Costa foi ao Governo Sombra e admitiu que “crescimento é poucochinho”

O primeiro-ministro admitiu que o crescimento económico em Portugal “é poucochinho”, no programa humorístico da TVI24 “Governo Sombra”, e concordou com a comparação entre os acordos com BE, PCP e PEV e “casamentos modernos”, “cada um na sua casa”.

O líder socialista, António Costa, participou no “Governo Sombra”, transmitido entre sexta-feira e sábado e moderado pelo jornalista Carlos Vaz Marques.

O programa humorístico conta com o cómico e colunista Ricardo Araújo Pereira, o escritor e assessor para a cultura do Presidente da República, Pedro Mexia, e do comentador político João Miguel Tavares.

“Não é preciso ser Natal para admitir. É evidente que todos gostávamos de crescer mais. Não gostava? Eu gostava. É poucochinho, claro que é, como é evidente, claro que queríamos mais”, assentiu, instado por Tavares a reconhecer que as previsões do executivo ficaram aquém do esperado, tal como tem vindo a defender a oposição PSD/CDS-PP.

Respondendo a Tavares, António Costa afirmou que, “se olhar para o contexto global de desemprego, aumento de rendimentos”, os dados são positivos.

“Quanto à dívida pública, para o ano, quando me convidar, já engole essa, para o ano já vai ser menor”, assegurou.

Desafiado por Vaz Marques e Mexia sobre a denominada “geringonça” e a possibilidade de vir a beneficiar de uma maioria absoluta, o chefe do executivo do PS sublinhou que “o sucesso deste Governo depende precisamente da existência dos parceiros” e que poderá “ser mais reformista”.

O primeiro-ministro rejeitou a ideia de que os líderes bloquista e comunista sejam “o verdadeiro governo sombra“.

“Isto é uma solução que não é uma coligação tradicional. Nas tradicionais, os partidos fingem que estão todos de acordo. Nesta solução, cada partido assume as suas diferenças e até, alguns, disfarçam algumas vezes as concordâncias. É ao contrário do habitual, mais original, mas funciona“, disse.

“E quem sabe se durará mais que outros casamentos“, acrescentou, em resposta à ideia de João Miguel Tavares, que tinha sugerido que as posições conjuntas assinadas entre PS, BE, PCP e PEV são “como aqueles casamentos modernos, em que cada um vive na sua casa e só se juntam nas ocasiões felizes“.

Sobre o processo criminal que impende sobre o antigo secretário-geral socialista e também antigo primeiro-ministro José Sócrates, por alegadas práticas de corrupção, Costa, ex-ministro da Justiça, desejou que, “quando há alguma suspeita sobre alguém, essa suspeita seja esclarecida”, com o visado a ter direito a dar a sua versão “da verdade”.

Ricardo Araújo Pereira equiparou as respostas do primeiro-ministro às réplicas “galvanizadoras e de compaixão para com os adversários de uma misse Universo“, nomeadamente face ao ex-primeiro-ministro e presidente do PSD, Passos Coelho, gerando gargalhadas entre todos os participantes.

Entre outros assuntos internacionais, confrontado com uma hipotética escolha, nas eleições presidenciais francesas, entre o candidato da direita moderada e da extrema-direita francesas, François Fillon e Marine Le Pen, o primeiro-ministro não hesitou – “Fillon”, reconhecendo o falhanço no mandato do membro da sua família política, François Hollande.

Lusa // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Joe Biden promete retirar todas as tropas do Afeganistão até 11 de setembro de 2021

O Presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, vai propor a retirada de todas as tropas do Afeganistão até ao dia 11 de setembro de 2021, no vigésimo aniversário do ataque ao World Trade Center. Segundo o …

120 anos depois, IA ajuda a recriar pintura escondida sob obra-prima de Picasso

A Inteligência Artificial (IA) ajudou a recriar uma obra de arte que esteve escondida sob uma pintura de Pablo Picasso durante quase 120 anos. Uma misteriosa paisagem esconde-se debaixo da superfície visível de La Miséreuse Accroupie …

Assistente que não validou golo de Portugal na Sérvia afastado do Euro 2020

O holandês Mario Diks, o árbitro assistente que não validou o golo de Cristiano Ronaldo nos instantes finais do Sérvia-Portugal, na qualificação para o Mundial 2022 de futebol, confirmou nesta terça-feira que vai falhar o …

Rússia está a criar a primeira unidade militar com tanques robôs

A agência de notícias estatal TASS avança que o Exército russo está a montar a sua primeira unidade militar armada com tanques robôs. O Exército russo está a desenvolver a sua primeira unidade militar armada com …

PSD propõe solução ao Governo para reduzir injeção no Novo Banco

O PSD defende que o Governo tem um argumento jurídico que pode usar para limitar os pagamentos do Fundo de Resolução ao Novo Banco este ano. Em causa está um artigo do Código Civil que …

Quarentena de 21 dias, testes e fecho de casinos levam Macau a erradicar covid-19

Macau, um dos primeiros territórios a identificar o novo coronavírus, é agora um dos locais livres de covid-19, estando há cerca de 380 dias sem qualquer registo de infeção local, segundo os dados oficiais. O …

Costa preocupado com desconfinamento. Concelhos de risco dão dores de cabeça

Com a terceira fase de desconfinamento aí à porta, o Governo ainda tem dúvidas sobre o que fazer, mantendo algumas pontas soltas. A maior preocupação incide nos conselhos onde há mais casos. Durante a reunião do …

Para prevenir acidentes, China inaugura o primeiro semáforo para camelos do mundo

Autoridades do norte da China inauguraram este domingo o que dizem ser o primeiro sinal de trânsito para camelos do mundo perto da cidade de Dunhuang, província de Gansu. O semáforo para camelos entrou em operação …

PRR terá mecanismo de fiscalização no Parlamento. PSD quer bazuca durante a presidência portuguesa da UE

O ministro do Planeamento, Nelson Souza recebeu nesta terça-feira, os partidos com assento parlamentar e as deputadas não inscritas para conversas bilaterais sobre o Plano de Recuperação e Resiliência (PRR). Trata-se da chamada "bazuca" que virá …

Ministro da Saúde austríaco demite-se por falta de apoio na gestão da pandemia

O ministro da Saúde de Áustria, Rudolf Anschober, anunciou esta terça-feira a sua demissão, devido à falta de apoio na gestão da crise pandémica, cessando funções na próxima segunda-feira. "A situação é dramática nos serviços de …