“Comportamento muito anormal” de satélite russo assusta Estados Unidos

Um misterioso satélite russo com um “comportamento muito anormal” está a preocupar os Estados Unidos, que desconfia que possa ser uma arma espacial.

Por cima das nossas cabeças, há um misterioso satélite russo que fez soar os alertas dos Estados Unidos, devido ao seu comportamento estranho. Segundo o US State Department, é diferente que qualquer satélite que já vimos anteriormente.

Yleem D.S. Poblete, secretário assistente para o controlo de armamento, disse à Organização das Nações Unidas (ONU), esta terça-feira, que “não sabemos ao certo o que é nem há forma de o verificar”. “As intenções russas com este satélite não são claras e, obviamente, são um desenvolvimento muito preocupante.”

Os comentários, feitos na Conferência da ONU sobre Desarmamento, na Suíça, aconteceram poucos dias depois de os Estados Unidos reiterarem as suas intenções de criar uma Força Espacial Militar até 2020, para enfrentar “as ameaças emergentes neste novo campo de batalha”.

Mas, apesar da atual controvérsia em relação ao estabelecimento desta Força Espacial, os novos detalhes sobre este misterioso satélite russo estão a ser oferecidos como uma espécie de prova às “ameaças emergentes” que este ramo militar quer combater.

Pablete diz que a preocupação dos Estados Unidos centra-se agora neste objeto espacial implantado pelo Ministério da Defesa da Rússia, em outubro do ano passado, que os russos descreveram como um “inspetor de aparelhos espaciais“.

“O comportamento em órbita é inconsistente com tudo o que vimos antes de capacidades de inspeção orbital ou reconhecimento espacial, incluindo de outros satélites de atividades de inspeção russos”, afirma.

Apesar de o responsável não citar o satélite específico, alguns acreditam que pode tratar-se de um pequeno satélite Kosmos 2521 (Sputnik Inspektor), que foi enviado a partir do Kosmos 2519, apesar de o lançamento ter ocorrido em agosto do ano passado e não em outubro.

“Os nossos colegas russos vão negar que os seus sistemas foram feitos para serem hostis. Mas é difícil determinar o verdadeiro objetivo de um objeto apenas observando-o em órbita… Portanto isso leva-nos à questão: Será esta informação suficiente para verificar e apurar se uma arma foi ou não testada em órbita? Os EUA não acreditam que seja”, declara Pablete.

Apesar de não haver outra prova, para além do estranho comportamento do satélite, para sugerir que se trata de uma arma espacial, os Estados Unidos defendem que é impossível retirar conclusões adicionais sem qualquer meio para investigar a nave, além da observação remota.

Alexander Deyneko, diplomata russo em Genebra, rejeitou a posição dos Estados Unidos e afirmou à Reuters que se tratam de “acusações caluniosas baseadas em suspeitas e em suposições”.

ZAP // Space / ScienceAlert

PARTILHAR

8 COMENTÁRIOS

  1. lol…os russos são pau para toda a obra, do complexo industrial militar da NATO, especialmente dos USofA pois claro, os outros não passam de lambe botas.

    sempre sem qq justificação credível pois claro, aliás já na anterior guerra fria sempre assim foi, pq mudar em propaganda que sempre funcionou.

  2. Eles estão é a querer justificar este nova corrida ao armamento espacial, que Trump tem anunciado… Algo que é tão ridículo como suspeito.

    • Nem por isso, a ideia de um 4o ramo nas forças armadas já é algo muito falado e que o Ronald Reagan quis criar nos anos 80. Armas espaciais também não são novas, a nossa vizinha França tem um par de satélites capazes de te dizimar em segundos.

