Comporta pode tornar-se na nova Ibiza (e tudo começou com a queda do BES)

Após anos de um quase esquecimento, em termos de desenvolvimento imobiliário, a Comporta está a atrair investidores internacionais que encaram a pequena aldeia de Setúbal como uma “nova Ibiza”. Um cenário que está a preocupar organizações ambientais.

A comparação é feita pelo The Wall Street Journal (WSJ), que destaca que há diversos empreendedores imobiliários internacionais de olho na Comporta, considerando que a região tem potencial para ser uma “nova Ibiza”.

O jornal norte-americano lembra que a Comporta sofreu várias décadas sem qualquer desenvolvimento, destacando que esse cenário está a mudar com o interesse de empreendedores internacionais em investir em projectos residenciais e turísticos.

O grande segredo da Comporta para atrair a “realeza de férias”, com “políticos e celebridades” como os designers Christian Louboutin e Philippe Starck, está na grande beleza natural quase selvagem e na tranquilidade que diverge com a “loucura” das multidões de turistas que todos os anos rumam a Ibiza, diz o WSJ..

O jornal britânico The Guardia tinha já recentemente considerado a Comporta como uma “versão melhorada de Ibiza”, apresentando-a como uma opção “mais tranquila, mais barata” e “mais bonita”.

Esse potencial turístico está a despoletar diversos projectos imobiliários milionários na região que tem uma localização privilegiada, a poucos quilómetros de Lisboa, próxima dos acessos rodoviários ao Algarve e com vista para o Estuário do Sado e para o Atlântico.

O Financial Times tinha também falado da Comporta como as Hamptons de Portugal, fazendo a comparação com a famosa zona de moradias luxuosas de férias situada na costa de Nova Iorque.

Durante vários anos, a Comporta resistiu como reduto da família Espírito Santo, escapando a grandes empreendimentos imobiliários. Mas depois do colapso do BES e do Grupo Espírito Santo em 2014, os terrenos da Comporta foram vendidos ao consórcio constituído pelo milionário francês Claude Berda e por Paula Amorim, a filha do falecido empresário português Américo Amorim.

Os 158 milhões de euros gastos na compra dos terrenos é apenas uma migalha do que o consórcio pretende gastar na Comporta, no âmbito de um mega-projecto imobiliário que se prevê implementar ao longo dos próximos 10 a 15 anos.

O plano de investimento ultrapassa os mil milhões de euros e prevê a construção de várias infraestruturas, como estações de tratamentos de água, arruamentos, moradias turísticas, uma unidade hoteleira, um centro de bem-estar e beleza, academias desportivas com espaços para golfe e ténis, áreas de comércio e de restauração, um museu e até uma igreja.

Mas há outros projectos imobiliários previstos para a zona e organizações ambientais começam a ficar muito preocupadas com um eventual investimento em massa, temendo que possa afectar as condições naturais da Comporta e a conservação da biodiversidade.

Organizações como a Zero, a Quercus, a Associação Comporta Utopia e a Liga para a Protecção da Natureza já manifestaram essa preocupação ao ministro do Ambiente, receando que os projectos imobiliários ponham em causa uma ampla área agro-florestal que integra a Rede Natura 2000.

SV, ZAP //

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. Só tenho a dizer ao Estado Português; NÃO SE CONSTRÓI RIQUEZA, DESTRUINDO RIQUEZA.

    Tende juízo! Já basta o que fizeram ao Algarve. Não nos façam dar graças a terramotos que destroem as construções humanas.

    Pobres governantes os que autorizarem isto. Só espero que saibam dar a cara e não digam que foi uma junta que autorizou. Preservem e guardem. Não julguem a herança que deixam medida na quantidade de betão construído. O povo vota em vocês para defenderem o interesse público e não para dar cabo dele.

  2. Possivelmente estarão a preparar mais blocos de cimento armado logo ali à beira-mar a exemplo do Algarve e não só que quanto a mim terá duas vantagens, a primeira quando a subida do mar vier a ser uma realidade já servirão os mesmos como tampão, segundo até poderá dar jeito aos privilegiados habitantes de atirarem um mergulho para o mar directamente do seu quarto, portanto nem tudo irá ser mau!.

