Corticeira que despediu Cristina Tavares desiste de recurso de multa

A corticeira Fernando Couto S.A, Paços de Brandão, desistiu do recurso que tinha intentado contra a multa de seis mil euros aplicada pela Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT) por incumprimento de normas laborais para com Cristina Tavares.

Esta decisão acontece dois dias depois de ter perdido o recurso judicial de uma primeira coima de 31 mil euros. O Tribunal do Trabalho, da Feira, confirmou, de acordo com o Jornal de Notícias, que a empresa desistiu do recurso de uma segunda coima de que tinha sido alvo por parte da ACT.

A multa, que tinha sido impugnada, diz respeito ao incumprimento de normas de segurança e saúde no trabalho, assim como a não ocupação efetiva da trabalhadora relativamente à sua categoria profissional.

Nenhum representante da empresa esteve presente no Tribunal. O advogado do Sindicato dos Corticeiros, Filipe Soares Pereira, explica que, com esta desistência de recurso, a empresa “veio dizer que se conforma com a decisão da ACT e aceita o pagamento da coima”.

A empresa tem, ainda, pendente um terceiro recurso, sobre uma outra coima de que foi alvo. Em tribunal está também o processo que a trabalhadora colocou contra a Fernando Couto S.A, pelo seu segundo despedimento.

Questionado sobre um possível acordo de reintegração da trabalhadora, o advogado confirma não haver qualquer entendimento até ao momento, mas, “estamos sempre abertos a essa possibilidade. Se a empresa decidir reintegrar a trabalhadora com os devidos direitos e no respeito da relação entre trabalhadora e entidade empregadora, pode ser já amanhã”, ressalvou. “Estou pronta para começar de imediato”, assegurou Cristina Tavares.

Na passada segunda-feira, a corticeira viu confirmada pelo Tribunal do Trabalho a multa de 31 mil euros por assédio moral a Cristina Tavares. No acórdão, a juíza decidiu como totalmente improcedente o recurso apresentado pela empresa, “condenando-se a arguida [Fernando Couto S.A.] pela prática da contraordenação muito grave”. A empresa anunciou recurso desta decisão.

Cristina Tavares foi despedida de uma empresa de Santa Maria da Feira em janeiro de 2017, alegadamente por ter exercido os seus direitos de maternidade e de assistência à família, mas o tribunal considerou o despedimento ilegal e determinou a sua reintegração.

Em janeiro deste ano, a empresa corticeira voltou a despedi-la acusando-a de difamação, depois de ter sido multada pela ACT, que verificou no local que tinham sido atribuídas à trabalhadora tarefas improdutivas, carregando e descarregando os mesmos sacos de rolhas de cortiça, durante vários meses.

A situação de Cristina Tavares deu origem a duas contraordenações da ACT à empresa Fernando Couto Cortiças, uma que resultou numa coima de 31.110 euros, por assédio moral à operária, e outra que levou a uma coima de 6.000 euros, por irregularidades relativas à segurança e à saúde da funcionária no local de trabalho.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Esta gente nunca aprende… vão tentar de tudo, do mais baixo que se possa imaginar, para despedir a trabalhadora. Repare-se: despediram a trabalhadora por esta ter exercido os seus direitos de maternidade e de assistência à família! Querem lá saber da família da trabalhadora!

RESPONDER

Morreu Rogério "Pipi", histórico jogador do Benfica

O ex-futebolista internacional português, que se evidenciou ao serviço do Benfica nas décadas de 40 e 50 do século passado, morreu este domingo, um dia depois de completar 97 anos. "Foi com profunda tristeza e pesar …

Milhares de manifestantes voltam às ruas de Hong Kong

A polícia de Hong Kong deteve, este domingo, onze pessoas e apreendeu várias armas, incluindo uma pistola, pouco antes do início de uma manifestação convocada para a cidade, para a qual se espera uma forte …

Irão e Estados Unidos trocam prisioneiros

Irão e Estados Unidos realizaram, este sábado, uma troca de prisioneiros que envolveu a troca de um investigador sino-americano por um cientista iraniano detido pelos EUA, num avanço diplomático que surge após meses de tensão …

Coreia do Norte anuncia "teste muito importante" em local de lançamento de mísseis

A Coreia do Norte anunciou ter realizado um "teste muito importante" no local de lançamento de mísseis de longo alcance, defendendo que terá um efeito fundamental na futura posição estratégica do país. A Agência Central de …

Balas que assassinaram John F. Kennedy preservadas em modelo 3D

A partir do próximo ano, os Arquivos Nacionais dos Estados Unidos vão disponibilizar, no seu catálogo online, imagens 3D das balas que assassinaram o antigo presidente norte-americano John F. Kennedy. Para criar os modelos das …

Pela primeira vez, neurónios artificiais foram criados para curar doenças crónicas

Uma equipa de investigadores conseguiu recriar as propriedades biológicas dos neurónios em chips, que podem ser úteis ajudar na cura de doenças neurológicas crónicas. Naquele considerado um feito única na ciência, investigadores da Universidade de Bath …

Cientistas encontram uma relação negativa "muito forte" entre inteligência e religiosidade

Uma equipa de investigadores sugere que pessoas religiosas tendem a ser menos inteligentes do que pessoas sem crenças religiosas. O estudo tem gerado uma grande controvérsia. A religião é um tema forte, capaz de juntar ou …

Descoberta nova espécie de tubarão pré-histórico que podia chegar aos sete metros

Uma nova espécie de tubarão pré-histórico foi descoberta no Kansas, nos Estados Unidos. Este predador podia crescer até quase sete metros de comprimento. De acordo com a revista Newsweek, Kenshu Shimada, da Universidade DePaul, e Michael …

Conhecido medicamento para diabetes pode conter um carcinógeno

A Food and Drug Administration, agência federal e reguladora do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos, está a testar amostras de metformina, um medicamento para diabetes que pode conter o carcinógeno N-Nitrosodimetilamina …

Nobel da Física diz que o ser humano não está concebido para viver fora da Terra

Didier Queloz disse, este sábado, estar convencido de que o ser humano não está concebido para viver fora da Terra, razão pela qual está "zangado" com alguns argumentos do cofundador da Tesla, Elon Musk. Os suíços …