Ouvir é a nova leitura e a Clubhouse é a app do momento (apesar dos problemas de segurança)

A febre audiofónica chegou e tem um nome: Clubhouse. Para já, a aplicação só está disponível para iOS, mas promete conquistar todos os amantes de rádio e de podcasts.

A Clubhouse está disponível no iOS e, quem quiser aventurar-se no mundo encantado do áudio, terá de enviar um convite e ser aceite na nova app. O que a distingue da rádio ou dos podcasts é a facilidade com que pode fazer parte de um debate com os moderadores sem precisar de ligar ou enviar uma mensagem: basta “levantar a mão”.

A função alerta os moderadores de uma determinada sala de que tem interesse em participar no debate e cabe aos mesmos decidir se o deixam intervir. As salas, públicas ou privadas, reúnem moderadores e ouvintes em torno de um tema.

No passado domingo, a rede social confirmou que teve uma fuga de dados. Segundo a Bloomberg, as conversas – que os utilizadores só podem ouvir em tempo real – foram transmitidas noutros sites, devido a uma vulnerabilidade detetada na aplicação.

David Thiel, responsável de tecnologia do Observatório para a Internet da Universidade de Stanford, disse que a fuga de dados aconteceu devido a um utilizador que não respeitou os termos de utilização do serviço, o que significa que não terá sido um ato malicioso. A intenção não terá sido roubar os dados dos utilizadores.

Mas esta vulnerabilidade não foi a primeira associada à aplicação e foi reportada uma semana depois de ter sido noticiada outra. O portal The Verge escreve que os responsáveis da Clubhouse confirmaram que iam melhorar os sistemas de encriptação, com receio de que a Agora Inc., uma empresa chinesa que aloja dados das conversas para a app funcionar, possa divulgá-los a entidades governamentais.

A Agora Inc. é responsável pelos servidores que a Clubhouse utiliza, o que significa que é obrigada pela lei do país a partilhar as informações que detém com o Governo chinês. Isto é especialmente preocupante para os utilizadores deste país, já que, ao acreditar que as conversas não estão a ser vigiadas, não terão medo de eventuais repercussões do regime comunista.

A empresa adiantou que os dados potencialmente sensíveis estão guardados em servidores nos Estados Unidos, mas o Observatório para a Internet da Universidade de Stanford levantou a questão e admite a possibilidade.

Apesar dos problemas de segurança, ouvir é a nova leitura e a Clubhouse parece ter conquistado o público adulto, que se sente parte integrante de uma grande conferência ao utilizar esta app.

Liliana Malainho, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Empresa canadiana debaixo de fogo por publicar anúncios de emprego destinados a não vacinados

Uma empresa de canoagem, sediada no Canadá, está debaixo de fogo depois de ter colocado anúncios de emprego destinados, exclusivamente, a pessoas não vacinadas contra a covid-19. "Por favor, NÃO se candidate se tiver tomado quaisquer …

Disparam ataques a jornalistas. Bruxelas insta países da UE a aumentar proteção

Os países da União Europeia (UE) foram instados por Bruxelas a tomar medidas para proteger os jornalistas, após um aumento no número de ataques a membros da imprensa. A Comissão Europeia exortou os governos a criarem …

Facebook e Google criticados por anúncios de "reversão do aborto"

O Facebook já veiculou anúncios de "reversão do aborto" 18,4 milhões de vezes desde janeiro de 2020, de acordo com um relatório do Center for Countering Digital Hate (CCDH), promovendo um procedimento "não comprovado, antiético" …

Líder militar dos EUA temeu que Trump começasse guerra nuclear com a China - e chegou a ligar aos chineses

As revelações aparecem em Peril, o novo livro de Bob Woodward e Robert Costa sobre os bastidores da Casa Branca. Trump já respondeu. O General Mark Milley, o chefe do Estado-Maior das Forças Armadas dos EUA, …

França suspende 3.000 profissionais de saúde que recusaram vacina contra covid-19

A França suspendeu 3.000 profissionais de saúde sem remuneração por se recusarem a tomar a vacina contra a covid-19, revelou o ministro responsável pela pasta, Olivier Véran. Segundo Véran, citado esta quinta-feira pelo Guardian, "várias dezenas" …

Austrália, Reino Unido e EUA assinam pacto de defesa para conter China

A Austrália, os Estados Unidos (EUA) e o Reino Unido anunciaram o "Pacto de Aukus", que visa frente às pretensões territoriais da China no Indo-Pacífico e envolverá a construção de uma frota de submarinos com …

Governo tem margem de 1600 milhões de euros nas negociações do Orçamento

Os dados são de um relatório do Conselho das Finanças Públicas, que deixa alertas para que o executivo não se estique muito no aumento da despesa e no corte à receita. Segundo escreve o Público, o …

Mundial de Futsal. Portugal esmaga as Ilhas Salomão por 7-0 e tem um pé nos oitavos

Portugal lidera o grupo C e pode garantir o apuramento caso Marrocos não perca contra a Tailândia. A seleção portuguesa de futsal, campeã europeia em título, somou hoje o segundo triunfo em dois jogos no grupo …

"Dezenas de pessoas" da comitiva de Putin infetadas com covid-19

O Presidente russo, Vladimir Putin, informou que dezenas de pessoas da sua comitiva testaram positivo para o coronavírus, doença que afetou mais de 7 milhões de habitantes no país. Putin entrou em isolamento no início desta …

Uber investe 90 milhões em novo ‘hub’ e sede em Lisboa e espera contratar mais 200 pessoas

A Uber está a investir 90 milhões de euros num novo ‘hub’ e sede de operações em Lisboa, hoje inaugurados, criando mais de 400 empregos diretos e pretendendo contratar mais 200 pessoas até final do …