CNE avisa António Costa: ou fala como governante ou como líder do partido

Paulo Novais / Lusa

A Comissão Nacional de Eleições não deu razão à queixa do CDS, mas deixou alguns avisos a António Costa: ou fala como governante ou como líder do PS.

No seguimento de uma queixa apresentada pelo CDS, a Comissão Nacional de Eleições (CNE) detetou problemas de falta de neutralidade e imparcialidade nos discursos de António Costa, mas decidiu ficar-se por um puxão de orelhas, sem aplicar medidas concretas no caso.

Um mês depois de os centristas terem apresentado a participação contra António Costa, o órgão fiscalizador das eleições, apesar de não lhes ter dado razão, considera que os discursos proferidos pelo primeiro-ministro podem ser encarados como promotores da candidatura socialista às eleições europeias, de 26 de maio, e visam “denegrir ou diminuir outras candidaturas e de promover a sua”.

Por esse motivo, os membros da CNE advertiram o chefe do Governo para que tenha cuidado com o que vai dizer até às eleições para o Parlamento Europeu.

Após vários adiamentos, a CNE decidiu, esta terça-feira, que as inaugurações de António Costa, denunciadas pelos centristas, não correspondem a uma violação da alínea 4 do artigo 10º. da lei da cobertura jornalística das eleições.

O CDS apresentou queixa depois da onda de inaugurações, que passou pelos centros de saúde de Odivelas, Cadaval, Abrantes e por visitas aos hospitais de Santarém e São José, em Lisboa. Em cada uma delas, além de palavras elogiosas a favor da governação do setor, Costa criticou a gestão do Governo PSD/CDS.

O Jornal de Notícias teve acesso à decisão da CNE, que isenta o primeiro-ministro da violação do referido artigo da lei, quanto à proibição de fazer publicidade a obras ou eventos. Ainda assim, a Comissão Nacional de Eleições considera que houve um extravasamento das palavras de António Costa, quando ao descerrar as placas falou em “cortes” ou no “que se perdeu na legislatura anterior”.

De acordo com a comissão, as palavras do governante “revelam um elogio à ação governativa e podem ser entendidas como uma forma de propagandear a favor da candidatura cujo partido tem como secretário-geral a pessoa que também é primeiro-ministro”.

Por esse motivo, a CNE adverte Costa para que, até às Europeias, tenha em mente que quando proferir discursos “o faça separando adequadamente as suas qualidades de titular de um dado cargo e de candidato e se abstenha de, em atos públicos e, em geral, no exercício das suas funções, de denegrir ou diminuir outras candidaturas e de promover a sua”.

Em relação à publicidade das inaugurações, a comissão considera que não houve anúncios ou pagamentos a órgãos de comunicação social para os publicitar. Segundo a CNE, houve apenas notícias, que “não estão abrangidos pela proibição”da alínea 4, do artigo 10º..

Na contestação à participação do CDS, o gabinete de António Costa defendeu que, se não tivesse falado como falou, “primeiro-ministro ficaria com a liberdade de expressão completamente cortada e a sua intervenção pública (e política) seria reduzida de uma forma impraticável”.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Confrontos em Londres entre polícia e opositores das restrições devido à pandemia

A polícia de Londres, Inglaterra, entrou hoje em confronto com manifestantes que protestavam contra as restrições que visam conter a disseminação do novo coronavírus. De acordo com a agência Associated Press (AP), os confrontos ocorreram quando …

Milhares infetados por bactéria após fuga em fábrica farmacêutica chinesa

Milhares de pessoas no noroeste da China contraíram uma doença bacteriana depois de uma fuga que causou um surto numa biofarmacêutica no ano passado. De acordo com a CNN, que cita relatos dos media locais, mais …

Guardas da Revolução do Irão prometem vingar morte do general Soleimani

O chefe dos Guardas da Revolução, o exército ideológico do Irão, garantiu hoje que a morte do general Qassem Soleimani, alvo de um raide aéreo dos Estados Unidos, será vingada em “todos os seus implicados”. “Senhor …

"O mundo está no momento mais perigoso da história humana", diz Noam Chomsky

O professor norte-americano Noam Chomsky, conhecido como o pai da linguística moderna, advertiu que o mundo está no momento mais perigoso da história da humanidade devido à crise climática, à ameaça de guerra nuclear e …

Portugal com 849 novas infecções por covid-19. Há 20.722 casos activos

Portugal registou 849 novos casos de covid-19 nas últimas 24 horas, mantendo-se a tendência de subida verificada nos dias anteriores. Mas o número de pacientes recuperados também não era tão alto desde Julho. O boletim da …

A Grândola Vila Morena abafou "a maior marcha alguma vez vista" do Chega

Com a Praça do Giraldo, em Évora, dividida por barreiras anti-motim, os participantes da concentração "Pela Liberdade" receberam os apoiantes do Chega de André Ventura ao som de "Grândola Vila Morena" e empunhando cravos vermelhos …

Pandemia assola Irão. EUA com mais 888 mortos. 19 países europeus bateram recorde de casos

Naquele que é o número mais elevado de casos diários desde abril, a Alemanha registou 2.297 novos contágios, 19 países europeus já ultrapassaram o recorde de casos do pico da pandemia. O Irão ultrapassou as …

Rangel "é um turista do carago". SMS atestam que Vieira usou Benfica em "benefício pessoal"

Luís Filipe Vieira é um dos acusados da Operação Lex, com o Ministério Público (MP) a alegar que o presidente do Benfica utilizou o clube em "benefício pessoal" para obter uma cunha do juiz Rui Rangel. O …

Farmácias em risco de não ter vacinas da gripe para tantos pedidos

As farmácias privadas receiam não ter doses suficientes de vacina contra a gripe para dar resposta a todos os pedidos. As encomendas da vacina já sãocinco vezes mais do que as registadas em 2019. A preocupação …

É responsabilidade a mais. Médicos não querem integrar Brigadas Rápidas dos lares

Está a ser difícil contratar médicos para as Brigadas de Intervenção Rápida dos lares que foram anunciadas pelo Governo. Mesmo a receberem acima da tabela de pagamentos, os médicos receiam a falta de condições e …