Depois de multada por assédio moral, corticeira despede trabalhadora castigada

Corticeira foi condenada na passada segunda-feira a pagar 31.000 euros à trabalhadora. A funcionária voltou ao trabalho, e dois dias depois ter-lhe-á sido comunicado que passou a estar “suspensa”.

A corticeira de Santa Maria da Feira, que foi multada em 31.000 euros pela Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT) por assédio moral a uma trabalhadora reintegrada judicialmente, suspendeu a funcionária com vista ao seu despedimento, denuncia o Sindicato dos Operários Corticeiros do Norte (SOCN).

Esta medida surge depois de o Sindicato dos Operários Corticeiros do Norte ter revelado que a empresa Fernando Couto Cortiças S.A fora autuada em 31.000 euros na sequência de uma de várias inspeções relativas à situação de Cristina Marques.

De acordo com essa estrutura sindical, a funcionária está desde setembro a ser “castigada” com “trabalho improdutivo”, “humilhante” e sob “tortura psicológica” depois de o tribunal obrigar a empresa a reintegrá-la nos quadros.

Agora, o sindicato adianta que, “nesse mesmo dia, a operária voltou ao seu habitual ‘castigo’ – carregar e descarregar os mesmos sacos de rolhas na mesma palete, durante nove horas – e, não satisfeita, a entidade patronal comunicou hoje [quarta-feira] à trabalhadora que a mesma se encontra suspensa preventivamente para a organização de processo disciplinar tendente ao seu despedimento com justa causa”.

Isto significa, segundo o sindicato, que do inicial “despedimento por extinção de posto de trabalho – que o tribunal julgou ilícito – passou-se agora a um despedimento com justa causa por via disciplinar”.

A Lusa tentou entrar em contacto com a administração da corticeira, que remeteu os esclarecimentos para o advogado Nuno Cáceres, que assumiu esta quarta-feira a responsabilidade pelo processo.

Segundo Nuno Cáceres, a suspensão de Cristina Marques visa permitir “a condução de um inquérito sobre uma série de factos fabricados que ela tem vindo a propalar publicamente”. O advogado acrescenta ainda que a trabalhadora “continuará a ser remunerada enquanto suspensa”.

O advogado espera que “sejam desmontadas uma série de mentiras que a funcionária tem andado a disseminar e que vêm prejudicando o ambiente de trabalho e a reputação da empresa – que até aqui, é certo, não tem sabido defender-se e agora decidiu que é tempo de adotar outra postura, até para poder recorrer devidamente da coima da ACT”.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

12 COMENTÁRIOS

  1. Infelizmente, passei por uma situação dessas e calculo o sofrimento desta senhora.
    Tem aqui o link que retrata várias situações, incluindo o meu caso…

    http://www.dnoticias.pt/madeira/assedio-moral-no-trabalho-motiva-queixas-AK3914121

    Da minha sincera opinião sobre, do acho um crime, em todos os capítulos; Violência Familiar, Doméstica, Assédio Moral/Sexual, Bullying, Violência Emocional, Violência Social, Violência Física, Abusos Sexuais, Violência Financeira, a Chantajem qualquer que seja, A perseguição, Negligência e Abandono, Violência de Género, Violência Psicológica, Raças, Credos …
    Enfim um mar, que infelizmente diria quase infinito…

  2. Acham que a empregada é boa rolha? se fosse os colegas não a marginalizavam porque sabem o que ela é.
    Conheci um que ía para a casa de banho dormir, após fumar um charro ou sinifar coca e como ele outros mais.
    Também é verdade que há empresas que abusam e uma delas é um Banco espanhol que já foi português, em que ameaça e humilha os funcionários que querem despedir…aqui o Costa assobia para o lado e ele sabe que o fazem.

  3. Um empregado é um ser humano a quem se deve respeito , para que ele nos respeite.
    Perguntem lá aos srs. Couto se fosse às suas mulheres ou filhas se gostariam que as tratassem da mesma maneira.
    Ainda não vi fundamentar uma causa para a perseguirem.
    Oh Couto, olhe que patrões acabaram. Hoje há empregadores e empregados.
    Tive durante a minha vida cargos superiores entre colegas e durante 45 anos empregados técnicos e administrativos, perante quem sempre me impus por respeito e bom trato.
    Só sendo melhor que o outro , podemos esperar reciprocidade.
    Uma empresa tem um fim social. São pessoas e não coisas. E saibam srs Couto que para se ser grande , tem de se saber ser humilde.
    Quem lho diz tem 87 anos , não é de esquerda, mas por ser de direita, é pelo direito , não só legal
    mas moral.

