Danos nas ruínas de Palmira não são irrecuperáveis

Bernard Gagnon / Wikimedia

Templo de Baal, em Palmira

Templo de Baal, em Palmira

O diretor de Antiguidades e Museus da Síria, Maamun Abdelkarim, revelou este sábado que as ruínas de Palmira, um dos principais monumentos arqueológicos do Oriente Médio, sofreram apenas danos recuperáveis, já que não houve combates no seu interior.

De acordo com a agência de notícias espanhola EFE, as ruínas greco-romanas sofreram alguns danos desde que o grupo extremista Estado Islâmico, no ano passado, passou a controlar a região, tendo dinamitado três torres funerárias do século 1, o templo de Bel, de Bal Shamin e o Arco do Triunfo.

Estas ruínas são um dos seis locais sírios da lista do Património da Humanidade da UNESCO – Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura,

Situada num oásis, Palmira foi no passado um dos centros culturais mais importantes do mundo antigo e um ponto de encontro das caravanas que percorriam a Rota da Seda, que atravessa o árido deserto do centro da Síria.

Nos últimos meses, as ruínas de Palmira converteram-se em cenário da barbárie praticada pelo Estado Islâmico, que as usou como local de assassinato dos seus prisioneiros, como aconteceu em julho, quando 25 soldados sírios foram executados a tiros por menores recrutados pelos radicais.

Antes do início do conflito na Síria, em março de 2011, as ruínas eram uma das principais atracções turísticas do país e da região.

ZAP / ABr

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Príncipe André nega ter abusado sexualmente de jovem de 17 anos

O príncipe André, filho de Isabel I, é acusado de ter abusado sexualmente de Virginia Giuffre, uma jovem que na altura tinha 17 anos. O caso remonta ao dia 10 de março de 2001 e, este …

FC Porto tira pão da boca ao Sporting ao desviar central brasileiro

Os 'dragões' podem estar perto de chegar a acordo para a transferência de Gustavo Henrique. O central do Santos estava em negociações com o Sporting, mas uma forte investida do FC Porto, pode ter mudado …

Será que os cães conseguem farejar uma gravidez?

Já ouvimos falar de cães a farejar bombas e de cães a farejar cancro. E quanto à gravidez, o que poderá o nariz de um cão dizer? Há várias mulheres grávidas a relatar que o cão …

Quatro mortos em manifestações na Bolívia. São 23 desde o final de outubro

Comissão Interamericana de Direitos Humanos registou pelo menos 122 feridos desde sexta-feira. Já houve 23 vítimas mortais desde o final de Outubro, início da crise social e política na Bolívia. Quatro pessoas morreram no sábado em …

UE acusada de pagar aos próprios traficantes para travar imigração

A União Europeia conta com um processo no Tribunal Penal Internacional interposto por Omer Shatz e Juan Branco. A UE é acusado de pagar aos próprios traficantes para parar a imigração. Omer Shatz, advogado e professor …

Governo quer ter a primeira refinaria de lítio da Europa

O Governo quer abrir a primeira refinaria de lítio no continente europeu. No entanto, João Galamba refere que tudo depende dos resultados do estudo de impacto ambiental das minas. Sem confirmar que venha a haver minas …

Cientistas desvendam novas pistas sobre o maior macaco que já existiu

O mítico "Bigfoot" é uma criatura lendária mas, durante milhões de anos, o verdadeiro — um símio com o dobro do tamanho de um ser humano adulto — percorreu as florestas do Sudeste Asiático, antes …

Preço do tabaco pode aumentar. Decisão cabe ao Governo

Os responsáveis do Programa Nacional para a Prevenção do Tabagismo propuseram um aumento do preço do tabaco, e a decisão depende agora do Governo. Os responsáveis do Programa Nacional para a Prevenção do Tabagismo propuseram um …

Derrocada em Borba. Um ano depois, ainda é uma ferida aberta e problemas continuam

Um ano depois do acidente na pedreira de Borba, o sindicato que representa os trabalhadores garante que os perigos persistem, enquanto a associação Assimagra salienta que foi um caso “isolado” e está a avançar com …

Caracóis estão a ficar amarelos para se adaptarem às alterações climáticas

Nas áreas urbanas, os caracóis estão a ficar com as cascas amarelas para se adaptarem às alterações climáticas. Os cientistas vão agora analisar os padrões das penas dos pássaros, para perceberem se também há uma …