Covid-19 associada a perda auditiva, zumbido nos ouvidos e vertigens

Alguns pacientes infetados com o novo coronavírus relatam ter sofrido perda auditiva, zumbido nos ouvidos e vertigens, revela um novo estudo.

Alguns vírus, como o do sarampo, papeira e meningite, podem causar dificuldades auditivas, mas e o SARS-CoV-2, o vírus que causa a covid-19?

Nos primeiros meses da pandemia, uma rápida revisão sistemática da covid-19 e das dificuldades auditivas revelou uma possível associação entre a doença e os sintomas audiovestibulares (perda auditiva, zumbido e vertigens).

No entanto, tanto a quantidade quanto a qualidade dos primeiros estudos eram baixas. Agora que a pandemia está connosco há mais de um ano, mais estudos foram publicados e os investigadores foram capazes de estimar o quão comuns esses sintomas podem ser.

Uma equipa de investigadores identificou cerca de 60 estudos que relatam problemas audiovestibulares em pessoas com covid-19. A análise dos dados agrupados, publicados recentemente no International Journal of Audiology, revela que 7%-15% dos adultos com diagnóstico de covid-19 relatam sintomas audiovestibulares. O sintoma mais comum é o zumbido nos ouvidos (ou tinido), seguido de dificuldades auditivas e vertigens.

Tinido

O zumbido nos ouvidos é uma condição comum, que afeta cerca de 17% de todos os adultos. A maioria das pessoas com tinido também apresenta perda auditiva, sugerindo uma forte ligação entre os dois.

Na verdade, o tinido costuma ser o primeiro aviso de que, por exemplo, a exposição a ruídos altos danificou o sistema auditivo. Curiosamente, há relatos de que o tinido é um sintoma comum de covid-19 prolongado, que ocorre quando os sintomas duram semanas ou meses após o desaparecimento da infeção.

O órgão auditivo é extremamente sensível porque quase todas as pessoas sentirão tinido temporário se estiverem num ambiente muito silencioso. Existem também fortes associações entre o zumbido e o stress. Se as pessoas ficam acordadas à noite, stressadas e ansiosas por causa de um prazo iminente, preocupações financeiras ou luto, não é incomum que prestem atenção a ruídos nos ouvidos.

Isto geralmente torna-se menos incómodo quando a fonte de stress e ansiedade é removida. Surpreendentemente, não existem testes clínicos que possam diagnosticar o tinido, então os especialistas em audição confiam em relatos próprios.

A razão pela qual este sintoma está a ser relatado em pessoas com covid-19 não é clara. É possível que o vírus ataque e danifique o sistema auditivo. Por outro lado, o stress mental e emocional da pandemia pode ser o gatilho. Mas precisamos de ter cuidado ao interpretar estas descobertas, pois nem sempre está claro se os estudos estão a relatar sintomas existentes ou novos. O que falta são estudos de boa qualidade que comparem o tinido em pessoas com e sem covid-19.

Perda de audição e vertigens

Dificuldades auditivas associadas à covid-19 foram relatadas numa ampla faixa etária e de gravidade da doença, variando de leve (e tratada em casa) a grave (exigindo hospitalização). Existem vários relatos de casos de perda súbita de audição num ouvido, geralmente acompanhada de tinido.

A perda repentina de audição ocorre em cerca de 20 em cada 100.000 pessoas por ano. É tratado com esteroides para reduzir o inchaço e a inflamação do ouvido interno. Mas o tratamento só tende a funcionar se for iniciado logo após a ocorrência da perda auditiva.

Sabemos que os vírus podem causar perda auditiva súbita, então o SARS-CoV-2 pode ser responsável pelos relatos de casos de perda auditiva em pacientes com covid-19. No entanto, o número de casos em todo o mundo é tão alto que é difícil dizer com grande certeza se os casos de perda auditiva súbita são maiores do que o que geralmente esperamos ver a cada ano.

Outro sintoma comummente relatado em doentes com covid-19 é tontura. Pode ser muito difícil diferenciar isso da vertigem rotatória que é característica de danos ao sistema de equilíbrio do ouvido interno. No entanto, a melhor estimativa é que a vertigem rotatória ocorre em cerca de 7% dos casos de covid-19.

PARTILHAR

RESPONDER

Marinha dos EUA está a desenvolver drones para matar ovos em ninhos de pássaros selvagens

A Marinha norte-americana e a empresa Hitron Technologies uniram esforços para desenvolver um drone autónomo projetado especificamente para procurar e destruir o maior inimigo da Marinha: os pássaros. Os drones, que estão já a ser testados …

Cientistas criam hologramas que se movem pelo ar

Uma equipa de cientistas da Universidade Brigham Young, nos Estados Unidos, conseguiu desenvolver um holograma que projeta imagens em movimento. Se é fã de Star Treck, ficará impressionado com a mais recente inovação. Um grupo de …

Gangue detido por falsificar a especiaria mais cara do mundo

As autoridades espanholas detiveram um gangue que fazia milhões de euros por ano a falsificar a especiaria mais cara do mundo: o açafrão. Os 17 membros da quadrilha foram detidos na região de Castela-Mancha. Os criminosos …

Santuário medieval recebe escultura em pedra que usa máscara contra a covid-19

Uma catedral histórica do Reino Unido renovou um santuário do século XIV, acrescentando um detalhe que coloca em evidência o momento pandémico que o mundo vive. Agora, a nova escultura está a usar uma máscara …

Aos 10 anos, Adewumi chegou à elite mundial do xadrez (e fugiu ao Boko Haram)

Tanitoluwa Adewumi foi perseguido pelo Boko Haram, fugiu da Nigéria e foi sem-abrigo nos Estados Unidos. Agora, com apenas 10 anos, chegou à elite mundial do xadrez. Grande Mestre é um dos títulos vitalícios concedidos pela …

Hegemonia económica da China cada vez mais longe. Queda demográfica coloca Pequim sob pressão

O objetivo do país é tornar-se na maior potência económica do mundo nos próximos anos, mas a corrida pela hegemonia - disputada com os EUA - pode não ser uma meta fácil de alcançar. O …

Miss Universo 2021. Concorrente da Singapura usa roupa com o slogan "Stop Asian Hate"

Bernadette Belle Ong, uma concorrente do Miss Universo 2021, vestiu uma roupa com as cores de Singapura que continha as palavras Stop Asian Hate ("parem com o ódio contra os asiáticos"). Bernadette Belle Ong aproveitou o …

A Índia está a tornar quase impossível a vacinação dos sem-abrigo

A Índia está a dificultar o processo de vacinação dos sem-abrigo, uma vez que o programa requer um número de telemóvel e uma morada residencial. Muitas pessoas não têm nem um, nem outro.  Na Índia, quase …

Violência contra as mulheres é "uma pandemia", alerta ONU

Uma década após a criação da Convenção de Istambul, o marco dos tratados de direitos humanos para acabar com a violência de género, as mulheres enfrentam um ataque global aos seus direitos e segurança, alertaram …

Já se sabe qual a ocasião mais perdida do ano devido à pandemia (e há uma campanha para compensar)

Tomar um café com um amigo ou um familiar é o momento mais perdido do último ano devido à pandemia de covid-19. Nos últimos 12 meses, e em todas as cidades europeias, estima-se ter havido …