“Alguma coisa correu mal” no surto de legionella no São Francisco Xavier

Tiago Petinga / Lusa

O Ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes

O ministro da Saúde admitiu hoje que “alguma coisa correu mal” no caso do surto de “legionella” no Hospital São Francisco Xavier, em Lisboa, apesar de ter confiança de que “as melhores práticas foram seguidas”.

“Tendo sido seguidas as melhores práticas, alguma coisa correu mal. A mim, o que me incumbe enquanto responsável político é perceber que – pela evidência dos relatos, pela primeira aproximação aos factos, o que foi dito e visto é que todos os procedimentos foram seguidos de acordo com as melhores práticas – ainda assim alguma coisa correu mal”, disse Adalberto Campos Fernandes.

Até ao momento foram diagnosticados desde 31 de outubro 26 pessoas infetadas com doença dos legionários, conhecida também por ‘legionella’, relacionadas com o hospital São Francisco Xavier, em Lisboa.

Dos 26 casos até agora diagnosticados, um doente encontra-se numa unidade de saúde privada, outro teve alta, um terceiro está no Hospital Pulido Valente, dois na unidade de cuidados intensivos do hospital São Francisco Xavier e os restantes encontram-se internados no hospital Egas Moniz.

“Portanto, é muito simples. Todos terão de perceber que a nossa obsessão neste momento é perceber o porquê de, tendo sido cumpridos os procedimentos, alguma coisa ter corrido mal. E não descansaremos enquanto essa identificação daquilo que correu mal não seja conhecida”, disse o ministro, em conferência de imprensa no São Francisco Xavier.

As declarações do ministro da Saúdesurgem um dia depois de a Diretora-Geral de Saúde, Graça Freitas, ter declarado que “nada falhou” na prevenção e nas medidas de controlo da infeção com a bactéria “Legionella” no hospital, já que “nem sempre as melhores medidas conseguem contrariar esta dinâmica das bactérias”.

Este domingo, o ministro da Saúde deu duas semanas à Direção-Geral de Saúde e ao Instituto Nacional de Saúde Dr Ricardo Jorge (INSA) para que “habilitem o governo com um relatório detalhado, que seja do conhecimento público”, para apurar a forma como as coisas correram. No fundo, disse Adalberto Campos Fernandes, trata-se de “responder a esta questão muito simples“.

“Tendo tudo sido feito de acordo com as normas, o que é que correu menos bem, para que nos víssemos confrontados com um surto que é real, existe, e que não pode em nenhuma circunstância ser dissimulado ou diminuído”, realçou o responsável.

O ministro disse que está a acompanhar a situação, tal como o resto do Governo, “a evolução dos acontecimentos de hora a hora”. “Queremos perceber o que aconteceu e ter condições para que nunca mais aconteça”, sublinhou.

O ministro deixou ainda uma mensagem de tranquilidade aos utentes dos hospitais e manifestou “confiança nos técnicos” e na atuação que tiveram no Hospital São Francisco Xavier. “Transmitiram-me que a fonte emissora está controlada“, disse o ministro, que deixou ainda um aviso: os relatórios agora pedidos “não são para encher calendário”.

“Quando digo falha, significa qualquer tipo de avaliação técnica ou procedimento, e sobre essa matéria que fique muito claro: os relatórios que foram pedidos não são para encher calendário. São para apurar efetivamente aquilo que aconteceu, se se deveu a um imponderável de natureza técnica, até climática e ambiental, a um procedimento que deveria ser feito e não foi”, disse Adalberto Campos Fernandes.

“Isso tem de ser avaliado com distanciamento e independência”, concluiu o ministro, “a minha obrigação enquanto responsável político é fazer a demonstração positiva de que nada falhou. E não vou dizer agora que nada não tenha falhado. Como não tenho a certeza que nada falhou, também não tenho a certeza de que não tenha falhado”, reiterou.

// Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Se não aconteceu algo quando foi um privado (pessoal de Vila Franca que o diga..), será que vai mesmo acontecer algo agora…

    Carrega no povo, que ele gosta…

  2. Tenho de tirar o chapéu a este ministro.
    Reconhecer uma falha não é prática comum dos socialistas, nem de Costa.
    Veja-se a dificuldade que foi chegarem à conclusão que tinha falhado nos incêndios e na segurança militar em Tancos.

RESPONDER

"Os números falam por si". Fauci critica reação dos Estados Unidos à pandemia e politização das máscaras

O principal epidemiologista norte-americano, Anthony Fauci, criticou a política errática do Governo do Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, em relação à covid-19, e lamentou o escasso uso de máscaras devido a motivações políticas. Durante uma …

Turistas podem circular entre concelhos apesar das restrições

Apenas os turistas estão autorizados a circular entre concelhos, apesar das restrições que vigoram entre 30 de outubro e 3 de novembro, indicou a AHRESP, citando um esclarecimento do Executivo. Segundo o esclarecimento enviado pelo gabinete …

É preciso esforço grande agora para salvar o Natal, alerta Santos Silva

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, disse esta quarta-feira ser necessário “um esforço muito grande” para travar a propagação do coronavírus ” para salvar o Natal” das famílias dos cerca de 5 milhões …

"É uma treta". Ronaldo publica (e depois apaga) crítica a teste à covid-19

O futebolista Cristiano Ronaldo, capitão da seleção portuguesa, modificou a publicação efetuada esta quinta-feira no Instagram, tendo retirado a frase “PCR é uma treta”, em referência ao teste de despiste à presença do novo coronavírus. Um …

PSD confiante em geringonça, mas Ventura lembra que não tem "duas caras". Carlos César quer PS no poder

Com a solução governativa dos Açores em aberto, André Ventura já disse que está fora de questão integrar uma geringonça com "partidos do sistema", mas admite viabilizar um Governo do PSD na região com algumas …

Lage rasga elogios a João Félix. "Vai ser uma das referências do futebol europeu e mundial"

O antigo técnico do Benfica Bruno Lage teceu rasgados elogios ao internacional português João Félix, que esta terça-feira somou dois golos e fez uma boa exibição no jogo do Atlético de Madrid frente ao RB …

"Sentimo-nos em Itália". Médicos do Tâmega e Sousa contradizem hospital e reiteram situação de rutura

Médicos do Centro Hospitalar do Tâmega e Sousa (CHTS) ouvidos pelo semanário Expresso reiteram que os hospitais que integram o centro, o de Penafiel e o de Amarante, se encontram perto da rutura, contradizendo a …

Vieira reeleito em votação histórica para o sexto (e último) mandato

O presidente do Benfica esta quarta-feira eleito para um sexto mandato, manifestou "orgulho" por vencer o ato eleitoral mais concorrido da história do clube e apelou a que os benfiquistas "respeitem os resultados" do escrutínio. "Vencer …

Bélgica anuncia confinamento parcial. Ministro visita hospital e mostra-se "chocado" com o que viu

O chefe do governo federal na Bélgica anunciou ontem novas medidas de confinamento que entraram em vigor à meia-noite em todo o território. Em causa está uma crescente preocupação com o aumento de infetados que, …

O caso mais antigo de osteopetrose foi descoberto no esqueleto de um homem da Idade do Ferro

Uma equipa de cientistas alemães descobriu o caso mais antigo conhecido de osteopetrose, ou doença dos "ossos da pedra", nos restos mortais de um homem de 20 anos da Idade do Ferro. A osteopetrose é uma …