Costa diz que PSD merece um voto de censura

José Sena Goulão / Lusa

O primeiro-ministro, António Costa

O primeiro-ministro, António Costa, defende que o partido da oposição merece “voto de censura” e acusou o cabeça-de-lista, Paulo Rangel, de “nada” ter feito pelos portugueses.

O secretário-geral do PS, António Costa, disse este domingo que o “PSD merece um voto de censura nestas eleições europeias” pelo “descaramento” de ter voltado a apresentar um cabeça-de-lista que “nada fez por Portugal e pelos portugueses”.

“É preciso ter memória e não esquecer. E é preciso ter um grande descaramento para, pela terceira vez, apresentarem um cabeça-de-lista que nada fez por Portugal e pelos portugueses”, disse António Costa, sem nunca referir o nome de Paulo Rangel, candidato do PSD às eleições europeias de 26 de maio.

O secretário-geral do PS, que participou num almoço em Vila Nova de Gaia, distrito do Porto, que contou também com a presença do cabeça-de-lista socialista às eleições europeias, Pedro Marques, num discurso perante centenas de militantes defendeu que “o PSD merece um voto de censura nestas eleições europeias”.

Já sobre Pedro Marques, disse que este é um candidato de que Portugal e o PS se podem “orgulhar” porque, tendo começado carreira numa câmara, a do Montijo, “sabe bem o que é o poder local” e, como ministro, “andou de concelho em concelho a discutir programas para o país”.

Há razões para que o PS mereça a confiança e o PSD mereça a censura. Percebo muito bem o que o PSD quer começar aqui, na campanha às europeias. Quer começar o assalto ao poder e mudar a política que começámos há três anos”, disse, dando vários exemplos, nomeadamente que foi a política socialista que “permitiu a Portugal crescer acima da média europeia pela primeira vez”.

Costa, que à entrada para o Pavilhão Municipal de Avintes foi recebido por um protesto de lesados do BES/Novo Banco e lá dentro encontrou uma plateia de centenas de militantes, começou o discurso com a mesma frase com que o presidente do PS/Porto, Manuel Pizarro, terminou o seu: “Quanto mais a luta aquece, mais força é necessário dar ao PS”.

Depois, Costa frisou que “é preciso dar força ao PS porque votar no PS é um dois em um” e explicou que em causa está o país, a Europa, mas também Mário Centeno.

Já voltando ao voto de censura que acha que o PSD merece, o líder socialista pediu que “ninguém se esquece de que foi o PS quem conseguiu há três anos fazer a mudança da política em Portugal e ao mesmo tempo defender o euro e defender a Europa contra tudo e contra todos”.

“Mas quando nós nos batemos para fazer esta mudança, o candidato do PSD a presidente da Comissão Europeia, o senhor [Manfred] Weber, aquilo que pedia era que fossem aplicadas sanções a Portugal. Mas a verdade é que Weber não estava sozinho. Não foi só um alemão e ele não estava sozinho. Paulo Rangel nesse dia não faltou ao Parlamento Europeu”, referiu.

Costa defendeu que “enquanto Elisa Ferreira defendia o Governo português e a situação política portuguesa na Europa, defendia Portugal, defendia a recuperação portuguesa”, Rangel dizia à Comissão Europeia para vir a Portugal porque era preciso impedir a reposição dos rendimentos, a baixa do IVA e a reposição das pensões”.

Por fim, António Costa salientou que a “prioridade” do seu Governo é “emprego, emprego e emprego” porque, disse, “o emprego é a chave do combate à pobreza e das políticas de inclusão”. E ainda sobraram algumas críticas ao líder do PSD, Rui Rio, em temas como a Caixa Geral de Depósito (CGD) e o passe único.

“Esta semana foi o próprio Rui Rio a dizer que era tempo de pensar se podemos privatizar a Caixa Geral de Depósitos. O que temos a dizer é ‘não’, porque é tempo de manter a CGD como grande banco de todos os portugueses. Rui Rio disse, sobre o passe único, que o passe único era uma medida errada. O que devemos perguntar é: e se ele for Governo acaba com o passe único ou continua com o passe único?”, terminou.

