“Comportamento muito anormal” de satélite russo assusta Estados Unidos

Um misterioso satélite russo com um “comportamento muito anormal” está a preocupar os Estados Unidos, que desconfia que possa ser uma arma espacial.

Por cima das nossas cabeças, há um misterioso satélite russo que fez soar os alertas dos Estados Unidos, devido ao seu comportamento estranho. Segundo o US State Department, é diferente que qualquer satélite que já vimos anteriormente.

Yleem D.S. Poblete, secretário assistente para o controlo de armamento, disse à Organização das Nações Unidas (ONU), esta terça-feira, que “não sabemos ao certo o que é nem há forma de o verificar”. “As intenções russas com este satélite não são claras e, obviamente, são um desenvolvimento muito preocupante.”

Os comentários, feitos na Conferência da ONU sobre Desarmamento, na Suíça, aconteceram poucos dias depois de os Estados Unidos reiterarem as suas intenções de criar uma Força Espacial Militar até 2020, para enfrentar “as ameaças emergentes neste novo campo de batalha”.

Mas, apesar da atual controvérsia em relação ao estabelecimento desta Força Espacial, os novos detalhes sobre este misterioso satélite russo estão a ser oferecidos como uma espécie de prova às “ameaças emergentes” que este ramo militar quer combater.

Pablete diz que a preocupação dos Estados Unidos centra-se agora neste objeto espacial implantado pelo Ministério da Defesa da Rússia, em outubro do ano passado, que os russos descreveram como um “inspetor de aparelhos espaciais“.

“O comportamento em órbita é inconsistente com tudo o que vimos antes de capacidades de inspeção orbital ou reconhecimento espacial, incluindo de outros satélites de atividades de inspeção russos”, afirma.

Apesar de o responsável não citar o satélite específico, alguns acreditam que pode tratar-se de um pequeno satélite Kosmos 2521 (Sputnik Inspektor), que foi enviado a partir do Kosmos 2519, apesar de o lançamento ter ocorrido em agosto do ano passado e não em outubro.

“Os nossos colegas russos vão negar que os seus sistemas foram feitos para serem hostis. Mas é difícil determinar o verdadeiro objetivo de um objeto apenas observando-o em órbita… Portanto isso leva-nos à questão: Será esta informação suficiente para verificar e apurar se uma arma foi ou não testada em órbita? Os EUA não acreditam que seja”, declara Pablete.

Apesar de não haver outra prova, para além do estranho comportamento do satélite, para sugerir que se trata de uma arma espacial, os Estados Unidos defendem que é impossível retirar conclusões adicionais sem qualquer meio para investigar a nave, além da observação remota.

Alexander Deyneko, diplomata russo em Genebra, rejeitou a posição dos Estados Unidos e afirmou à Reuters que se tratam de “acusações caluniosas baseadas em suspeitas e em suposições”.

ZAP // Space / ScienceAlert

PARTILHAR

8 COMENTÁRIOS

  1. lol…os russos são pau para toda a obra, do complexo industrial militar da NATO, especialmente dos USofA pois claro, os outros não passam de lambe botas.

    sempre sem qq justificação credível pois claro, aliás já na anterior guerra fria sempre assim foi, pq mudar em propaganda que sempre funcionou.

  2. Eles estão é a querer justificar este nova corrida ao armamento espacial, que Trump tem anunciado… Algo que é tão ridículo como suspeito.

    • Nem por isso, a ideia de um 4o ramo nas forças armadas já é algo muito falado e que o Ronald Reagan quis criar nos anos 80. Armas espaciais também não são novas, a nossa vizinha França tem um par de satélites capazes de te dizimar em segundos.

  3. Só espero que tal como o sputnik em 1959 seja este o pontapé de saída para mais uma space race e voltem a ser alocados fundos para programas tripulados para irmos além da LEO em que voluntariamente nos aprisionamos após 1972. Uma corrida espacial com bases permanentes na Lua e Marte só não se torna realidade se não houver vontade política. A tecnologia existe, está demonstrada e serve de motor para múltiplas indústrias aqui na Terra. Já só não temos é uma geração como a nascida nos anos 30 do século passado… Encontrar gente dessa estrutura mental é que vai ser o desafio maior…

      • Leia sobre o trabalho da equipa de Robert Zubrin no que toca a Marte (quanto à Lua após 6 alunagens estamos para lá de conversados); um bom ponto de partida pode encontrar facilmente no YouTube o vídeo “The Mars Underground” onde são explanadas abundantemente tanto as abordagens técnicas como a história das múltiplas tentativas para levar por diante o programa Mars Express e suas variantes que permitiriam – não fosse a ausência de vontade política – há muito termos bases permanentementes e viagens de ida e volta a Marte (ainda antes de 2000).

