Centenas de crianças separadas dos pais imigrantes em celas no Texas. E até Melania detesta

The Forgotten International

Centenas de crianças estão separadas dos pais imigrantes em cenas nas instalações da guarda de controlo de fronteira no sul do Texas, nos Estados Unidos. Melania Trump “detesta” ver crianças separadas das suas famílias.

Centenas de crianças, filhas de imigrantes, estão separadas dos pais em celas nas instalações da guarda de controlo de fronteira no sul do Texas, nos Estados Unidos, noticiou, esta segunda-feira, a agência Associated Press.

Em cada cela há 20 ou mais crianças, que têm garrafas de água, pacotes de batatas fritas e grandes folhas de papel como cobertores.

A guarda de controlo de fronteira norte-americana autorizou esta segunda-feira os jornalistas a fazerem uma breve visita às instalações onde se encontram adultos e crianças depois de terem sido detidos na fronteira com o México.

Cerca de duas mil crianças foram retiradas aos seus pais desde que a administração do Presidente Donald Trump anunciou “tolerância zero” à entrada de pessoas nos Estados Unidos sem autorização legal. A guarda de controlo de fronteira assegurou que as pessoas detidas têm refeições adequadas, acesso a casas de banho e cuidados médicos.

Em declarações à CNN, a diretora de comunicação da primeira-dama norte-americana disse que Melania Trump “odeia ver crianças separadas das suas famílias” e “espera que os dois lados do Congresso possam finalmente chegar a acordo sobre uma reforma da imigração bem-sucedida”.

EPA / Atef Safadi / Lusa

Nos últimos tempos, a primeira-dama dos EUA tem estado afastada dos holofotes, mas quebrou o silêncio com um comunicado no qual reage às notícias sobre a retirada de crianças às famílias que chegam ilegalmente à fronteira, adianta o Público.

O país deve ser governado “com o coração”, defendeu, evitando mencionar as políticas de combate à imigração da Administração Trump.

Donald Trump defende uma ampla reforma migratória e responsabiliza os democratas por esta situação, fazendo depender o fim das separações e a concessão de mais direitos aos dreamers do término do bloqueio da oposição em Washington ao financiamento de um muro na fronteira com o México.

“Os democratas têm de mudar a lei deles – a lei é deles”, disse o Presidente norte-americano, citado pelo New York Times.

Por outro lado, alguns membros do Partido Republicano passam a bola a Trump, afirmando que o Presidente “podia acabar com esta política com um único telefonema”, disse o senador Lindsey Graham à CNN. “Vou dizer-lhe: se não gosta de ver famílias separadas, pode pedir ao Departamento de Segurança Interna que deixe de o fazer.”

ZAP // Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Um esclarecimento, que o ZAP poderá tirar a dúvida se bem entender.
    Esta medida de separar pais dos filhos, entrou em vigor em 1996 com Bill Clinton e foi mantida por Obama.
    Só agora o Partido Democrata Americano acordou para o problema que criou?

    • Caro leitor,
      Não mantemos registo dos ciclos de sono do Partido Democrata Americano.
      Qual é exactamente o esclarecimento ou dúvida que pretende que o ZAP tire?

  2. esta noticia é para rir?
    ” Melania Trump “detesta” ver crianças separadas das suas famílias”

    ela so tem uma coisa a fazer, é “bater”naquela cabeça de cabelo loiro ate ele ganhar juizo
    se as crianças estáo nestas condiçoes é porque o trump disse para o fazerem. agora vem a mulher “armada” em madalena arrependida

RESPONDER

São feitos por dia quase 600 créditos para comprar carro

Vendem-se cada vez mais carros em Portugal. Só no mês de maio foram concedidos quase 290 milhões de euros e feitos mais de 20 mil contratos, segundo dados do Banco de Portugal. Os empréstimos para compra …

Transferência do Infarmed "ameaça saúde pública” em Portugal e no mundo

A presidente do Infarmed, Maria do Céu Chamado, alertou esta terça-feira que uma deslocalização da instituição pode ser uma “ameaça à saúde pública” em Portugal e também no mundo. Ouvida na comissão parlamentar de Saúde, a …

Campanha oficial do Brexit multada por violar lei eleitoral

A campanha oficial para o voto a favor da saída do Reino Unido da União Europeia - Vote Leave - foi multada por violar a lei eleitoral, anunciou esta terça-feira a Comissão Eleitoral. Segundo revelou a …

Bitcoin ajudou a financiar ciberespionagem eleitoral da Rússia, acusam os EUA

A bitcoin terá ajudado a financiar o esquema de ciberespionagem nos Estados Unidos levado a cabo por 12 agentes russos durante as eleições presidenciais de 2016. Segundo um relatório, apresentado esta sexta-feira pelo vice-procurador-geral dos Estados …

Parlamento chumba fim do adicional ao imposto dos combustíveis

O Parlamento chumbou esta terça-feira, na especialidade, com os votos da esquerda, o projeto de lei do CDS que punha fim ao adicional ao Imposto sobre os Produtos Petrolíferos (ISP). PS, PCP e Bloco chumbaram o projeto …

UE e Japão assinam acordo de comércio livre contra protecionismo

A União Europeia e o Japão assinaram nesta terça-feira, em Tóquio, um acordo de comércio livre que o presidente do Conselho Europeu considerou ser uma "mensagem clara" contra o protecionismo. "Enviamos uma mensagem clara de que …

Alunos da secundária Pedro Nunes tiveram de pagar 10 euros para se matricularem

Os alunos da Escola Secundária Pedro Nunes tiveram de pagar 10 euros para se matricularem. A diretora do estabelecimento de ensino desconhecia a situação e já deu instruções para que o dinheiro seja devolvido. Os alunos …

Transplante de fígado do futebolista Eric Abidal foi legal

A Organização Nacional de Transplantes da Espanha concluiu que o transplante de fígado de doador vivo ao qual o ex-lateral-esquerdo Eric Abidal foi submetido "foi realizado de acordo com a lei" e com boas práticas. Em …

Menor que atropelou 9 pessoas em Famalicão saiu em liberdade

Uma jovem de 17 anos, alegada condutora da viatura que atropelou nove pessoas no âmbito de umas corridas ilegais em Famalicão, em Braga, apresentou-se às autoridades judiciais nesta segunda-feira para primeiro interrogatório e saiu depois …

Pinho não foi interrogado no DCIAP. Segue agora para o Parlamento

O ex-ministro da Economia chegou esta manhã ao Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP), em Lisboa, meia hora depois do previsto, para ser interrogado, acompanhado pelo seu advogado. Manuel Pinho não chegou a ser …