Também Pedro Marques, na sua intervenção, se dirigiu a Rui Rio, a quem exigiu que explique se “o banho de ética” que quer na política é “compatível com as faltas” no Parlamento Europeu de Paulo Rangel, “um cabeça de lista [do PSD nas europeias] que é das pessoas que mais faltou no Parlamento Europeu“.

O candidato socialista frisou que o PSD deve explicações aos portugueses por apostar num candidato que “tanto faltou e ao mesmo tempo trabalhava como advogado de negócios no setor privado”.

Já à margem do período de intervenções, Pedro Marques estendeu este pedido de explicações “aos candidatos de direita”, acusando-os ainda de “a pouco mais de um mês das eleições ainda não terem apresentado propostas” para serem debatidas.

Confrontado pela Lusa com o facto do cabeça de lista do CDS-PP, Nuno Melo, ter na semana passada acusado António Costa de “esconder” o ‘número um’ do PS, Pedro Marques respondeu: “Temos debates marcados há muito tempo. Essas críticas não me merecem credibilidade nenhuma”.

O candidato socialista frisou que o seu “trabalho está à vista”, apontando que “infelizmente” não consegue “comentar” o trabalho dos seus adversários porque, disse, “não há trabalho nenhum“.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Feitos de estrelas. Os nossos ossos são compostos por estrelas que explodiram

Uma nova investigação concluiu que metade do cálcio do nosso Universo é oriundo de uma supernova rica em cálcio, que explodiu há milhões de anos. O novo estudo, cujos resultados foram esta semana publicados na revista …

"Monarquia criminosa". Parlamento declara Catalunha republicana e não reconhece o rei

O Parlamento catalão aprovou esta sexta-feira uma resolução na qual declara que “a Catalunha é republicana e, portanto, não reconhece nem quer ter um rei”, rotulando a monarquia de “criminosa”. A resolução foi aprovada em sessão …

Novo método deteta metais tóxicos em alimentos e água em apenas algumas horas

Uma equipa de cientistas da Universidade de Joanesburgo, na África do Sul, desenvolveu um método sensível para detetar níveis perigosos de metais pesados em alguns alimentos e água. Os vestígios de metais como chumbo (Pb), arsénico …

Meghan Markle vence primeira batalha judicial contra jornal britânico

A Duquesa de Sussex conseguiu que o Tribunal Superior de Londres optasse por manter anónima a identidade das suas cinco amigas, como parte da ação legal que está a ser levada a cabo. O 39º aniversário …

Cientistas obrigados a rebatizar dezenas de genes humanos. A culpa é do Excel

Só no ano passado, os cientistas viram-se obrigados a mudar os nomes de 27 genes humanos por causa de um erro de leitura do Microsoft Excel. Tal como explica o portal The Verge, que avança …

"Vai continuar a queimar". Covid-19 é mais parecida com um fogo florestal do que com ondas e picos

Com o surgimento do novo coronavírus no mundo, vários especialistas previam que este iria surgir em ondas e picos. Agora a visão de futuro é outra e os especialistas dizem que a pandemia se compara …

Mudanças climáticas podem vir a causar mais mortes do que a covid-19, alerta Bill Gates

  As mudanças climáticas podem custar muito mais vidas nas próximas décadas do que a pandemia do novo coronavírus (covid-19). O alerta é do co-fundador da Microsoft, Bill Gates, que, através de uma reflexão no seu …

Descoberta a primeira disrupção gigante nas nuvens de Vénus

Uma equipa internacional de cientistas, que incluiu um investigador do Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço (IA), descobriu a "primeira disrupção gigante" nas nuvens de Vénus que tem fustigado as zonas profundas da atmosfera …

TVI aposta em estúdio a Norte. Nuno Santos quer Informação mais ao estilo da SIC Notícias do que da CMTV

O diretor-geral da TVI, Nuno Santos, afirmou, em entrevista ao jornal Público, que a estação de Queluz de Baixo vai apostar num estúdio no Norte, revelando ainda que pretende mudar a Informação do canal mais …

Fair-play financeiro. UEFA mantém restrições ao FC Porto

A UEFA informou, esta sexta-feira, que o FC Porto "cumpriu parcialmente as metas estabelecidas para a época 2019/20" a nível do fair-play financeiro e que vai manter as restrições impostas ao clube azul e branco. "O …