Costa é mais popular, mas portugueses confiam mais em Marcelo

José Coelho / Lusa

Uma sondagem da Aximage para o Jornal de Notícias e TSF mostra que o primeiro-ministro António Costa tem melhor nota do que Marcelo Rebelo de Sousa, mas os portugueses confiam mais no Presidente da República.

De acordo com a sondagem para o Jornal de Notícias e TSF, num universo de mais de 600 pessoas, 63% considera que António Costa tem um desempenho positivo nas funções políticas, enquanto apenas 18% dá uma nota negativa. Em relação a Marcelo Rebelo de Sousa, a avaliação é positiva, mas ligeiramente abaixo: 61% dos portugueses partilha dessa opinião, enquanto 22% dá uma nota negativa ao Presidente.

Porém, em temros de confiança, 41% dos portugueses inquiridos confia mais em Marcelo do que em Costa. Enquanto isso, 33% confiam igualmente em ambos e apenas 17% confia mais no primeiro-ministro.

Apesar de receber mais confiança do que Costa, os portugueses consideram que o Presidente da República tem de ser mais exigente. 62% dos inquiridos acredita que Marcelo deveria ser mais exigente com o Governo, enquanto apenas 28% discorda desta opinião.

A popularidade de António Costa e de Marcelo Rebelo de Sousa assenta nos habitantes das Áreas Metropolitanas de Lisboa e do Porto e nos eleitores socialistas. A maior base de apoio dos dois políticos são as mulheres e os cidadãos com 65 ou mais anos.

PS lidera nas intenções de voto (exceto no Norte)

A mesma sondagem revela que o PS está à frente do PSD nas intenções de voto em todas as regiões do país, exceto no Norte. O PS subiu 4% nas intenções de voto em relação às legislativas de 2019 e o PSD desceu um ponto percentual.

O PSD domina na região norte, com uma diferença de 17,5 pontos percentuais para o PS, mas o partido de António Costa continua em vantagem na área metropolitana do Porto.

O PS lidera a intenção de voto em todas as faixas etárias, sobretudo acima do 64 anos (diferença de 17,4% em relação ao PSD), mas também entre os mais jovens, dos 18 aos 34 anos (diferença de 14,5%).

O Bloco de Esquerda e a CDU mantém-se como terceira e quarta força política.

As diferenças mais significativas estão na subida das intenções de voto do Chega — 5,2% contra 1,29% em 2019 — e a queda do CDS — com 2,1% contra 4,42%.

Apesar de o Chega crescer nas intenções de voto, André Ventura é aquele que reúne as avaliações mais negativas no desempenho entre líderes partidários — 56%. Entre os piores desempenhos estão Jerónimo de Sousa, da CDU, e André Silva, do PAN, com 45 e 42% de avaliação negativa, respetivamente.

Entre os melhores desempenhos, destaca-se António Costa, com 64% de avaliação positiva, Rui Rio, do PSD, com 46%, e Catarina Martins, do Bloco de Esquerda, com 36%.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Existe uma espécie de aves que apelidamos de “Inseparáveis”, com características muito marcantes. Desde o inicio de funções estas duas Personalidades, digamos “coabitam” no Poder de forma harmoniosa, tolerante e amistosa. Contra isso, nada de mal, e até é desejável para um funcionamento equilibrado do Governo. Mas este ( binômio ) risca futuramente, ao contrario dos nossos “inseparáveis” de terem que seguir rotas diferentes. A conjuntura actual é propicia a divórcios mais que a durabilidades, se isso acontecer sera com a amis acautelada Diplomacia…claro !

RESPONDER

Um McDonald's abandonado dá comida a milhares de famílias carenciadas em França

Um antigo McDonald's foi reconvertido num banco alimentar que dá comida a milhares de família carenciadas em Marselha, França. Fati Bouarua, de ascendência argelina, cresceu nos bairros mais negligenciados de Marselha, em França. Agora, ajudou a …

Floresta fóssil no Peru guarda segredos sobre a história da América do Sul

Nas colinas fora da pequena aldeia de Sexi, Peru, uma floresta fóssil guarda segredos sobre os últimos milhões de anos da América do Sul. Quando os investigadores visitaram as árvores petrificadas pela primeira vez, há mais …

Uma famosa ilusão pode ajudar a tratar o transtorno obsessivo-compulsivo

Um famoso truque psicológico chamada "ilusão da mão de borracha" pode ser útil para tratar pacientes com transtorno obsessivo-compulsivo. O que é a "ilusão da mão de borracha"? Nesta experiência, os participantes são colocados com a …

Macron agredido com bofetada. Agressor condenado a 18 meses de prisão

Um tribunal francês condenou esta quinta-feira a uma pena de prisão de 18 meses de prisão o homem que esbofeteou o presidente da França, Emmanuel Macron, na terça-feira, durante uma viagem ao sudeste do país. Segundo …

A nova tendência em Nova Iorque? Mesas separadas para clientes vacinados

Muitos proprietários do setor da restauração estão a criar zonas especiais para pessoas que já foram vacinadas contra a covid-19. O motivo? Os clientes querem sentir que estão novamente a viver no mundo antes da …

Todos os dias, ao meio-dia, uma arma é disparada em Hong Kong

Todos os dias, ao meio-dia, uma grande arma antiga é disparada em Hong Kong. E não, não tem nada a ver com guerra, conflitos ou protestos. Tal como conta a cadeia televisiva CNN, a Jardine Noonday …

Dados de manifestantes em Lisboa enviados para a Rússia. "É muito grave"

O secretário-geral do PCP afirmou hoje, em Santarém, que, a confirmar-se, "tem gravidade" o envio, pela Câmara de Lisboa, de informação à Rússia sobre cidadãos daquele país que organizaram uma manifestação na capital portuguesa. Fernando …

Um petisco vietnamita de porco cru pode ajudar a manter os alimentos frescos

"Nem Chua", um petisco de porco fermentado muito popular no Vietname, está a ajudar os cientistas a desenvolver um conservante de alimentos seguro e totalmente natural. Nem Chua é comido cru, mas não causa intoxicação alimentar …

Três favoritos e dois anfitriões. Portugal no "Grupo da Morte" do Euro

Os campeões mundiais franceses, reforçados com Karim Benzema, vão enfrentar dois gigantes europeus, a Alemanha e Portugal, de Cristiano Ronaldo, num impressionante Grupo F que inclui também a Hungria, um dos onze países que recebem …

"Ministério da Verdade". Carta dos Direitos Digitais é lei digna de uma ditadura

A polémica Carta dos Direitos Digitais aprovada na Assembleia da República não reúne aprovação entre os especialistas e alguns não hesitam em considerá-la um "regresso à censura". A lei n.º 27/2021, que entra em vigor a …