Colégios manifestam-se esta tarde em Lisboa

Paulo Novais / Lusa

Pais, professores e alunos de colégios privados manifestam-se à passagem da comitiva do Primeiro-ministro, António Costa, em Águeda.

Pais, professores e alunos de colégios privados manifestam-se à passagem da comitiva do Primeiro-ministro, António Costa, em Águeda.

O movimento defensor dos contratos de associação entre o Estado e escolas privadas espera reunir milhares de pessoas. Uma vez mais contestará os cortes determinados pelo ministério da Educação.

O movimento defensor dos contratos de associação entre o Estado e escolas privadas manifesta-se este domingo, em Lisboa, depois de ter pedido a intervenção do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, contra cortes no financiamento de colégios.

Alegando que fica mais barato ao Estado subsidiar turmas em colégios privados e que nem todos os alunos terão lugar na escola pública, o movimento “Defesa da Escola Ponto” espera reunir milhares de pessoas na manifestação desta tarde, em que mais uma vez contestará os cortes determinados pelo ministério da Educação após uma análise da rede escolar.

Os manifestantes vão juntar-se na Direção Geral da Educação, na avenida 24 de julho, e seguir para a Assembleia da República.

O Ministério da Educação garantiu, entretanto, que existem vagas nas escolas públicas da área destes colégios para receber todos os alunos.

A análise feita pelo ministério detetou redundâncias na rede escolar ao nível da oferta disponível no setor público e privado, pelo que foi decidida uma redução de financiamento a estabelecimentos de ensino particular e cooperativo.

Os privados, no entanto, alegam que têm contratos válidos por três anos – na sequência de um concurso realizado no ano passado -, que lhes permitem abrir turmas durante esse período e não apenas garantir a continuidade do respetivo ciclo de ensino.

Argumentam mesmo estar na posse de um parecer jurídico que aponta para ilegalidade na decisão do Governo, ao cortar financiamento.

Na feira do Livro, no Parque Eduardo VII, prossegue hoje a recolha de assinaturas em defesa da escola pública, lançada pela Federação Nacional dos Professores (FENPROF) e que já foi subscrita por mais de 30.000 pessoas, disse à agência Lusa o secretário-geral da organização, Mário Nogueira.

Sem querer adiantar pormenores, o dirigente sindical revelou que em junho sairá à rua um grande movimento em defesa da escola pública.

Na sexta-feira à tarde, o Ministério da Educação anunciou ter sido notificado de um parecer do Conselho Consultivo da Procuradoria Geral da República que lhe dá razão na redução do financiamento a colégios privados com contrato de associação, com base na oferta pública existente.

Em resposta, a Associação de Estabelecimentos de Ensino Particular e Cooperativo divulgou um documento do Tribunal de Contas que, disse, vai ao encontro do que tem defendido, dado que “deu o visto aos contratos escrevendo expressamente que estes cobrem a abertura de turmas, em início de ciclo, durante os três anos da sua vigência“, de acordo com o comunicado da Associação.

No sábado, o Ministério da Educação enviou uma nota a esclarecer que o “documento que está a ser divulgado pela Associação de Estabelecimentos de Ensino Particular e Cooperativo (AEEP) é uma informação preparatória de um técnico da Direção-Geral do Tribunal de Contas que não se confunde com a decisão deste Tribunal, nem tão pouco faz parte integrante da mesma”.

Mais tarde, o Tribunal de Contas esclareceu que “não se pronunciou, nem tinha que se pronunciar” sobre as questões contratuais que envolvem os contratos de associação e que apenas foi produzida informação técnica provisória que “não tem natureza vinculativa”.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Cientistas podem ter descoberto por que Beethoven ficou surdo

Ludwig van Beethoven começou a notar dificuldades de audição em 1798, com 28 anos. Com 44 ou 45, estava totalmente surdo. Aos 56 anos, o músico morreu e, até hoje, ainda não se sabe …

Tochas em Alvalade. Liga pede reunião de urgência ao MAI

O presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) solicitou, esta sexta-feira, uma reunião de urgência ao ministro da Administração Interna, na sequência dos incidentes no encontro entre Sporting e Benfica. "A Liga Portugal lamenta profundamente …

Moody’s mantém rating de Portugal acima do "lixo"

A agência de rating norte-americana manteve, esta sexta-feira, a notação financeira de Portugal em “Baa3”, acima de lixo, e a perspetiva em positiva. De acordo com um comunicado no site da agência, a Moody's assinala que …

Suspeitos da morte de jovem cabo-verdiano ficam em prisão preventiva

Os cinco suspeitos da morte do estudante cabo-verdiano vão aguardar julgamento em prisão preventiva, indiciados pelos crimes de homicídio qualificado e três tentativas de homicídio. A decisão, lida aos jornalistas cerca das 23h30 de sexta-feira por …

Cientistas descobriram o ponto fraco dos tardígrados

Os tardígrados, também chamados ursos de água, são conhecidos pela sua resistência. Mas um novo estudo revela agora que estes pequenos organismos também têm um ponto fraco: exposição de longo prazo a altas temperaturas. Em 2018, …

Detetadas "partículas fantasmagóricas" que o Modelo Padrão não pode explicar

O observatório IceCube, localizado no Pólo Sul, revelou que a Antena Antena Antártida de Impulso Transitivo (ANITA) detetou alguns "sinais muito estranhos" que "não pode ser explicados" pelo Modelo Padrão da Física. O projeto ANITA, …

Descoberto primeiro asteróide que se move apenas dentro da órbita de Vénus

Uma rede de telescópios robóticos operados à distância observou um asteróide que, além de ser o asteróide mais próximo do Sol, é também o primeiro asteróide descoberto que se move completamente dentro da órbita de …

Mark Zuckerberg tem medo do TikTok (e já se sabe porquê)

Mark Zuckerberg já deixou claro, mais do que uma vez, que não gosta do TikTok. No entanto, agora sabemos o que está por trás desta hostilidade pelo rival: a aplicação está a crescer muito, mesmo …

A empresa mãe da Google já vale um bilião de dólares

Esta quinta-feira, a Alphabet, empresa mãe da Google, conseguiu uma cotação na bolsa de 1 bilião de dólares, cerca de 900 mil milhões de euros. A Alphabet tornou-se, esta quinta-feira, a quarta empresa norte-americana a conseguir …

Cientistas criam "cimento vivo" capaz de se "curar"

Uma equipa de cientistas dos Estados Unidos criou um "cimento vivo" juntando areia e bactérias num material de construção capaz de se auto-reproduzir, de absorver dióxido de carbono e manter a resistência. "Já usamos materiais biológicos …