Cônjuges dos beneficiários vão ter direito a ADSE

(dr) Hospital de São João

Um grupo de trabalho governamental está a preparar uma nova medida que permitirá alargar o direito ao subsistema de saúde ADSE para os cônjuges dos beneficiários, quer estes sejam casados ou vivam em união de facto.

De acordo com a edição desta sexta-feira do Jornal de Notícias, a medida está já a ser trabalhada por um grupo de estudo com representantes dos ministérios das Finanças, Saúde, Defesa e Administração Interna.

A ideia é que este alargamento seja feito tendo por base um desconto adicional, por parte do beneficiário da ADSE, de mais 3,5% da sua remuneração base, em nome do cônjuge.

Em estudo está ainda um possível aumento do limite máximo permitido para que os descendentes dos beneficiários da ADSE deixem de ter o direito a este subsistema. Dos 25 anos actuais, o limite deverá passar para os 30 anos, diz ainda o JN.

Este aumento deverá determinar que, depois dos 25 anos, os descendentes paguem uma contribuição, e possam beneficiar da ADSE.

O grupo de estudo foi ainda encarregado de apresentar propostas para garantir a sustentabilidade não apenas da ADSE mas também dos restantes subsistemas públicos de saúde – militar, da GNR e da PSP.

Ainda segundo o JN, em 2014, o aumento dos descontos de 1,5% para 3,5% garantiu à ADSE uma margem inédita de 201 milhões de euros.

No entanto, as restrições à contratação de novos funcionários públicos e consequente envelhecimento da população contribuinte na administração pública tende a aumentar as despesas comparticipadas pela ADSE.

Por trás da proposta de alargar a ADSE aos cônjuges poderá estar assim a ideia de alargar o leque de contribuintes.

Ao universo de 852 mil beneficiários da ADSE (entre funcionários activos e aposentados) correspondem cerca de 400 mil cônjuges.

ZAP

PARTILHAR

14 COMENTÁRIOS

  1. O título da noticia está errado. Devia ser “CÔNJUGES DOS BENEFICIÁRIOS VÃO PASSAR A PAGAR PARA TER DIREITO A ADSE”.

    • Caro Roger,
      Obrigado pelo seu reparo, e as nossas desculpas por discordar.
      O título está correcto.
      Motivo pelo qual está correcto: se “eu”, que “não sou cônjuge de um beneficiário”, quiser, não posso pagar e beneficiar da ADSE. Eventualmente, “eu”, gostava de poder pagar por isso.
      O título estaria errado se neste momento os cônjuges (e não apenas os descendentes) tivessem direito a ADSE (e sem pagar por isso)

  2. O funcionários publicos e os respectivos cônjuges a cantar de alegria… E eu? Também quero descontar para a adse e beneficiar não tenho direito?
    Porque é que há beneficiários de primeira e de segunda num estado de direito?
    Tudo a mamar à custa do povo, acabem com a adse e melhorem o sns, ou então porque não abrirem a adse a quem quiser contribuir e beneficiar:

  3. Esta medida a ser aprovada, ainda vem agravar mais a injustiça de condições entre, quem faz descontos para a SS e só tem acesso ao SNS e os já beneficiados trabalhadores do Estado, porque pagando menos, têm acesso não só à rede do SNS como a médicos e hospitais privados.
    Ou seja, os Funcionários Públicos, beneficiam de um seguro permanente, barato e sem exclusões de doenças ou limitações de idade, e os trabalhadores por conta de outrem = do privado, que só podem ter acesso ao SNS, se quiserem usufruir dos hospitais e Médicos privados, terão que contratar um seguro – mais caro – mas que deixa de ter cobertura a partir dos 65 anos que é quando é mais preciso. E, porque as condições são renovadas anualmente, a quem lhe apareçam doenças, estas são excluídas da cobertura, nas renovação seguinte.
    Assim ou devia haver ADSE ou Equiparado, para TODOS os cidadãos, ou não deveria existir para ninguém,

  4. É mais uma maneira dos chupistas que nos desgovernam, mamar mais uns trocos, para a sua faina de corrupção. É assim estão a dar cabo do País e das familias.

  5. Assim não!!
    Pedem tantos sacrifícios aos portugueses, nomeadamente através de impostos, prometem baixar a despesa publica, mas em vez de reduzir custos, vão alargando.
    E uma vez mais, os grandes beneficiados são os Srs. da Função Pública.
    Naturalmente, depois das eleições vão arranjar mais umas “taxas e taxinhas”, aos privados, principalmente ás empresas, para tapar mais um buraco.
    Só quero ver, quando arrasarem o pouco que resta das empresas portuguesas, que já têm como “sócio capitalista e maioritário o Estado, por imposição” como vão continuar a alimentar esta vergonha.

  6. Os funcionários públicos são sempre prejudicados… coitadinhos!

    Um funcionário público pode sempre dirigir-se a um hospital público… mas um funcionário privado não se pode dirigir ás melhores clínicas e não perder horas para ser atendido.

    Graças à comunicação social, vai-se descobrindo a quantidade de benefícios que os funcionários do estado têm e sempre tiveram… mas que ainda grande parte das pessoas desconhece. Depois não há dinheiro para sustentar o sistema.
    Ampliem esta iniciativa ao privado… certamente por 3.5% não faltava gente para revitalizar a ADSE!!!…

    Um funcionário do estado que ganhe 700€, desconta para a ADSE 24.5€ (agora imaginem quando à bem pouco tempo descontavam 1%… absurdo!!!). Um funcionário privado para ter um “cheirinho” de algo semelhante, tem que despender por mês cerca de 60€ num seguro, mas cheio de restrições, cláusulas e franquias altissimas… sem direito a consultas a 3€ e óculos de sol das melhores marcas para cônjuges e filhos a preços ridículos!

    Enfim… mais do mesmo…

    • Caro R. Mendes
      Está esquecido dos 11% que os funcionários do estado também descontam para o S.S. é que não só os 3,5% para a ADSE.
      Antes de colocar afirmações desta natureza faça o trabalho de casa e recolha informações corretas.
      Cumprimentos
      L.F.

  7. Área!lamente ,tanta injustiça para com os funcionários públicos.
    Será que já parará para pensar que são os únicos a descontarpara a saúde,além de todos os outros descontos?
    OSNS não descontam para a saúde,não me fã am de beneficiada!!!!!

  8. Este governo é comandado por Xicos espertos. Então se para se conseguir a reforma é preciso trabalhar até aos 66 anos, porque raio de razão os conjugues só possam usufruir deste sistema de saúde até aos 60 anos. Para trabalhar são novos. Para entrar na ADSE são velhos. Continuamos a ter um governo que divide as pessoas. Os velhos é esmaga los até ao máximo , sem nenhum direito. Cambada de palhaços . Ainda dizem que defensem as pessoas. Esquerdistas radicais são assim . Muita parra e pouca uva.

RESPONDER

Viagens ao Espaço têm um novo perigo desconhecido para os astronautas

Há um perigo inerente às longas viagens espaciais dos astronautas desconhecido até aos dias de hoje. Um novo estudo aponta que os cosmonautas podem ver o seu fluxo sanguíneo revertido na parte superior do corpo. A …

Macrocilix maia, a misteriosa traça que tem moscas a comer fezes nas suas asas

Macrocilix maia é uma espécie de traça que se destaca pela forma como se camufla dos seus predadores. Nas suas asas vê-se duas moscas a comer excrementos de pássaro. A natureza nunca falha em surpreender-nos e …

Há provas que ligam misteriosa doença que paralisa crianças a vírus raro

Pela primeira vez, foram encontradas provas da associação do Enterovírus D68, um vírus raro até há algum tempo, à Mielite Flácida Aguda, uma doença semelhante à poliomielite que tem afectado centenas de crianças, provocando a …

Antigos egípcios podem ter encurralado milhões de pássaros só para os mumificar

Novas evidências de ADN sugerem que os antigos Egípcios capturavam pássaros selvagens para sacrifícios ritualísticos (e para os poderem mumificar depois). As catacumbas egípcias contêm milhares de pássaros mumificados, especificamente íbis-sagrados (Threskiornis aethiopicus), empilhados uns sobre …

Estudo mostra que sondagens tendenciosas enviesam eleições políticas

Através de experiências práticas, uma investigação recente sugere que as sondagens tendenciosas podem influenciar e enviesar as eleições políticas, até mesmo nas grandes democracias. Enquanto uma eleição se aproxima no Reino Unido e uma votação presidencial …

A Rússia criou a arma mais mortífera da história. Foi há 72 anos

Comummente conhecida por AK-47, a espingarda Kalashnikov foi responsável por milhões de mortes durante a nossa História, sendo uma das armas mais populares do mundo e a mais fabricada pela indústria de armamento. Segundo o The Conversation, …

Luxemburgo 0-2 Portugal | Campeão marca presença no Euro

Portugal venceu o Luxemburgo por 2-0 e apurou-se para a fase final do Euro2020 – a 11ª presença consecutiva da turma das “quinas” em fases finais de grandes competições. Num encontro mal jogado, em parte pelas …

Hologramas e outras tecnologias podem ajudar a combater incêndios florestais

Portugal continua a ser assombrado pela destruição sem precedentes dos incêndios florestais. Agora é a hora de aproveitar as nossas ferramentas tecnológicas e encontrar maneiras inovadoras de ajudar a aliviar o problema e também evitar …

Pombos estão a perder dedos ou patas por causa da poluição

Basta passar algum tempo na praça de uma cidade para ver que alguns pombos têm patas feridas ou dedos em falta. Embora possamos pensar que isto é causado por algum vírus ou pelos eventuais desentendimentos …

Descoberto no Japão fóssil de pássaro com 120 milhões de anos

O fóssil de um pássaro do Cretáceo recentemente descoberto no Japão pode levar os cientistas a repensarem alguns detalhes sobre a evolução do voo. Há cerca de 120 milhões de anos, um pássaro com o tamanho …