Cinema Londres dá lugar a uma loja chinesa

pbase / SXC

-

O cinema Londres, em Lisboa, encerrado em 2013 pela exibidora Socorama, dará lugar a uma loja chinesa de retalho, depois de se terem esgotado as hipóteses de reaproveitamento para fins culturais, disse à Lusa o representante do proprietário.

Um ano depois de ter fechado portas, por causa de um processo de falência da Socorama, o espaço do cinema Londres será alvo de obras de remodelação para a instalação de um estabelecimento comercial com sócios chineses, num contrato por dez anos.

O representante do proprietário do antigo cinema explicou à agência Lusa que o contrato para a loja chinesa só avançou “depois de dez meses de conversações goradas” com vários organismos e pessoas ligadas à cultura para que o Londres tivesse ainda um aproveitamento de carácter cultural.

Em causa terá estado o elevado custo das obras profundas que o espaço precisa, onde funcionaram duas salas de projecção e zona de restauração.

“Quando a administração da Socorama tomou a decisão de vender o recheio, tirou cadeiras, ecrãs, projectores, instalação eléctrica e o espaço ficou num estado terrível”, afirmou aquela fonte.

Sem adiantar data de abertura do espaço comercial, porque as obras ainda não foram feitas, o representante do proprietário referiu que o valor da renda está abaixo do que é praticado nesta zona da cidade (“menos de seis euros por metro quadrado”).

Contactado pela agência Lusa no final de Dezembro, o administrador da Socorama, João Paulo Abreu, afirmou que o Londres tinha fechado “definitivamente como cinema”, explicando na altura que a decisão estava relacionada com o arrendamento do espaço e com a actualização do valor das rendas..

Em declarações à agência Lusa no início deste mês, o presidente da junta de freguesia do Areeiro, Fernando Brancaamp, lamentava que o antigo cinema desaparecesse do bairro, mas desconhecia oficialmente se daria lugar a uma loja.

Nas últimas semanas foram lançadas duas petições em defesa do cinema, mas nenhuma deverá ter efeito, uma vez que o contrato está assinado.

Uma das delas foi lançada pelo movimento MaisLisboa, que propõe a criação de um modelo cooperativo com a sociedade civil para gerir o espaço.

A outra petição foi lançada pelo Movimento de Comerciantes da Avenida Guerra Junqueiro, Praça de Londres e Avenida de Roma, apelando à existência de um pólo cultural no bairro.

O representante do proprietário do Londres afirmou que “os comerciantes acordaram tarde” ao alegarem que “não sabiam” que havia hipótese de realizar um negócio.

Considerado uma das últimas salas em Lisboa a existir fora de centros comerciais, o cinema Londres foi inaugurado a 30 de Janeiro de 1972, com o filme “Morrer de amar”, de André Cayatte.

Com mais de mil metros quadrados de área, o Londres chegou a ser uma sala de bowling e uma discoteca.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Trabalhadores da Google só regressam aos escritórios em outubro e todos vacinados

A maioria dos trabalhadores da Google só regressará aos escritórios em meados de outubro, depois de ser totalmente vacinada, numa tentativa de combater a disseminação da variante Delta do novo coronavírus SARS-COV-2, anunciou esta quarta-feira …

Primeiro-ministro tunisino terá sido agredido antes de concordar em renunciar

O primeiro-ministro da Tunísia, Hichem Mechichi, terá sido alegadamente agredido dentro do palácio presidencial antes de ser afastado de cargo pelo chefe de Estado do país, Kais Saied. Mechichi e o restante governo foram demitidos na …

Comissão Europeia envia primeiro “cheque” do PRR na próxima semana

A Comissão Europeia irá fazer o pagamento da primeira verba do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) no decorrer da próxima semana. Na sessão de assinatura dos contratos do Mecanismo de Recuperação e Resiliência da União …

Marcelo pede ao TC fiscalização do artigo 6.º da Carta de Direitos na Era Digital

O Presidente da República pediu, esta quinta-feira, ao Tribunal Constitucional a fiscalização sucessiva do artigo 6.º da Carta Portuguesa de Direitos Humanos na Era Digital em vigor, tendo em conta o "importante debate público" sobre …

Portugal regista mais 10 mortes e 3009 casos de covid-19

Portugal registou, esta quinta-feira, mais 10 mortes e 3009 casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da DGS, dos 3009 novos …

Ministra da Coesão diz que Portugal vai precisar de imigrantes

A ministra da Coesão Territorial disse hoje que a perda de população é preocupante e que Portugal vai ter de trabalhar numa política de imigração muito ativa e acolhedora para fazer face aos investimentos previstos. "Estando …

Testes rápidos serão gratuitos até ao final de agosto

A comparticipação a 100% dos testes rápidos de antigénio (TRAg), que vigorava até final do mês, foi alargada até 31 de agosto, segundo uma portaria esta quinta-feira publicada em Diário da República. "Perante a atual situação …

Tiago Antunes acusa Rui Rio de usar Constituição como "moeda de troca" para agradar ao Chega

No podcast Política com Palavra do PS, o secretário de Estado adjunto do primeiro-ministro, Tiago Antunes, acusou Rui Rio de propor a revisão da Constituição e do sistema eleitoral como "moeda de troca" para o …

Pedro Nuno Santos quer receitas da rodovia a ajudar a financiar a ferrovia

Há dois anos, o ministro defendia a possível separação da REFER das Estradas de Portugal. Agora, volta atrás e quer que as receitas de rodovia ajudem a financiar a ferrovia. O Ministro das Infraestruturas e da …

A China está a construir 110 novos silos nucleares. Estados Unidos estão preocupados

Na segunda-feira, a Federação de Cientistas Americanos (FAS) publicou um relatório no qual denuncia a existência de um campo de instalações nucleares perto da cidade de Hami, na província chinesa de Xinjiang. Estarão a ser …