Criado modelo de reconstrução de Palmira em 3D, cinco anos após a sua destruição

Uma equipa de cientistas terminou há dois dias um modelo detalhado em 3D do templo de Palmira, na Síria, para facilitar a sua aguardada reconstrução, cinco anos depois de ter sido vandalizada pelo Daesh.

De acordo com a SANA, agência oficial síria, cientistas do Instituto de História da Cultura Material da Academia de Ciências Russa completaram um modelo 3D detalhado de Palmira para facilitar a reconstrução e ajudar à futura preservação.

O atual diretor-geral de Antiguidades e Museus da Síria, Mahmoud Hammoud, assegurou à SANA que este trabalho faz parte de uma série de projetos em coordenação com o lado russo para preservar o património cultural sírio, incluindo o restauro de objetos arqueológicos e a renovação completa do Museu de Palmira.

Em 2015, o grupo jiadista Daesh, destruiu as milenares ruínas greco-romanas, que desde então aguardam por uma reconstrução, com a ameaça terrorista sempre à porta.

“A queda de Palmira, um dos locais que fazem parte do Património Mundial, teve um grande impacto no património arqueológico da Síria. Após a entrada do grupo terrorista conhecido como EI na cidade e a sua ocupação, o destino desta cidade histórica foi desviado para o desconhecido”, disse Mamun Abdelkarim, antigo diretor-geral das Antiguidades e Museus da Síria de 2012 a 2017, à agência noticiosa espanhola Efe.

Após assumirem o controlo total em maio de 2015, os jiadistas começaram a dinamitar os templos daquela cidade monumental, começando pelo templo Bal Shamin, a 23 de agosto desse ano, a que se seguiu o edifício principal do templo de Bel, uma semana mais tarde.

Os membros do Daesh destruíram diferentes partes do maior edifício de Palmira, que tem 2.000 anos, dedicado à divindade suprema babilónica e cujo telhado, agora desaparecido, estava originalmente coberto de ouro.

A UNESCO considerou este ato um “crime de guerra”.

No início de 2016, os jiadistas foram expulsos por soldados sírios, apoiados pela força aérea russa, mas em dezembro voltaram a tomar posse de Palmira e intensificaram as destruições. Foi em 2 de março de 2017 que as forças sírias apoiadas pelos russos retomaram definitivamente a cidade histórica, embora desde então tenha sido fortificada militarmente porque a ameaça do Estado islâmico continua a estar a cerca de dezenas de quilómetros da cidade.

“A nossa visão para o restauro desta cidade é seguir as normas internacionais sob a supervisão da UNESCO, do Conselho Internacional de Monumentos e Sítios, do Centro Internacional para o Estudo da Preservação e Restauro de Bens Culturais e das autoridades nacionais sírias com outros parceiros estrangeiros, respeitando a identidade desta cidade, a sua originalidade e o seu correto restauro”, explica Mamun Abdelkarim.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Viagens ao Espaço podem prejudicar o corpo a nível celular. Fígado é o mais afetado

Viagens ao Espaço podem causar o mau funcionamento da mitocôndria de uma célula devido a mudanças na gravidade e radiação, sugere uma nova investigação conduzida pelo Georgetown Lombardi Comprehensive Cancer Center, nos EUA. Investigações com cobaias …

O envelhecimento celular em humanos foi parcialmente revertido (com o uso de oxigénio)

Investigadores da Universidade de Tel Aviv, em Israel, descobriram uma forma de reverter o processo de envelhecimento celular e podem ter feito um avanço na procura pela juventude eterna. O novo estudo publicado na revista Aging …

Porto 0-0 Man City | Pragmatismo portista garante “oitavos”

O FC Porto está nos oitavos-de-final da Liga dos Campeões. Os “azuis-e-brancos” precisavam apenas de um empate, ou que o Olympiacos não vencesse em França, em casa do Marselha, e ambos os pressupostos aconteceram – …

O céu tingiu-se de roxo na Suécia (e a culpa era de uma plantação de tomates)

O céu ficou misteriosamente tingido de roxo em Trelleborg, a cidade mais a sul da Suécia, por causa da luz vinda de uma plantação de tomate enuma cidade próxima. Há algumas semanas, os moradores de Trelleborg …

Maurícias estão a abater um morcego ameaçado de extinção por interesses económicos

O morcego das Maurícias, em perigo de extinção, é mais uma vez o centro de um polémico abate nas mãos do Governo, para alarme das organizações de conservação da vida selvagem. Sob pressão de agricultores e …

Procurador-geral dos EUA: não há provas de fraude eleitoral generalizada

O procurador-geral dos Estados Unidos da América, William Barr, reconheceu hoje que não houve fraude em dimensão suficiente para invalidar a vitória do democrata Joe Biden nas eleições presidenciais norte-americanas. "Nesta altura, não vimos fraude a …

Parque de esculturas subaquático vai ser inaugurado em Miami

Miami vai servir de casa para um novo parque de esculturas subaquático como nunca viu. O ReefLine é projetado para servir como um recife artificial e vai estar disponível a receber visitantes em dezembro de …

Da "política do filho único" aos incentivos à natalidade: como a China tem mudado a sua estratégia populacional

A China está a planear incluir novas medidas para estimular a taxa de natalidade do país e lidar com o rápido envelhecimento da população. A estratégia passa pelo “plano de cinco anos” que deverá estar …

Vacinação será “grande prioridade” de presidência portuguesa da UE

O primeiro-ministro português, António Costa, referiu hoje que a vacinação contra a covid-19 deverá ser uma das “grandes prioridades” da presidência portuguesa do Conselho da União Europeia (UE), após um encontro com o presidente do …

No Cambodja, os aldeões usam "espantalhos mágicos" para afastar a covid-19

Os aldeões do Cambodja têm evitado a pandemia de covid-19 sem máscaras nem distanciamento social, mas sim com "espantalhos mágicos" que espantam o vírus mortal. Os dois espantalhos de Ek Chan, um aldeão de 64 anos, …