Será que Constantinopla caiu perante os Otomanos porque alguém se esqueceu de trancar um portão?

2

dmytrok / Flickr

Há uma teoria antiga que culpa um soldado que se terá esquecido de trancar um portão pela queda da capital do Império Bizantino para as mãos dos Otomanos. Será que é verdade?

Durante mais de 1000 anos, Constantinopla resistiu a inúmeras tentativas de ataque e assaltos à cidade. A capital do Império Bizantino era famosa pelas suas enormes muralhas que a tornaram praticamente impenetrável e pela sua defesa imbatível desenhada por Teodósio II.

No total, a cidade tinha um fortificação tripla, com a muralha do lado de fora a medir 12 metros de altura, 5 de espessura e a incluir 96 torres. Mas todo este engenho na protecção da cidade pode ter ido por água abaixo devido a um erro de principiante, como relata o Ancient Origins.

Se em Tróia terá sido um presente envenenado em forma de cavalo o culpado pela queda da cidade, já há muito que se especula que Constantinopla caiu porque um guarda de esqueceu de fechar um portão. Será verdade?

O ano derradeiro foi 1453, quando Constantinopla — que era o último bastião do Cristianismo no leste do Império Romano — entrou na mira do sultão Otomano Mehmed II. A sua localização afastada do resto do mundo cristão e sem aliados deixou Constantinopla isolada, tendo a cidade de depender apenas do seu exército de 5000 homens no confronto com as forças de 80 mil soldados dos Otomanos.

Para além do enorme fosso no número de soldados, Mehmed tinha também trazido consigo enormes canhões que prometiam fazer estragos na fortificação da cidade, incluindo um que chegaria até aos nove metros de comprimento e que, nas suas palavras, poderia “deixar as pessoas mudas ou fazer as grávidas sofrer abortos”.

Os Otomomanos deram assim início ao seu cerco de 53 dias a Constantinopla a 6 de Abril de 1454. A capital acabou por não conseguir resistir aos ataques constantes e caiu a 29 de Maio. Uma das versões do que se terá passado refere uma vulnerabilidade inesperada na defesa — alguém terá deixado um portão aberto e permitido a entrada dos Otomanos.

Esta hipótese já flutua por revistas e publicações sobre História há muito e até levou a que Elon Musk recebesse respostas pouco simpáticos de historiadores turcos quando publicou um meme no Twitter que mostra um soldado de Constantinopla na cama a ponderar se se esqueceu de fechar o portão.

Entre as respostas recebidas pelo CEO da Tesla estavam vários especialistas a apontar que a história do portão servia apenas para desvalorizar a conquista de Constantinopla por parte dos turcos aos olhos dos ocidentais. Então, tudo parece apontar que não, não houve nenhum soldado esquecido e foi apenas o poderio militar dos Otomanos que levou à queda da cidade que agora é Istambul.

  Adriana Peixoto, ZAP //

2 Comments

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.