Ilibado taxista que disse que “as leis são como as meninas virgens, são para ser violadas”

O Ministério Público arquivou o processo contra o taxista que, durante uma recente manifestação do setor, afirmou que “as leis são como as meninas virgens, são para ser violadas”.

“O processo referido foi objecto de despacho final de arquivamento“, referiu fonte da Procuradoria-Geral da República, numa resposta à agência Lusa.

O Ministério Público tinha aberto em outubro um inquérito na sequência de uma queixa da Comissão para a Igualdade do Género, CIG. Segundo a queixa apresentada pela comissão, a afirmação proferida pelo taxista em causa configura a prática de crime.

A CIG, “enquanto organismo público responsável pela promoção e defesa da igualdade de género e do combate à violência doméstica e de género”, veio, na altura, “publicamente repudiar a afirmação” proferida pelo taxista e veiculada pela comunicação social.

A afirmação foi feita por um taxista, em directo no canal de televisão CMTV, durante o qual procurava explicar que se sentia “injustiçado”, lamentando que as leis “são para cumprir apenas para alguns”.

As leis são como as meninas virgens, são para ser violadas”, disse então o taxista, gerando controvérsia e reacções de repúdio nas redes sociais e em inúmeras figuras públicas.

“Estas declarações são reveladoras de um menosprezo relativamente à dignidade, liberdade e autodeterminação sexual das mulheres e meninas, bem como à sua integridade física e moral, sendo suscetíveis de legitimar e provocar atos de discriminação e de violência“, declarou na altura a CIG.

O taxista, Jorge Máximo, veio mais tarde a pedir desculpa, explicando que, na verdade, queria afirmar exactamente o contrário: as “leis são como as meninas virgens, não devem ser violadas”.

Segundo confidenciou o taxista ao Público, a polémica que se gerou em torno das sua declarações só esmoreceu com o aparecimento dos crimes de Arouca. “A minha sorte foi ter aparecido aquele fulano que matou aquela gentinha toda”, disse.

Segundo o mesmo jornal, o taxista diz que nunca foi ouvido pelo Ministério Público no âmbito do processo agora arquivado.

AJB, ZAP // Lusa

PARTILHAR

10 COMENTÁRIOS

  1. Coitado, o tipo é só mais um iletrado que por aí anda.
    A estupidez deve ser condenada em tribunal? Deixem, já tem o castigo suficiente de ser um benfiquista !

    • Bruno… não seja Inácio nem Octávio!
      Este bronco tem todos os traços de ser um pedófilo, estupidez pode não se5r crime mas pedofilia é!
      A maneira como falou e as palavras escolhidas não deixam dúvidas, o problema é que o Juiz pode ser conhecido destas andanças!

      É uma vergonha só em Portugal!

  2. Não percebo o porque de tanta indignação…
    Não temos liberdade de expressão? Apesar de discordar da afirmação entendo que a mesma em nada ofende ou condiciona a liberdade dos outros por isso ridículo é termos um órgão do estado a “perder tempo” com isto e depois adiam julgamentos de traficantes e violadores…

    • Outros… Bruno… não seja Inácio nem Octávio!
      Este bronco tem todos os traços de ser um pedófilo, estupidez pode não se5r crime mas pedofilia é!
      A maneira como falou e as palavras escolhidas não deixam dúvidas, o problema é que o Juiz pode ser conhecido destas andanças!
      Se é pedófilo tem de ser castigado toca a mandar cortar o “coiso”!
      É uma vergonha só em Portugal!

  3. Que vergonha!! Como é possível ilibar alguém que exprime PUBLICAMENTE uma declaração desta natureza? Como é que nunca foi ouvido?? Não teço comentários sobre quem analisou esta situação. Seriam demasiado insultuosos.

  4. A cultura labrega pintalgada de vermelho, expande-se com grande fulgor e arrota mer—da como se fossem sentenças de sabedoria.

  5. the funny thing is that the guy is being ” convicted” for SAYING something….not for DOING anything…..and also…everyone is up in arms for the virgins and not the laws!!!!!!!ha ha ha only in portugal?….no, everywhere!

RESPONDER

Governo francês vai dar 100 euros a famílias carenciadas para pagar energia

O Governo francês vai entregar um cheque de 100 euros a 5,8 milhões de famílias de menores recursos para ajudar a pagar a fatura energética. A medida anunciada pelo executivo vai ter um custo de 580 …

Incidência e R(t) recuam em dia com mais 1.023 infetados e sete mortes

Portugal registou, esta sexta-feira, 1.023 novos casos e sete mortes na sequência da infeção por covid-19, de acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde, Portugal …

Apoiantes de Navalny acusam Google e Apple de "censura" política

Os apoiantes de Alexei Navalny acusaram hoje as empresas Google e Apple de terem suprimido o apelo ao voto "útil" proposto pelo oposicionista através das respetivas plataformas, denunciando "censura" num processo eleitoral em que a …

Presidente da República argentino cancela viagens para impedir que vice assuma Governo

Cristina Kirchner é parceira maioritária na coligação de Governo e exige, entre outras mudanças, a substituição de ários ministros, secretários e presidentes de organismos públicos. Recentemente, tem mostrado em público o seu descontentamento face à …

"Bazuca" europeia não resolve problema da falta de habitação

De acordo com vários especialistas, as 26 mil casas identificadas como prio­ritárias pelo Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) não chegam para as necessidades do país, que podem chegar às 46 mil. A questão da aplicação …

Peça que terá sido usada no batismo de D.Maria II está à venda. Estado não a compra por ser demasiado cara

Há uma semana que está à venda uma peça que pertenceu à coroa portuguesa. Terá pertencido à família real depois do Terramoto de 1755 e, de acordo com o antiquário que agora a comercializa, terá …

"Dupla pancada". Vítimas de violência doméstica são deixadas ao abandono sem indemnização

Mais de 80% das vítimas de violência doméstica, a maioria mulheres, não recebem indemnizações, nem dos agressores nem do Estado. Se as vítimas não tiverem sofrido uma incapacidade para o trabalho por um período igual ou …

Ministério Público declara ilegal eleição de André Ventura

Ministério Público invalidou a mudança nos estatutos do Chega, incluindo a eleição direta de André Ventura. O líder do partido admite um novo congresso. No início do mês, o Ministério Público (MP) pediu ao Tribunal Constitucional …

Ministra dos Negócios Estrangeiros dos Países Baixos demite-se por causa do Afeganistão

Sigrid Kaag demitiu-se do seu cargo de ministra dos Negócios Estrangeiros dos Países Baixos, depois de o Parlamento considerar que o Governo fez uma má gestão da retirada de cidadãos do Afeganistão. A ministra dos Negócios …

Rio "atirou" Costa aos macacos e pediu aos eleitores que "penalizem" o descaramento do PS

Rui Rio afirma nunca ter visto um "desplante" semelhante ao do PS no que respeita a promessas eleitorais como o que está a acontecer na atual campanha para as autárquicas. Mais um dia, mais uma capelinha. …