“Construtiva” e “sem animosidades”. Cimeira entre Biden e Putin termina mais cedo do que previsto

Denis Balibouse / AFP

Joe Biden, Presidente dos Estados Unidos, e Vladimir Putin, Presidente da Rússia

A cimeira entre Vladimir Putin e Joe Biden chegou ao fim mais cedo do que se previa. Os presidentes optaram por conferências de imprensa em separado, e o primeiro a falar foi o Presidente russo.

Os Presidentes dos Estados Unidos, Joe Biden, e da Rússia, Vladimir Putin, terminaram os trabalhos da cimeira que decorreu em Genebra, anunciou a Casa Branca, encerrando a reunião mais cedo do que se previa.

Biden e Putin estiveram reunidos menos de três horas, primeiro numa sessão menor, com os dois presidentes e os chefes da diplomacia, e depois numa outra com a participação das delegações dos dois países e que demorou 1:05 minutos.

Os dois chefes de Estado, cuja reunião se previa demorar entre quatro e cinco horas, têm previsto realizar conferências de imprensa separadas antes de deixar Genebra.

O encontro foi “bastante construtivo” e “não houve qualquer animosidade”, sublinhou Putin numa conferência de imprensa realizada em Genebra, onde decorreu a cimeira entre ambos.

“Em muitas questões as nossas avaliações divergem, mas as duas partes mostraram o desejo de se entender e de procurar formas de reconciliar posições”, acrescentou.

Por outro lado, Putin indicou ter definido com Biden o regresso dos embaixadores dos dois países aos seus postos respetivos numa tentativa para diminuir as tensões bilaterais. Os dois embaixadores foram chamados aos seus países no início do ano.

“[Os embaixadores] vão voltar ao seu local de trabalho. Quando exatamente é uma questão puramente técnica”, declarou o Presidente russo na conferência de imprensa.

Putin adiantou também que os dois presidentes chegaram a um acordo para um diálogo em matéria de cibersegurança e revelou que a Rússia “forneceu informação exaustiva” sobre esta matéria aos Estados Unidos.

Já sobre a Ucrânia, o chefe de Estado russo disse que o assunto foi abordado de “passagem”. Segundo o Observador, ambos concordaram que a solução para o conflito na região do Donbass passa pelo cumprimento dos Acordos de Minsk, assinados em 2015, um ano após a anexação russa da Crimeia.

Em relação à entrada da Ucrânia na NATO, “não há nada para discutir”.

Quando questionado sobre Alexei Navalny, Vladimir Putin acusou-o de violar “deliberadamente” a lei. “Essa pessoa sabia que tinha violada a lei que existe na Rússia, e é um criminoso reincidente. Ele [Navalny] sabia muito bem que era procurado, mas mesmo assim voltou para a Rússia, porque deliberadamente queria ser preso”, vaticinou.

Quanto à repressão dos seus opositores em território russo, Putin passou ao ataque e falou na invasão do Capitólio – salientando que as pessoas tinham “exigências políticas” – e nas mortes de cidadãos americanos às mãos da polícia.

“Olhem para as ruas nas cidades americanas. Há pessoas a serem assassinadas lá. Podem levar com uma bala no pescoço. Quem é o assassino?”, questionou.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Novas "caixas" transformam eletricidade e areia em painéis solares

A Terrabox é uma espécie "fábrica de células solares" que só necessita de areia e eletricidade. Se for um sucesso, a tecnologia vai à Lua e a Marte. A Maana Electric, uma empresa sediada no Luxemburgo, …

Tribunal europeu autoriza hospital britânico a retirar o suporte de vida a bebé. Pais recusam

O Tribunal Europeu dos Direitos Humanos rejeitou um recurso da família de Alta Fixsler, uma bebé de dois anos, que não come ou respira sozinha, autorizando o Manchester University NHS Foundation Trust a retirar-lhe o …

Equipa com astrónomos portugueses descobre planetas que podem ter água

Uma equipa internacional de astrónomos, incluindo portugueses, descobriu um sistema de planetas fora do Sistema Solar que podem ter água à superfície, no interior ou na atmosfera, divulgou esta quinta-feira o Observatório Europeu do Sul …

México processa fabricantes de armas dos EUA para tentar deter comércio ilegal

O Governo do México lançou uma ação civil num tribunal do Massachusetts, nos Estados Unidos (EUA), contra um conjunto de fabricantes por "comércio negligente", visando deter o "tráfico ilegal" de armas através da fronteira, destinadas …

Afinal, Messi não vai renovar com o Barcelona

O internacional argentino não vai renovar contrato com o FC Barcelona, confirmou, esta quinta-feira, o clube catalão. Em comunicado publicado no seu site oficial, o FC Barcelona explica que, "apesar de ter chegado a acordo" com …

A Guerra Fria eclodiu nas piscinas de Tóquio. E promete continuar pelos Olímpicos fora

Após a final dos 200 metros costas, o nadador norte-americano Ryan Murphy sugeriu que acabara de participar numa prova que "provavelmente não foi limpa". O comentário foi interpretado como uma acusação a Evgeny Rylov, medalhado …

Moderna admite a necessidade de terceira dose da vacina este ano

A empresa biotecnológica norte-americana Moderna admitiu esta quinta-feira que será necessária uma terceira dose da sua vacina contra a covid-19 antes do fim do ano, devido ao esperado aumento de contágios causado pela variante Delta …

Marcelo insiste na vacinação dos jovens dos 12 aos 15. "Temos de ter paciência"

O Presidente da República considerou, esta quinta-feira, que as dúvidas relativas à vacinação dos jovens entre os 12 e os 15 anos não são "tanto dúvidas de princípio, quanto de momento", afirmando que "tudo tem …

44% dos futebolistas foram alvo de ofensas no Twitter

Estudo envolveu os 400 futebolistas da Premier League que têm conta oficial naquela rede social. Quase metade dos futebolistas da Premier League que têm conta oficial no Twitter recebeu mensagens com conteúdo ofensivo ao longo da …

Juiz condenado por violência doméstica e por negar relações sexuais perde ação no TC

O juiz condenado por violência doméstica e por negar relações sexuais à ex-companheira perdeu o recurso que tinha apresentado no Tribunal Constitucional (TC). De acordo com o jornal Público, em 2017, o Tribunal da Relação de …