  3. Só espero que tal como o sputnik em 1959 seja este o pontapé de saída para mais uma space race e voltem a ser alocados fundos para programas tripulados para irmos além da LEO em que voluntariamente nos aprisionamos após 1972. Uma corrida espacial com bases permanentes na Lua e Marte só não se torna realidade se não houver vontade política. A tecnologia existe, está demonstrada e serve de motor para múltiplas indústrias aqui na Terra. Já só não temos é uma geração como a nascida nos anos 30 do século passado… Encontrar gente dessa estrutura mental é que vai ser o desafio maior…

      • Leia sobre o trabalho da equipa de Robert Zubrin no que toca a Marte (quanto à Lua após 6 alunagens estamos para lá de conversados); um bom ponto de partida pode encontrar facilmente no YouTube o vídeo “The Mars Underground” onde são explanadas abundantemente tanto as abordagens técnicas como a história das múltiplas tentativas para levar por diante o programa Mars Express e suas variantes que permitiriam – não fosse a ausência de vontade política – há muito termos bases permanentementes e viagens de ida e volta a Marte (ainda antes de 2000).

        • Não estou nada convencido disso e, sinceramente, prefiro explorar e conhecer melhor a Terra (que ainda tem tanto por descobrir!) do que a Lua ou Marte!…
          Mas vou ver o vídeo…

  4. Mas afinal qual é o comportamento anormal do satélite??? Descreve trajetórias em forma de estrela comunista enquanto pisca holofotes vermelhos? Deve ser mais propaganda americana anti Putin. Há mais notícias nos comentários do que no artigo.

RESPONDER

"Ponte" biodegradável pode curar lesões nervosas do sistema nervoso periférico

Investigadores da Universidade de Pittsburgh descobriram recentemente uma "ponte" biodegradável que poderá ajudar no tratamento de lesões nos nervos e a recuperar cerca de 80% da função nervosa. As lesões superficiais que ocorrem no sistema nervoso …

Os polegares dos neandertais adaptaram-se a ferramentas com pega

Os polegares dos neandertais adaptaram-se para segurar melhor ferramentas com pega, da mesma forma como utilizamos atualmente um martelo, revela uma nova investigação da Universidade de Kent, no Reino Unido. A mesma investigação sugere ainda …

Sporting 2-1 Moreirense | JackPote rende pontos ao “leão”

O “Leão” soma e segue na liderança do campeonato, depois de vencer o Moreirense por 2-1, graças a um bis Pedro Gonçalves. Neste sábado, na recepção ao Moreirense, num embate relativo à oitava jornada, sofreu, mas conseguiu …

Raro crustáceo parasita descoberto na boca de um tubarão em exibição num museu

Uma equipa de cientistas descobriu uma espécie extremamente rara de Cymothoidae na boca de um espécime de tubarão capturado no Mar da China Oriental e agora em exibição num museu. Os Cymothoidae são uma família de isópodes …

Série da Netflix faz disparar venda de jogos de xadrez nos Estados Unidos

A série "The Queen’s Gambit", da plataforma de streaming Netflix, que retrata a ascensão de uma jovem jogadora de xadrez na década de 1950, fez disparar as vendas deste jogo de tabuleiro nos Estados Unidos. …

Novo comité central do PCP eleito com 98,5%

O novo comité central do PCP foi este domingo eleito no XXI congresso nacional dos comunistas, em Loures, com 98,5% dos votos. Dos 611 delegados, 602 votaram a favor, seis abstiveram-se e três votaram contra na …

Elefante salvo de um poço profundo na Índia. Resgate durou 14 horas

Uma equipa de 50 pessoas ajudou a salvar um elefante que tinha caído num poço profundo em Dharmapuri, no sul da Índia. Moradores locais atiraram folhas de bananeira para o animal comer antes de ser …

Santa Clara 0-1 Porto | Magia de Díaz resolve jogo pobre

Missão cumprida. O Porto viajou até aos Açores para defrontar o Santa Clara e leva na bagagem os três pontos. Mas não o conseguiu com brilhantismo, longe disso. A eficácia foi a palavra de ordem, num …

Raro pinguim totalmente branco encontrado nas Ilhas Galápagos

Um raro pinguim com o corpo totalmente "pintado" de branco foi encontrado no arquipélago das Galápagos, no Equador. Em comunicado, o Parque Nacional das Galápagos detalha que o raro espécime foi encontrado enquanto um guia fazia …

A China tem 8 milhões de cegos, mas apenas 200 cães-guia. Há uma razão

A China tem 8 milhões de cegos, mas apenas 200 cães-guia. As cidades populosas, as vias não adaptadas, as poucas escolas de treino e a própria população são entraves à existência destes companheiros (e verdadeiros …