Clube inglês vai banir adeptos que tentaram agredir um guarda-redes

Direcção do Cambridge United não gostou do que aconteceu no encontro com o Gillingham.

O jogo da League One entre Cambridge United e Gillingham, que terminou com a vitória do Gillingham por 2-0, ficou marcado pelo mau tempo e pelo mau comportamento de alguns adeptos locais.

Quando o Gillingham marcou o segundo golo, seguidores do Cambridge United, que estavam atrás de uma baliza do Abbey Stadium, atiraram moedas e garrafas para o relvado, tentando acertar em Jamie Cumming, guarda-redes do Gillingham.

Jamie Cumming, jovem guardião que tem contrato com o Chelsea, estava a celebrar o golo de Danny Lloyd perto dos adeptos do adversário quando teve que se desviar, por instinto, de uma das moedas para não ser atingido na cara.

Steve Evans, treinador do Gillingham, viu o que aconteceu e foi directo: “Quem atirou aquela moeda não tem lugar no Cambridge United Football Club. Esperemos que o clube faça o seu trabalho e que encontre aquela pessoa”.

E, de facto, o Cambridge já anunciou que vai procurar os responsáveis.

Em comunicado, o emblema inglês indica que viu o que aconteceu nesse momento, revelando que foram atirados para o relvado “vários objectos” na direcção de Jamie Cumming.

O clube, além de condenar este comportamento “da forma mais veemente possível”, vai analisar com cuidado todas as imagens captadas pelas câmaras de vigilância para identificar os culpados.

E a direcção do Cambridge será implacável: “Lembramos os adeptos que atirar algo para o relvado é um acto extremamente sério. Os adeptos que sejam considerados culpados vão ser banidos do nosso estádio“.

Após o apito final, o guarda-redes do Gillingham repetiu as celebrações e viu o cartão amarelo.

  Nuno Teixeira, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.