conseguiram cruzar o oceano Atlântico durante o Mioceno, isso pode explicar o surgimento da espécie na América.

Por isso, no caso dos exemplares encontrados em Venta del Moro, nadar do continente africano para o europeu “não deve ter sido um grande esforço para os crocodilos”, conclui o investigador.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

Segurança Social baixa apoios a Recibos Verdes. Maioria só vai receber 219 euros

A fórmula de cálculo definida pelo Governo para o "apoio extraordinário à redução da actividade económica", que é concedido a trabalhadores independentes, os chamados Recibos Verdes, devido ao novo confinamento geral, leva a que muitos …

No primeiro telefonema com um líder estrangeiro, Biden liga a Trudeau

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, falou na sexta-feira com o seu homólogo canadiano, Justin Trudeau, na primeira conversa telefónica com um líder estrangeiro desde que tomou posse na quarta-feira, anunciou a Casa Branca. Os …

PS alarga vantagem sobre PSD. Chega recupera terceiro lugar (mas apenas 1% das mulheres apoia o partido)

Segundo uma sondagem da Pitagórica para o Observador e para a TVI, se as eleições legislativas fossem hoje, o PS teria a preferência de 42,6% dos portugueses. O partido de António Costa continua com grande …

Caso de nova variante é de uma pessoa sul-africana residente em Lisboa

O primeiro caso de covid-19 associado à variante genética da África do Sul detetado ontem em Portugal é de uma pessoa sul-africana, residente em Lisboa, anunciaram as autoridades de saúde “O caso reporta-se a uma pessoa …

Na Rússia, dezenas de pessoas foram presas durante manifestações de apoio a Navalny

Dezenas de pessoas foram presas hoje durante manifestações organizadas na Rússia para exigir a libertação do opositor Alexei Navalny, que está em prisão preventiva, apesar das múltiplas ameaças das autoridades contra os protestos. De Moscovo a …

Arqueólogos egípcios encontram cópia de capítulo do "Livro dos Mortos"

Arqueólogos egípcios encontraram, em Sacara, uma cópia do Capítulo 17 do "Livro dos Mortos" numa zona de túmulos próximos da pirâmide do faraó Teti. De acordo com o site Live Science, que cita um comunicado do …

Senado avalia processo de destituição de Trump na semana de 8 de fevereiro

O Senado norte-americano irá ouvir na semana de 8 de fevereiro os argumentos iniciais do processo de destituição de Donald Trump por incitamento dos recentes motins do Capitólio, anunciou o senador democrata Chuck Schumer. "Todos queremos …

Portugal é o país do mundo com mais mortes. Vacinas da AstraZeneca vão chegar com atraso

Pela primeira vez, desde o início da pandemia da covid-19, Portugal é o país com maior número de vítimas mortais e mais casos de infeção por milhão de habitantes em todo o mundo. Más notícias, …

Fóssil de dinossauro dá novas pistas sobre como estes animais acasalavam

É verdade que já sabemos muitas coisas sobre dinossauros – como eram, o que comiam e a causa da sua extinção. Mas nenhum fóssil nos permitiu ainda perceber coisas tão simples como, por exemplo, em que …

Itália bloqueia TikTok após morte de menina de 10 anos em desafio na rede social

A rede social TikTok foi hoje bloqueada temporariamente em Itália, para utilizadores cuja idade não está confirmada, na sequência da morte de uma menina de 10 anos que participava num desafio naquela plataforma. A Autoridade para …