/

Conquistadores espanhóis mataram mulheres e crianças num ato de vingança

17

Melitón Tapia / INAH

Alguns dos vestígios encontrados por arqueólogos nos “aljibes” do sítio arqueológico.

Os resultados de três décadas de escavações arqueológicas na cidade de Zultépec-Tecoaque, no México, sugerem que os conquistadores espanhóis assassinaram pelo menos uma dúzia de mulheres e crianças numa cidade aliada dos astecas em 1521.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Os investigadores acreditam que tenha sido um ato de vingança, já que foram os habitantes desta cidade que, um ano antes, sacrificaram e comeram 450 membros de um destacamento espanhol que capturaram meses antes, escreve a National Geographic.

Ao saber do sucedido, Hernán Cortés, conhecido por ter destruído o Império Asteca, ordenou que o seu chefe da polícia, Gonzalo de Sandoval, destruísse a cidade como medida de retaliação. Os acontecimentos são relatados pelo Instituto Nacional de Antropologia e História do México e corroborados por vários textos históricos.

Os arqueólogos localizaram os restos mortais dos membros do destacamento espanhol, que foram oferecidos às divindades locais durante oito meses. De acordo com a agência Sputnik, muitos deles tiveram mortes agonizantes, havendo evidências de canibalismo. Aliás, é daí que vem o nome Tecoaque que, em Nahuatl, significa “onde eles foram comidos”.

Os prisioneiros foram trancados em celas sem portas e alimentados durante seis meses até serem sacrificados. Os esqueletos dos espanhóis apresentavam marcas de mutilação e cortes que indicavam que a carne tinha sido removida dos ossos, muito provavelmente para consumo.

Os investigadores acreditam que os habitantes de Zultépec-Tecoaque esperavam a retaliação de Cortés, como indicam as estruturas defensivas primitivas no local. Numa tentativa de esconder os ossos, colocaram os restos mortais em cisternas, também conhecidas por aljibes.

As estruturas defensivas não se mostraram, no entanto, eficazes contra o ataque dos conquistadores espanhóis, que entraram com facilidade em Zultépec-Tecoaque. Alguns guerreiros conseguiram escapar, fazendo com que as principais vítimas fossem mulheres e crianças.

“As mulheres e crianças que permaneceram abrigadas nos seus aposentos foram, por sua vez, mutiladas, como evidenciado pela recuperação dos ossos cortados no chão dos quartos. Os templos também foram queimados, e as esculturas de deuses, decapitadas, destruindo, assim, este local que representava uma resistência a Cortés”, explica o arqueólogo Enrique Martínez Vargas.

  Daniel Costa, ZAP //

17 Comments

      • E a compor o ramalhete como por cá, se mata um apanha 25 anos de cadeia que nunca serão cumpridos na totalidade, mas se matar uma centena, apanha exatamente a mesma condenação. Tão ladrão é o que vai à vinha como o que fica de fora, penso fazer-me entender!

        • Sim, reconheço que os legisladores são uns ignorantes. Quem mata 100 deveria apanhar 2500 anos de prisão, nem que se fizesse uma lei, específica para esses casos, que os proibisse de morrer, antes do cumprimento total da pena.

  1. Os Aztecas mais não fizeram do que tentar defender a sua cultura e a sua terra dos invasores fascistas espanhóis. Pena foi que não os tivessem comido a todos logo de uma assentada quando lá chegaram, incluindo, e principalmente, esse tal Cortés, que ande aos pinchos no inferno.

  2. E fizeram muito bem os espanhóis!
    Haviam era de os ter exterminado a todos!
    Índios…canibais e selvagens da pior espécie.

    • Ana Costa, Manuel do Carmo, de mal a pior, etter e hhh2019:
      Afinal quais são os bons?
      – Os Índios? Que horror! Danças da chuva, cabelos compridos, nomes esquisitos… Não me agradam!
      – Os canibais? Que mau gosto! tanta coisa que podiam comer… até podiam ser vegetarianos?
      – Os selvagens? – Viver na natureza, à chuva e ao sol, havendo casas tão bonitas? Não voto neles.
      .Os Espanhóis? Mataram os aztecas mas, segundo o Manuel Carmo, deviam ter exterminado também a os Índios, os canibais e os selvagens.
      Também não voto nos espanhóis, foram muito brandos.
      Continuo indeciso sobre quem serão os bons. Mas, em também não votarei em nenhum dos comentadores acima, percebido? de mal a pior, Ana Costa, etter, hhh2019 e Manuel do Carmo?

  3. Com certeza o povo Asteca estava correto, foram invadidos por essa raça de imbecis espanhois !!! a única coisa que queriam era ouro ; esse cortez não passava de um bandido em busca de riquezas e ele e seu bando devastaram o povo asteca !!! canibalismo existe em varias tribos do mundo todo, é uma cultura e deve ser respeitada !

    • “canibalismo existe em varias tribos do mundo todo, é uma cultura e deve ser respeitada”. Caramba, quase me engasgava de tanto rir. No entanto acho que não deverias fazer comentários notoriamente sob o efeito do alcool ou outras cenas.

    • César,
      Você é um querido, ao sobrepor o seu direito à vida ao respeito por uma cultura!
      Vão-lhe chamar um figo mas… esqueceu-se de deixar a morada 🙁

  4. César, está visto que cometi um lapso e não sei como nem se é possível editar. Mas, tenho a certeza que percebeu, pelo contexto, que devia ter escrito:
    – Você é um querido, ao sobrepor o respeito por uma cultura ao seu direito à vida ao !
    Vão-lhe chamar um figo mas… esqueceu-se de deixar a morada

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.