/

Mais cinco estrelas Michelin para Portugal (e outras distinções)

2

O Guia Michelin revelou mais cinco espaços portugueses que recebem uma estrela Michelin, para se juntarem aos 28 já galardoados.

As cozinhas portuguesas que ganharam uma estrela foram Al Sud, em Lagos, A Ver Tavira, em Tavira, Cura, em Lisboa, Esporão, em Reguengos de Monsaraz e Vila Foz, no Porto.

Ao todo, Portugal tem agora 33 estabelecimentos distinguidos, sendo que sete deles tiveram direito a duas estrelas Michelin.

Todas as cozinhas do guia anterior mantiveram o seu estatuto e os restaurantes Il Gallo d’Oro e Esporão receberam a Estrela Verde Michelin, uma nova distinção que simboliza o compromisso com a gastronomia sustentável.

Gwendal Poullennec, diretor internacional dos guias Michelin, salientou no discurso de abertura da gala que “surgiram em Portugal e Espanha muitos jovens talentos que defendem os seus inovadores e diversificados conceitos gastronómicos“.

O diretor dos guias referiu ainda que existe “uma tendência básica de valorizar ao máximo os produtos locais e as tradições com uma cozinha mais preocupada com as questões do meio ambiente e da sustentabilidade“.

Este é um movimento com o qual a Michelin se “congratula e quer apoiar”.

Arnaldo Azevedo, do Vila Foz, Carlos Teixeira, do Esporão, Luís Brito, do A Ver Tavira e Pedro Pena Bastos, do Cura são os novos “estrelados”.

A eles junta-se também José Lopes, que manteve a estrela no restaurante algarvio Bon Bon, no Carvoeiro, que herdou de Louis Anjos, que saiu, precisamente, para abraçar o projeto Al Sud.

Os novos cinco detentores de estrelas Michelin podem sugerir uma postura mais flexível e menos conservadora, por parte da organização.

Dos cinco restaurantes, dois têm apenas cerca de um ano de funcionamento, contrariando a histórica exigência de consistência na atribuição das estrelas.

Ainda assim, tanto Louis Anjos como Pedro Pena Bastos estavam a ser analisados há bastante tempo pelos guias.

A gala de atribuição de estrelas aos cinco galardoados ocorreu na terça feira, em Valência, Espanha, e os cinco cozinheiros subiram a palco para receber a distinção.

Num ano em que Portugal atinge os 33 restaurantes com estrelas Michelin, sete deles com duas, o guia acrescentou mais duas distinções Bib Gourmand, que simbolizam uma excelente relação entre a cozinha que oferecem e o preço cobrado.

Os dois restaurantes distinguidos foram o Arche, em Lisboa, com uma cozinha focada em produtos vegetais e sazonais, e o Xtória, em Setúbal, que usa bons produtos locais, nomeadamente o peixe.

Para além da consagração dos restaurantes, o Guia Michelin para Portugal e Espanha lançou ainda nesta edição o Prémio Michelin para Jovens Chefs, atribuído a Mario Cachinero, do restaurante Skina, em Marbella, e o Prémio Michelin Chef Mentor, entregue ao espanhol Martin Berasategui.

  ZAP //

2 Comments

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE