A DARPA quer “congelar” soldados para lhes salvar a vida

Quando os soldados são feridos em pleno campo de batalha, nem sempre há recursos médicos imediatos para os socorrer. E muitas vezes, o tempo é um factor fundamental para lhes salvar a vida. É a pensar nisso que a DARPA, a Agência de Pesquisa Avançada de Defesa dos EUA, pretende “congelar” o metabolismo de soldados em risco de vida.

Perante os problemas de atendimento médico que se podem sentir durante combates militares, cientistas da DARPA – Defense Advanced Research Projects Agency, agência norte-americana que se dedica ao desenvolvimento de novas tecnologias para apoio aos militares (e que inventou a infraestrutura em que se baseia a Internet), estão a tentar encontrar soluções para responder a esse desafio.

Mas não pretendem agilizar o atendimento médico. Em vez disso, querem “congelar” o tempo, fazendo parar o corpo dos soldados em risco de vida.

O novo programa da DARPA, intitulado “Biostasis”, visa “retardar as reacções bioquímicas dentro das células”, induzindo o corpo a permanecer numa espécie de estado suspenso, uma hibernação, até que chegue a ajuda médica, conforme explica a agência num comunicado.

A ideia é “alavancar a biologia molecular para desenvolver novas formas de controlar a velocidade a que os sistemas vivos operam, e assim, estender a janela de tempo após um evento prejudicial, e antes do colapso de um sistema”, sustenta a DARPA.

Falamos, basicamente, de “atrasar a vida para a salvar”, como salienta a agência que tem como “fonte de inspiração” os tardigrada, também conhecidos como ursos d´água.

Estas criaturas microscópicas podem sobreviver em condições de extrema radiação e de congelação, e transformam-se em vidro para sobreviver à desidratação. A sua extraordinária capacidade de sobrevivência deve-se ao facto de entrarem num estado conhecido por criptobiose, em que o metabolismo deixa de funcionar, embora o corpo continue vivo.

A DARPA pretende replicar aquele fenómeno nos processos bioquímicos das células, retardando o metabolismo.

“A nível molecular, a vida é um conjunto de reacções bioquímicas contínuas, e uma característica definidora destas reacções é que precisam de um catalizador para ocorrerem”, explica McClure-Begley. “Dentro de uma célula, estes catalizadores surgem na forma de proteínas e de grandes máquinas moleculares que transformam a energia química e cinética em processos biológicos”, acrescenta o director do “Biostasis”.

O objectivo da DARPA é “controlar essas máquinas moleculares e conseguir que todas abrandem o seu papel, aproximadamente na mesma medida”, para conseguir “retardar todo o sistema graciosamente, evitando consequências adversas quando a intervenção for revertida ou desaparecer”, nota McClure-Begley que é citado no comunicado da DARPA.

Mas para chegar a esse cenário, há ainda um longo caminho a percorrer. Primeiro, será preciso conseguir retardar os processos bioquímicos em células e tecidos. E depois, será necessário transpor esse conceito para a escala de um organismo completo, de modo a atrasar todas as funções biológicas mensuráveis de um sistema, sem danificar processos celulares no regresso ao estado normal.

Está previsto que o programa dure cinco anos. Espera-se que a futura tecnologia possa também vir a ser usada para prolongar o tempo de vida de produtos sanguíneos ou de reagentes biológicos e de medicamentos.

SV, ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Estamos comovidos com tamanha caridade da darpa, pois ela preocupa-se afinal tanto com a carne para canhão. Quase me vieram as lágrimas aos olhos.

RESPONDER

Viagens ao Espaço têm um novo perigo desconhecido para os astronautas

Há um perigo inerente às longas viagens espaciais dos astronautas desconhecido até aos dias de hoje. Um novo estudo aponta que os cosmonautas podem ver o seu fluxo sanguíneo revertido na parte superior do corpo. A …

Macrocilix maia, a misteriosa traça que tem moscas a comer fezes nas suas asas

Macrocilix maia é uma espécie de traça que se destaca pela forma como se camufla dos seus predadores. Nas suas asas vê-se duas moscas a comer excrementos de pássaro. A natureza nunca falha em surpreender-nos e …

Há provas que ligam misteriosa doença que paralisa crianças a vírus raro

Pela primeira vez, foram encontradas provas da associação do Enterovírus D68, um vírus raro até há algum tempo, à Mielite Flácida Aguda, uma doença semelhante à poliomielite que tem afectado centenas de crianças, provocando a …

Antigos egípcios podem ter encurralado milhões de pássaros só para os mumificar

Novas evidências de ADN sugerem que os antigos Egípcios capturavam pássaros selvagens para sacrifícios ritualísticos (e para os poderem mumificar depois). As catacumbas egípcias contêm milhares de pássaros mumificados, especificamente íbis-sagrados (Threskiornis aethiopicus), empilhados uns sobre …

Estudo mostra que sondagens tendenciosas enviesam eleições políticas

Através de experiências práticas, uma investigação recente sugere que as sondagens tendenciosas podem influenciar e enviesar as eleições políticas, até mesmo nas grandes democracias. Enquanto uma eleição se aproxima no Reino Unido e uma votação presidencial …

A Rússia criou a arma mais mortífera da história. Foi há 72 anos

Comummente conhecida por AK-47, a espingarda Kalashnikov foi responsável por milhões de mortes durante a nossa História, sendo uma das armas mais populares do mundo e a mais fabricada pela indústria de armamento. Segundo o The Conversation, …

Luxemburgo 0-2 Portugal | Campeão marca presença no Euro

Portugal venceu o Luxemburgo por 2-0 e apurou-se para a fase final do Euro2020 – a 11ª presença consecutiva da turma das “quinas” em fases finais de grandes competições. Num encontro mal jogado, em parte pelas …

Hologramas e outras tecnologias podem ajudar a combater incêndios florestais

Portugal continua a ser assombrado pela destruição sem precedentes dos incêndios florestais. Agora é a hora de aproveitar as nossas ferramentas tecnológicas e encontrar maneiras inovadoras de ajudar a aliviar o problema e também evitar …

Pombos estão a perder dedos ou patas por causa da poluição

Basta passar algum tempo na praça de uma cidade para ver que alguns pombos têm patas feridas ou dedos em falta. Embora possamos pensar que isto é causado por algum vírus ou pelos eventuais desentendimentos …

Descoberto no Japão fóssil de pássaro com 120 milhões de anos

O fóssil de um pássaro do Cretáceo recentemente descoberto no Japão pode levar os cientistas a repensarem alguns detalhes sobre a evolução do voo. Há cerca de 120 milhões de anos, um pássaro com o tamanho …