Comboio entre Lisboa e Porto vai demorar mais 6 minutos

António ML Cabral / Wikimedia

A viagem de comboio entre Lisboa e Porto vai demorar mais seis minutos já a partir do próximo dia 5 de agosto. A demora é resultado das obras de renovação que decorrem na Linha do Norte, no troço entre Ovar e Gaia, a cargo da Infraestruturas de Portugal.

A Comboios de Portugal garantiu ao Dinheiro Vivo, no entanto, que não vai reduzir o número de viagens realizadas entre Lisboa e Porto.

“O acréscimo do tempo de percurso de alguns comboios decorre das intervenções a realizar na infraestrutura. Por decisão da IP, são definidas limitações de velocidade à circulação dos comboios nos troços em obra”, explicou uma fonte oficial da CP em declarações ao  Dinheiro Vivo.

O aumento no tempo da viagem vai sentir-se nos serviços do Alfa Pendular e no Intercidades. No Alfa Pendular, a viagem entre Lisboa-Santa Apolónia e Porto-Campanhã vai passar a demorar 2 horas e 50 minutos, em vez das atuais 2 horas e 44 minutos. Já a viagem de Intercidades passará a durar 3 horas e 16 minutos em vez das atuais 3 horas e 8 minutos, de acordo com a página oficial da CP.

O primeiro comboio da manhã vai também partir mais tarde: o primeiro comboio de Lisboa para o Porto vai passar a sair às 06h30 (em vez de ser às 06h00); a última viagem mantém o horário de saída às 21h30.

As mudanças de horário também afetam a ligação entre Braga e Lisboa, que irá demorar mais cinco minutos, se a deslocação for feita por Alfa Pendular: 3 horas e 30 minutos (em vez de 3 horas e 25 minutos). A viagem entre estas cidades deverá continuar a durar 3 horas e 56 minutos quando são utilizados os comboios Intercidades.

Não estão previstas mudanças na duração nem no número das viagens nas restantes ligações em curso.

ZAP //

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Perdoem-me, mas é uma não-notícia.

    Se fosse uma decisão da CP, arbitrária não motivada, certamente seria (uma má) notícia e um bom convite aos cidadãos a interrogarem-se porquê.

    Dado que a situação é temporária e provocada por trabalhos de manutenção e melhoramento da linha, não vejo qual seja a relevância di evidenciar a coisa nestes termos. Mais, vejo a coisa como demagogia.

    Sendo igualmente útil, não seria muito mais positivo noticiar as “obras de melhoramento na linha do norte” e, como complemento da informação, informar sobre os 6 minutos a mais na viagem? 6 minutos em 164 (2h44) são escasso 3.7%, dificilmente são uma dificuldade acrescida, mesmo para quem viaje para apanhar um avião ou para uma reunião importante de trabalho; ninguém – em perfeito juizo – viaja com 6 minutos de margem…

  2. O problema é que essa linha parece andar constantemente em obras, dá mesmo para perguntar se serão obras a sério ou se todas elas vêm sendo para remediar temporariamente ao longo de tantos anos.

  3. Há 3 anos que faço a viagem Campanhã – Oriente, e raras são as vezes que chego com atraso inferior a 6 minutos. Isto seria uma boa notícia se agora os comboios passassem a chegar à hora certa, mesmo contabilizando estes 6 minutos.
    Obras na linha é já uma desculpa corrente…

  4. Obras na linha ahahahaah. Há anos que se fala da mesma coisa e de milhões e milhões gastos .
    Uma porcaria de uma viagem que não deveria demorar mais de que uma hora , demora quase 2.5 horas .
    Vergonha de um pais terceiro mundista armado em europeu moderno .
    Há mais de 30 anos viajei de Geneve a Paris no TGV , quase 600 km em pouco mais de 2 horas , estes imbecis que nos governam , não conseguem numa viagem de 300 o mesmo tempo .

RESPONDER

Cientistas perceberam finalmente como é que as borboletas voam

Há muito tempo que os cientistas se questionam como é que as borboletas voam. Isto porque, em comparação com outros animais, têm asas invulgarmente curtas, largas e grandes em relação ao tamanho do seu corpo. Mas …

Se as Legislativas fossem agora, PS ganhava com 35%. Chega em terceiro

Uma sondagem da Universidade Católica para a RTP, no dia das eleições Presidenciais, mostra que, se as Legislativas fossem agora, o PS ganharia com 35% das intenções de voto. Se as eleições Legislativas tivessem sido este domingo, …

Santana Lopes deixa Aliança, partido que fundou em 2018

O fundador e ex-presidente da Aliança, Pedro Santana Lopes, desfiliou-se do partido que fundou em 2018, justificando que “chegou o momento” de sair, anunciou aquela força política. “A Comissão Executiva do Aliança tomou conhecimento no domingo …

Ministro da Defesa infetado. Tem sintomas ligeiros

O Ministro da Defesa Nacional, João Gomes Cravinho, "testou positivo à covid-19", informou este domingo o Ministério da Defesa Nacional. É o oitavo membro do Governo a ficar infetado. João Gomes Cravinho está infetado com covid-19. …

Relógios inteligentes podem detetar indícios de covid-19 (antes de haver qualquer sintoma)

Os smartwatches, ou relógios inteligentes, e as pulseiras de fitness podem ser capazes de detetar uma infeção pelo vírus SARS-COV-2, antes de a doença começar a manifestar-se. Uma equipa de investigadores do Monte Sinai descobriu, recentemente, …

Os misteriosos relâmpagos azuis podem ser mais comuns do que pensávamos

Além de ser um dos fenómenos mais espetaculares, o relâmpago é também um dos mais misteriosos. Apesar de as tempestades não serem assim tão raras, os cientistas ainda não entendem completamente estas descargas elétricas geradas …

Presidenciais. Grandes vencedores e (poucos) derrotados

Num ato eleitoral marcado pela pandemia de covid-19, que chegou a trazer incerteza aos prognósticos precoces que há meses se alinhavavam, Marcelo Rebelo de Sousa, reeleito à primeira volta, é o grande vencedor da noite. …

A inclinação de Saturno é provocada pelas suas luas (e vai aumentar)

Uma equipa de cientistas concluiu que a influência dos satélites de Saturno pode explicar a inclinação do eixo de rotação do planeta. Dois cientistas do CNRS (Centre National de la Recherche Scientifique) e da Universidade Sorbonne, …

Marcelo. O que os portugueses querem (e o que não querem)

Num discurso de vitória após as eleições presidenciais deste domingo, Marcelo Rebelo de Sousa assumiu uma postura de estado e começou por recordar as vítimas da pandemia de Covid-19 no seu pior dia de sempre …

Entre o "contributo singular" de João Ferreira e a "onda liberal" de Mayan, Marisa Matias assume derrota

Marisa Matias foi uma das grandes derrotadas da noite de eleições presidenciais, ficando-se pelo quinto lugar, atrás de João Ferreira, o candidato do PCP. Já Tiago Mayan Gonçalves ficou no sexto lugar, à frente de …