Crescimento “preocupante” de casos de covid-19 no Luxemburgo (e a “culpa” pode ser de portugueses e cabo-verdianos)

O Luxemburgo está a assistir, nas últimas semanas, a um crescimento significativo no número de novas infecções por covid-19. A ministra da Saúde fala numa subida “preocupante”. Muitas destas novas infecções são entre portugueses e cabo-verdianos.

Neste domingo, 4 de Julho, foram anunciados mais 46 novos casos de infecção por covid-19 no Luxemburgo quando na véspera tinham sido detectados 29.

O número de infectados do país vai nos 4.522, com 110 mortes contabilizadas. Mas o “número de infecções activas multiplicou por 10 em três semanas“, conforme avança o site 5minutes.rtl.lu.

Actualmente, haverá 321 pessoas com a infecção quando eram apenas 31 a meio de Junho, segundo a publicação.

Apesar disso, “o número de hospitalização mantém-se contido: 22 pacientes admitidos, dos quais três nos Cuidados Intensivos”, refere a mesma fonte.

“Muitas” das novas infecções estarão a aparecer ” entre portugueses, cabo-verdianos e restante comunidade lusófona” a viver no Luxemburgo, conforme avança o jornal local Lux24.

A causa para esta realidade serão as “viagens de e para o estrangeiro e festas privadas ou familiares”, conforme nota o mesmo jornal.

Perante estes dados, a ministra da Saúde do Luxemburgo, Paulette Lenert, convocou uma conferência de imprensa para esta segunda-feira, onde vão estar também os embaixadores de Portugal e de Cabo Verde no país, com o intuito de “sensibilizar” estas comunidades para a importância de manter as medidas de distanciamento social.

O Embaixador de Portugal, António Gamito, refere ao site Contacto que a ideia é passar a mensagem da importância de evitar “práticas de risco”, depois de, “na semana passada, uma boa parte dos casos de infecção” se ter verificado “no seio das comunidades lusófonas e em particular junto de pessoas que dominam mal o francês e estão recentemente no país”.

De acordo com dados oficiais de Janeiro de 2019, vivem no Luxemburgo cerca de 95 mil portugueses, o que constitui cerca de 15% da população total do país que tem à roda de 600 mil habitantes.

A ministra da Saúde fala de uma média de 50 novos casos por dia, o que considera ser “preocupante”, conforme uma entrevista divulgada no site do Governo luxemburguês.

“Há qualquer coisa que não funcionou como tínhamos previsto”, assume ainda Paulette Lenert. “Talvez tenhamos sobrestimado a responsabilidade individual“, constata ainda.

Entre as causas das novas infecções, a ministra coloca “o fenómeno dos barbecues e das festas de família, de festas privadas onde as pessoas relaxaram” as medidas de distanciamento social.

Sobre a hipótese de um novo confinamento, Paulette Lenert nota que “não pode nunca ser excluído”, mas considera que “seria a catástrofe, um fracasso total” se fosse preciso recuar a esse ponto.

Entretanto, a polícia luxemburguesa reforçou as acções de fiscalização em cafés, bares e restaurantes, para verificar se cumprem as medidas sanitárias, como o distanciamento social e o uso de máscaras, e o horário de encerramento – os estabelecimentos comerciais estão obrigados a encerrar à meia-noite.

Neste fim-de-semana, a polícia detectou vários casos de incumprimento em diferentes localidades pelo Luxemburgo.

ZAP //

 

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Tim Cook acaba de se juntar ao clube dos milionário à boleia de recorde histórico da Apple

O diretor-executivo (CEO) da Apple, Tim Cook, acaba de se juntar à lista de multimilionários do mundo, depois de a gigante tecnológica norte-americana atingir um valor de mercado histórico. De acordo com os cálculos da …

Cientistas calculam probabilidade de contágio ao viajar de comboio

Investigadores da Universidade de Southampton, no Reino Unido, calcularam a probabilidade de contrair covid-19 ao viajar numa carruagem de comboio com uma pessoa infetada. Em colaboração com a Academia Chinesa de Ciências, a Academia Chinesa de …

Hong Kong. Magnata da imprensa Jimmy Lai libertado sob caução

O magnata da imprensa e uma das principais figuras do movimento pró-democracia de Hong Kong Jimmy Lai foi esta terça-feira libertado sob caução, constatou a agência France-Presse. Jimmy Lai tinha sido detido na segunda-feira, ao …

Lar de Reguengos de Monsaraz diz ter feito tudo para salvar vidas

A direção do lar de Reguengos de Monsaraz (Évora) onde surgiu o surto de covid-19 que causou 18 mortos garantiu ter feito “tudo” ao seu “alcance” para “salvar vidas”, nesta “crise” com “contornos dramáticos”. A Fundação …

Israel fecha os olhos e deixa palestinianos cruzarem a fronteira para ir a banhos

As autoridades israelitas têm deixado milhares de palestinianos cruzar a barreira de separação entre os dois territórios para poderem ir às praias. Este foi um fim-de-semana muito especial para Siham e os seus cinco filhos. …

Diabéticos e hipertensos voltam a ter faltas justificadas

Os diabéticos e hipertensos sem condições para desempenharem funções em teletrabalho voltam a ter direito a justificar as faltas ao trabalho devido à pandemia de covid-19, segundo um diploma publicado em Diário da República. “Os imunodeprimidos …

Deputada da Coreia do Sul debaixo de fogo. Usou um vestido no Parlamento

Na semana passada, a deputada sul-coreana Ryu Ho-jeong usou um vestido numa assembleia legislativa, sendo bombardeada com críticas que gerou um debate sobre sexismo e a cultura patriacal do país. De acordo com a CNN, na …

SC Braga oficializa "top gun" Gaitán por duas temporadas

O internacional argentino Nicolas Gaitán assinou um contrato com o Sporting de Braga válido por uma época, com outra de opção, informou esta terça-feira o clube minhoto da I Liga de futebol. Formado no Boca Juniors, …

Vacina russa chama-se "Sputnik V" e foi já pedida por 20 países

A vacina russa contra a covid-19, cujo registo foi esta terça-feira anunciado pelo Presidente, Vladimir Putin, chama-se "Sputnik V", vai começar a ser fabricada em setembro e já foi encomendada por 20 países. De acordo com …

Rui Pinto no Twitter: "Travessia do deserto” terminou mas a “luta continua”

Rui Pinto assumiu que a “árdua e longa ‘travessia do deserto’” chegou ao fim, aludindo à sua libertação, mas avisou que “a luta continua”, pois Portugal “continua um paraíso para a grande corrupção” e branqueamento …