        • Não estou nada convencido disso e, sinceramente, prefiro explorar e conhecer melhor a Terra (que ainda tem tanto por descobrir!) do que a Lua ou Marte!…
          Mas vou ver o vídeo…

  4. Mas afinal qual é o comportamento anormal do satélite??? Descreve trajetórias em forma de estrela comunista enquanto pisca holofotes vermelhos? Deve ser mais propaganda americana anti Putin. Há mais notícias nos comentários do que no artigo.

RESPONDER

Descoberto "cemitério" de mamutes nos arredores da Cidade do México

Investigadores descobriram um "cemitério" com cerca de 60 mamutes nos arredores da Cidade do México, avança o Instituto Nacional de Antropologia e História (INAH) do país. De acordo com o site Live Science, a descoberta aconteceu, …

David Luiz confirma rumores. Regresso "vai acontecer se o presidente permitir e os adeptos quiserem"

David Luiz confirmou este sábado os rumores que davam conta que o Benfica e o jogador estavam a negociar um eventual regresso do brasileiro à Luz. Em entrevista ao desportivo Record, David Luiz confirmou a …

Cães treinados para proteger animais selvagens salvam 45 rinocerontes

Há inúmeras razões que explicam o motivo pelo qual os cães são conhecidos como o melhor amigo do Homem. Além de leais e inteligentes, dão sempre o corpo às balas, mesmo nos piores momentos. Quarenta e …

Fez-se história. Foguetão da SpaceX lançado com sucesso rumo à EEI

O primeiro foguetão concebido e construído por uma empresa privada, a SpaceX, de Elon Musk, levando a bordo dois astronautas foi lançado este sábado na presença do Presidente do Estados Unidos, Donald Trump. O lançamento decorreu …

"A Rússia não permitirá a privatização da Lua", avisa Roscosmos

A Rússia não permitirá a privatização da Lua, independentemente de quem avance a iniciativa, avisou o chefe da agência espacial russa (Roscosmos), Dmitri Rogozin, em entrevista ao jornal Komsomólskaya Pravda. "Não permitiremos que ninguém privatize a …

Plataforma flutuante extrai energia das ondas, do vento e do Sol

A empresa alemã Sinn Power criou uma plataforma marítima flutuante capaz de gerar energia renovável a partir de ondas, vento e energia solar. A plataforma híbrida combina turbinas eólicas, painéis solares e coletores de energia das …

Balneários proibidos e 3 metros de distância. As regras da DGS para a prática de exercício físico

A Direção-Geral da Saúde (DGS) recomenda uma distância mínima de três metros entre pessoas que pratiquem exercício físico, no âmbito das medidas de prevenção da pandemia de covid-19. A orientação, intitulada “Procedimentos de Prevenção e Controlo …

Astronautas da NASA já se preparam para voo histórico a bordo do foguetão da Space X

Dois astronautas da NASA já estão a equipar-se para o lançamento histórico de um foguetão concebido e construído pela empresa SpaceX, de Elon Musk, apesar de as previsões meteorológicas indicarem mais tempestades. Com o voo já …

Há dez anos, Portugal adotou a lei que permitiu o casamento entre pessoas do mesmo sexo

Portugal adotou há 10 anos a lei que permitiu o casamento entre pessoas do mesmo sexo, após um debate fraturante que remeteu para mais tarde a adoção de crianças por estes casais, possível apenas desde …

Trabalhadores da Autoeuropa temem perda de centenas de postos de trabalho

A entidade coordenadora das Comissões de Trabalhadores da Autoeuropa assumiu hoje, em comunicado, recear a perda de centenas de empregos no parque industrial, que está sem condições para trabalhar sete dias por semana, após a …