Cria de golfinho morre com banhistas a tirar fotografias com ele

4

Equinac / facebook

Banhistas encontraram cria de golfinho a dar à costa numa praia espanhola e decidiram fotografá-la. O animal acabou por morrer

O incidente aconteceu na praia de Mojácar, na província de Almeria, Espanha, quando um golfinho bebé deu à costa e acabou por morrer devido ao contacto intenso com banhistas.

A causa da morte da cria de golfinho que deu à costa na praia espanhola na sexta-feira terá sido “choque e stress“, devido à atitude dos banhistas presentes no local, que não largaram o animal para tirar fotografias.

A associação especializada em regate de animais marinhos em perigo, Equinac, condenou a atitude das pessoas que se encontravam na praia espanhola e seguraram o animal para o fotografar.

Segundo a organização, os animais “são muito sensíveis ao stress, e tirar fotografias e tocar-lhes pode causar um choque forte, que potencia uma falha cardíaca, que foi o que acabou por acontecer neste caso”, explicou no facebook.

COMUNICADO DE EQUINAC.Respecto a lo ocurrido en el varamiento en Mojácar, con una cría de delfín, el pasado día 11 de…

Publicado por Equinac em Terça-feira, 15 de Agosto de 2017

No entanto, não ilibando os banhistas das culpas, a associação explicou que não foram estes a matar a cria, que estaria doente ou perdida da mãe, o que, por si só, constitui um fator de risco – e potencialmente fatal – para estes animais.

Quando o socorrista da associação chegou ao local, 15 minutos depois de receber o alerta, viu “centenas de pessoas a rodear o animal mas já era tarde. A cria de golfinho morreu naquele momento”.

“Uma vez mais constatamos que o ser humano é a espécie mais irracional que existe, incapazes de sentir empatia por um ser vivo só, assustado, faminto, sem a sua mãe e aterrorizado”, critica a associação.

Na sua página do Facebook, há apelos aos banhistas para, no caso de avistarem um golfinho ou tartaruga marinha, ligarem aos serviços de emergência, como o 112, e não cercarem os animais.

  ZAP //

4 Comments

  1. O importante nos dias que correm é conseguir aquela “selfie” impossível para depressa colocar nas redes sociais e contabilizar os comentários. Actualmente é assim que os idiotas se sentem especiais nem que para tal um animal seja sacrificado. Tudo é de menor importância quando comparado com os 2 minutos de fama na rede social…

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.