A Coca-Cola oferece 1 milhão de dólares a quem acabar com o açúcar

Um milhão de dólares, ou 850 mil euros – é o que a Coca-Cola paga a quem a ajudar a superar um dos seus maiores problemas: o açúcar. O desafio foi anunciado a semana passada em comunicado no site oficial da empresa.

A Coca-Cola diz que o concurso é um apelo a que investigadores e cientistas tentem encontrar um “composto de origem natural, seguro e com baixa ou nenhuma caloria, que crie a sensação de gosto de açúcar quando usado em bebidas e alimentos”.

O site do desafio The Coca-Cola Company Sweetener Challenge realça que o composto a criar não pode ser “à base de stevia, nem extraído de uma espécie de planta protegida”.

O prazo de envio de propostas termina no dia 18 de janeiro de 2018. A 21 de fevereiro, a marca vai anunciar os dez semifinalistas. Posteriormente, a 11 de abril, serão revelados os três finalistas, e o vencedor será conhecido no dia 3 de outubro de 2018.

Esta hercúlea tarefa é um dos maiores problemas enfrentados pela indústria alimentar, que movimenta anualmente mais de 4 biliões de euros.

De acordo com a Quartz, as pesquisas de mercado mostram que actualmente os norte-americanos consomem 15% menos refrigerantes do que há 15 anos, principalmente por causa de preocupações com a saúde. Tanto as vendas da Coca-Cola como da sua maior rival, a Pepsi, estão em queda nos últimos dez anos no país.

Mas nem todos partilham do entusiasmo que o prémio gerou na comunidade científica. “Achei o valor do prémio um pouco baixo”, diz em entrevista à Quartz Ross Colbert, analista de bebidas da multinacional financeira Rabobank. “Acredito que quem conseguir encontrar a solução pode facilmente ganhar milhões com isso“.

“Que uma empresa como a Coca-Cola tenha recorrido a um concurso público como este mostra bem a pressão a que a indústria dos refrigerantes tem estado submetida nos últimos anos”, diz Colber. “Mas encontrar um substituto saudável para o açúcar é algo como procurar o Santo Graal.”

A associação das bebidas açucaradas a problemas de saúde como a diabetes estão a mudar os hábitos dos consumidores. Com efeito, tem havido não apenas uma tendência de troca dos refrigerantes por outro tipo de bebidas – por exemplo, água – como há um cada vez maior apoio dos contribuintes a medidas de taxação das bebidas açucaradas.

Avatar ZAP // Ciberia

PARTILHAR

9 COMENTÁRIOS

  1. Ahahaa! Se é como a Coca Cola diz, que a Coca Cola Zero tem todo o sabor mas sem açucar, porque não retira o açucar das suas receitas (havendo apenas um tipo de Coca Cola) e deixa de se preocupar com isso???? 😛

  2. Podiam usar xylitol. Ótimo para os ossos e dentes, já que os ingredientes da coca-cola provocam desmineralização, principalmente de cálcio.

  3. Mas eu já os contactei sobre a forma de acabarem com a o açucar na Coca-Cola, começam a vender as garrafas vazias, e toda a gente fica a ganhar. Só não sei é se lhes enviei o meu nib correto para a transferência. Vou aguardar. Os tipos da Danone também não me pagaram nada quando lhes sugeri a forma de venderem iogurte com 0% de calorias, que era também venderem as embalagens vazias. Enfim, mal agradecidos.

  4. A escolha do título “A Coca-Cola oferece 1 milhão de dólares a quem acabar com o açúcar” é infeliz. Querem que se descubra um produto que substitua o açúcar, não a sua destruição. Sendo açúcar o mel, a lactose, a frutose, etc., seria uma tarefa hercúlea acabar com o açúcar!

  5. A STEVIA é saudável, sem calorias e mais doce que o açúcar. É precisamente o melhor substituto da cana do açúcar. Não sei porque a Coca-cola rejeita essa solução. Se eventualmente a Stevia ela está em extinção (o que duvido) é porque a indústria alimentar continua a preferir utilizar a cana do açúcar. Mas comecem agora a plantar a Stevia e daqui a uns anos estará tão abundante como a cana do açúcar e resolve-se o problema dos malefícios do açúcar. STEVIA !!

RESPONDER

Da "obsessão por cargos" à "subserviência ao PS". Críticos internos do BE descarregam na direção

A convenção do Bloco de Esquerda está marcada para os dias 22 e 23 de maio. Os grupos críticos da direção do partido já têm preparada uma extensa lista de críticas. De acordo com o Observador, …

Pela primeira vez, a idade da reforma pode cair (e a culpa é da pandemia)

A idade da reforma é determinada pela esperança média de vida. No entanto, a pandemia e o consequente aumento da mortalidade podem fazer cair esse indicador, levando a um recuo histórico na idade da reforma. Até …

Onde estão os antigos "donos disto tudo" no desporto?

Sporting parece estar em ano de regresso ao topo do futebol. Mas outros clubes dominadores, ou desapareceram, ou andam discretos. "Felizmente não subimos à I Divisão", admite o presidente do HC Sintra. "Donos disto tudo" pode …

Após chumbo ao aeroporto do Montijo, Governo quer mudar a Lei para tirar poder aos municípios

O chumbo ao aeroporto do Montijo, depois de os municípios da Moita e do Seixal terem reprovado o projecto, não demove o Governo da empreitada. Em cima da mesa estão três soluções e a intenção …

Vacina da Janssen deverá ser aprovada na Europa a 11 de março. Imunizante só requer uma toma

A Agência Europeia do Medicamento convocou uma reunião extraordinária para concluir a avaliação da vacina à covid-19 da multinacional Janssen, com vista a colocá-la rapidamente no mercado. Neste sentido, espera-se que haja mais uma vacina contra …

Medina leva nega. Bloco, PCP e PAN querem concorrer sozinhos em Lisboa

O anúncio de que Carlos Moedas vai encabeçar a candidatura PSD/CDS à Câmara Municipal de Lisboa uniu a direita, mas não mudou a estratégia da esquerda. O Bloco, o PCP e o PAN querem concorrer …

Coates alcançou feito sem paralelo na Europa

Coates não comete uma única falta há mais de um mês, embora tenha sido totalista de minutos nesse período. É o único jogador das principais ligas europeias a consegui-lo. Provavelmente já não se lembra da última …

"Nunca batem certo". Madeira contesta dados do boletim da DGS

As autoridades regionais madeirenses afirmam que "os números fidedignos são os dados reportados, diariamente, pela Direção Regional de Saúde". A Direção Regional da Saúde (DRS) da Madeira contestou, esta terça-feira, os dados reportados nos boletins da …

I Liga pondera reduzir número de equipas a partir de 2022/2023

O desportivo Record avança esta quarta-feira que a Liga de Clube pondera reduzir o número de equipas em competição na I Liga já a partir da época de 2022/2023. Em cima da mesa está a redução …

Sob risco de expulsão, Fidesz de Orbán deixa bancada do Partido Popular Europeu pelo próprio pé

O partido Fidesz, liderado pelo primeiro-ministro húngaro Viktor Orbán, vai deixar a bancada do Partido Popular Europeu no Parlamento Europeu. De acordo com a agência Reuters, o partido Fidesz, que governa a Hungria, anunciou esta quarta-feira …