Companhia aérea australiana vai exigir vacinação contra a covid-19 a passageiros internacionais

1

A companhia aérea australiana Qantas vai exigir que os passageiros de voos internacionais sejam previamente vacinados contra a covid-19, anunciou o presidente executivo da empresa.

O requisito de ser vacinado contra a covid-19 para viajar na companhia aérea Qantas terá efeito assim que uma vacina estiver disponível ao público e a obrigatoriedade tornar-se-á “comum” no setor, afirmou Alan Joyce, presidente executivo da empresa de aviação.

“Estamos a considerar alterar os nossos termos e condições para os viajantes internacionais, para lhes dizer que vamos exigir que as pessoas sejam vacinadas antes de poderem embarcar no avião”, disse numa entrevista ao Channel Nine Television.

Para os voos domésticos, teremos de ver o que acontece com a covid-19, mas para os viajantes internacionais que chegam à Austrália e para as pessoas que deixam o país, pensamos que é uma necessidade”, frisou.

A Austrália fechou as suas fronteiras desde março para combater a pandemia do novo coronavírus. Como resultado, várias dezenas de milhares de australianos ficaram retidos no estrangeiro, com o Governo a permitir que apenas um número limitado dos seus cidadãos regresse a casa todas as semanas.

Esta política de isolamento parece ter dado frutos, uma vez que o país registou apenas 907 mortes desde o início da pandemia, com pouco mais de 27.800 casos.

  ZAP // Lusa

1 Comment

  1. Eu também sou a favor das vacinas e recomendo que todos as tomem. No entanto, parece-me que um ceo de uma companhia aérea não pode obrigar ninguém a tomar uma vacina contra a sua vontade. Sendo eu um leigo em matérias legais, diria que de certeza que uma medida desse género vai contra a constituição de dezenas de países por onde eles passam. Muito provavelmente até não está de acordo com a própria constituição australiana.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.