  3. Para além da informação contida na notícia, que não vou comentar, é desconcertante a forma como a ZAP Notícias, muitas (demasiadas) vezes, desinforma e deseduca os seus leitores!
    A povoação da Comporta não é uma “vila”, mas sim uma aldeia, e muito menos “de Setúbal”, pois pertence ao concelho de Grândola, um dos municípios do Litoral Alentejano!

    • Caro leitor,
      Obrigado pelo seu reparo.
      A Comporta faz parte, na realidade, do concelho de Alcácer do Sal, não de Grândola — qualquer dos quais situado no distrito de Setúbal, conforme referimos.
      Entretanto, a Comporta é efetivamente uma aldeia, não uma vila. Está corrigido.

RESPONDER

Os dinossauros tinham sangue quente ou frio? A resposta está escondida nas cascas dos seus ovos

Um dos grandes e antigos mistérios do estudo dos dinossauros é a questão sobre se o seu sangue era quente ou frio. A resposta for encontrada escondida nas cascas dos seus ovos. Tradicionalmente, acreditava-se que os …

Eureka. Trabalhadores foram despedidos e fábrica fechou, mas estão a apresentar nova marca em Milão

A empresa responsável pela marca Eureka Shoes, que fechou as lojas e a fábrica, e despediu 150 trabalhadores em Portugal, está agora a apresentar uma nova marca em Milão. No mês passado, a empresa de calçado …

Tribunal de Contas critica modelo de financiamento do Ensino Superior (e diz que Governo não cumpriu lei de bases)

No seguimento de uma auditoria ao método de financiamento do ensino superior, para o Tribunal de Contas (TdC), entre 2016 e 2018, o modelo de financiamento concretizado pelo governo não cumpriu o estipulado na Lei …

Cientistas encontram no Ébola um aliado inesperado contra os tumores cerebrais

Cientistas encontraram um gene do vírus do Ébola que mostrou ser útil no combate contra os glioblastomas, que são tumores cerebrais que reaparecem após serem eliminados. O gliobastoma é um tumor que cresce e espalha-se depressa …

Estivadores do Porto de Lisboa iniciam greve de três semanas

Os estivadores do Porto de Lisboa iniciam, esta quarta-feira, uma greve de três semanas em protesto contra os salários em atraso e incumprimento dos acordos celebrados por parte da Associação de Empresas de Trabalho Portuário …

Michael Vang. Passou despercebido por Portugal, mas carrega os sonhos de toda uma etnia

Michael Vang é dos pouquíssimos jogadores de origem Hmong a jogar futebol profissionalmente. Agora nos Estados Unidos, o jovem teve uma passagem apagada por Portugal. Os Hmong são um grupo étnico asiático originário das regiões montanhosas …

Há pessoas sem a parte olfativa do cérebro que conseguem cheirar (e cientistas não sabem porquê)

Cientistas encontraram casos em que as pessoas não tinham bulbo olfativo, a parte do cérebro responsável pelo olfato, mas mesmo assim conseguiam cheirar. Anosmia consiste na perda total ou parcial do olfato e esta é uma …

Cientistas detetam estranhos movimentos de gás na Via Láctea (em redor de algo "invisível")

Os astrónomos detetaram movimentos de nuvens de gás incomuns perto do centro da Via Láctea, que podem sugerir a presença de um desconhecido buraco negro de classe intermediária. Os investigadores que rastrearam os gases no centro …

Hackers podem facilmente piratear satélites (e transformá-los em armas)

Piratear satélites pode não ser assim tão complicado quanto pensamos. Os hackers podem simplesmente desligá-los ou até mesmo usá-los como armas. No mês passado, a SpaceX tornou-se a operadora da maior constelação de satélites ativos do …

Gelo a cair num buraco faz barulhos estranhos (e parece uma batalha de lasers)

Alguma vez pensou o que se ouve quando deixamos cair gelo num buraco gelado profundo? Já não precisamos de pensar mais - e já podemos ouvir. O vídeo do pedaço de gelo a cair num buraco …