  4. Os administradores desta empresas devem ser uns energumenos da pior especie, mas o mais grave é estar a dar um baile e a brincar com à justiça Portuguesa, esta por sua vez deve ser implacavel e fazer aplicar de imediato a multa a ser recebida pela trabalhadora. Este geberos de energumenos a dirigirem empresas nao me surpreende o nosso empresariado é de muito baixa qualidade, e estes nem deviam ser chamados de empresarios, mas de canalhas que têm uma empresa. Ao mesno a trabalhadora vai para casa suspensa com dinheiro nos bolsos, e assim a mesma pode descansar das sacanices e abusos dos patroes. Receber sem trabalhar neste caso até é bom.

  5. o trabalhador Português quando emigra e normalmente elogiado pelos seus empregadores alem fronteiras.
    o mesmo nao acontece com os “gestores”.
    por onde deveriamos iniciar as buscas para responder á pergunta: os Portugueses têm baixa produtividade ?

  6. Seria interessante analisar porque situações destas ocorrem sistematicamente em todo o país. Não seria melhor para a empresa (e trabalhador também) despedir o funcionário com a respectiva indemnização?

Responder a ah Cancelar resposta

Marcelo Rebelo de Sousa critica "instrumentalização do medo" pelo poder

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, disse hoje haver demasiados poderes com medo que o medo acabe, considerando a "instrumentalização do medo" para acorrentar os outros como um problema na ordem do dia. “Há …

CGTP ameaça Costa: “Ou dá resposta às reivindicações ou conta com contestação” nas ruas

O secretário-geral da CGTP-IN, Arménio Carlos, defendeu a alteração das leis laborais e o aumento do salários na próxima legislatura, avisando que caso estas reivindicações não sejam atendida, o Governo terá forte contestação nas ruas. Arménio …

Das eleições resultou um "Governo instável" e Marcelo foi "o grande ganhador sem ter participado"

Para Luís Marques Mendes, o PS teve mais votos, mas tem piores condições para governar. Além disso, na opinião do comentador político, foi Marcelo quem ganhou estas eleições, por não ter havido maioria absoluta. O Partido …

"Querem que pique a bolha?" Conselheiros do Banco de Portugal compararam Montepio ao caso BES

Numa "discussão acesa" no Banco de Portugal, conselheiros da entidade de supervisão compararam a situação do Banco Montepio ao caso BES, com referências a um "esquema de Ponzi", em pirâmide, e a ideia de que …

CGD e Novo Banco vão atrás da fortuna de Paulo Maló

A Caixa Geral de Depósitos (CGD) e o Novo Banco vão tentar executar o património pessoal de Paulo Maló, médico e empresário que fundou a Malo Clinic, empresa especializada em medicina dentária, escreve o Jornal …

Comandante que desviou dinheiro da Proteção Civil recebe avença do Estado

Gil Martins foi condenado de desviar mais de cem mil euros da Proteção Civil. Ainda assim, o antigo comandante recebe uma avença de mil euros brutos por mês. O ex-comandante nacional da Autoridade Nacional de Emergência …

New York Times divulga provas de que a Rússia bombardeou deliberadamente hospitais na Síria

O The New York Times publicou este domingo, segundo avança o próprio jornal norte-americano, provas de que a Rússia bombardeou repetidamente e deliberadamente hospitais na Síria, onde intervém em apoio do regime sírio do Presidente …

Simone Biles torna-se na ginasta mais medalhada de sempre em Mundiais

Esta foi a quarta medalha de ouro para Biles em Estugarda, depois de ter vencido a prova por equipas, o concurso geral individual e a prova de salto. A norte-americana Simone Biles tornou-se hoje a ginasta …

Há um Reino muito pouco Unido na corda bamba. Rainha inicia semana decisiva para o Brexit

Depois do discurso real desta segunda-feira, as conversações entre Londres e Bruxelas deverão continuar e avançar pela cimeira da UE de quinta e sexta-feira. No sábado, o Parlamento britânico reúne-se excecionalmente para votar o que …

Esther Duflo, Abhijit Banerjee e Michael Kremer vencem Nobel da Economia

O prémio Nobel da Economia de 2019 foi esta segunda-feira atribuído à francesa Esther Duflo, ao indiano Abhijit Banerjee e ao norte-americano Michael Kremer, anunciou a Real Academia das Ciências sueca. O Prémio de Ciências Económicas …