Cientistas russos estão a desenvolver petróleo sintético barato

Cientistas russos estão a procurar produzir, de forma sintética, petróleo leve de alta qualidade, usando como matéria-prima o xisto e resíduos de utilização de variedades pesadas de “ouro preto”.

Os autores da técnica estão convencidos de que o petróleo sintético será comparável, quanto à qualidade, ao petróleo norueguês leve de mais elevada qualidade.

Já o preço do novo “ouro preto” será inferior a 30 dólares por barril, um terço do preço da cotação do barril de petróleo neste momento: 91,5 dólares.

O petróleo sintético poderá assim ser a base para os combustíveis do futuro, mais ecológicos e eficientes.

Contudo, a sua produção envolve processos de alta tecnologia, apesar da matéria-prima ser acessível – sobretudo, xisto e sobras resultantes do processamento do “petróleo pesado”.

Nos EUA e em alguns países da Europa Ocidental foram desenvolvidos processos próprios de produção de combustível líquido sintético, encontrando-se em diferentes fases de aplicação ou de concurso.

A demanda de uma forma de produção de combustível sintético explica-se pelo aumento da procura de gasolina, gasóleo e querosene de alta qualidade, e a preocupações com normas ambientais e de eficiência energética.

“Há muito xisto na Rússia, e resíduos de petróleos pesados como o alcatrão, existem em qualquer refinaria”, dia à RVR a líder do projecto, Liudmila Gulyaeva, investigadora do Instituto de Biologia Molecular e Biofísica de Novosibirsk, na Rússia.

Resta apenas encontrar uma abordagem que permita, com o mínimo de custos e a máxima produção, utilizar esta matéria-prima na produção do petróleo sintético.

A fórmula dos cientistas russos é simples: preparar uma emulsão de água e alcatrão que é misturada com o xisto desfeito, em dimensões microscópicas. A uma determinada temperatura, essa mistura, que não pode arrefecer, é colocada num aparelho especial, onde é acrescentado um oxidante.

A combustão incompleta deste “cocktail” liberta um gás, que é limpo de aditivos tóxicos e, com a ajuda de determinadas reacções químicas, transformado num gás sintético.

Este gás sintético entra então num complexo processo técnico, com diversas reacções, até que renasce sob a forma de hidrocarbonetos superiores, ou seja, petróleo sintético, que pode ser transformado em gasolina, gasóleo ou querosene.

A dificuldade da tecnologia reside nas condições de que necessita, e nas quais devem ser realizadas as referidas manipulações, explica Liudmila Gulyaeva.

O combustível conseguido a partir deste tipo de matéria-prima será muito mais limpo, porque o petróleo sintético não contém enxofre.

“E isso é uma grande vantagem”, comenta Gulyaeva.

ZAP / RVR

PARTILHAR

RESPONDER

A supergigante Betelgeuse é mais pequena e está mais perto da Terra do que se pensava

De acordo com um novo estudo feito por uma equipa internacional de investigadores, podem ser necessários mais 100.000 anos até que a estrela gigante vermelha Betelgeuse morra numa explosão de fogo. O estudo, liderado pela Dra. …

Mulheres menos propensas à covid-19 por respeitarem mais o distanciamento social

Uma das razões pelas quais as mulheres podem ser menos vulneráveis ​​a infeção pelo novo coronavírus deve-se ao facto de serem mais propensas a aderir às políticas de distanciamento social, sugeriu uma nova pesquisa. Uma pesquisa …

Braga 3 - 0 AEK | Minhotos de gala conquistam atenienses

O Sporting de Braga iniciou a sua participação no Grupo G da Liga Europa com uma vitória. Na recepção aos gregos do AEK de Atenas, os minhotos mostraram ser muito mais equipa e ganharam por …

Capitalismo vai arruinar o planeta até 2050, alertam cientistas

Um grupo de cientistas alerta que se continuarmos com este capitalismo desenfreado, o nosso planeta vai sofrer consequências a nível climático e ambiental. Até 2050, o planeta Terra pode sofrer seriamente às mãos do capitalismo desenfreado. …

Os novos faróis inteligentes da Audi levam-no ao cinema sem sair do carro

Os novos faróis LED da Audi levam-no ao cinema sem sair do carro, já que são capazes de projetar imagens na estrada ou em paredes. A novidade é lançada na nova linha de SUVs elétricos da …

FC Porto foi "histriónico" e não se portou bem, escreve-se em Manchester

Jornal inglês alega que os elementos do FC Porto foram exagerados, turbulentos e não tiveram um comportamento adequado. Não há uma única palavra sobre o árbitro. Na manhã seguinte à derrota (3-1) do FC Porto em …

De passagem secreta a cemitério de carros. Túnel sob Nápoles "esconde" veículos enferrujados da II Guerra

No centro de Nápoles, em Itália, há veículos e motocicletas abandonados e enferrujados dos anos 1940 alinhados num túnel a mais de 30 metros abaixo dos seus pés. A Piazza del Plebiscito foi nomeada após uma …

Primeira ministra islandesa interrompida por um terramoto quando dava uma entrevista em direto

Um terramoto de magnitude 5.6 interrompeu uma entrevista em direto da primeira ministra islandesa ao The Washington Post. Mas Katrin Jakobsdottir reagiu à situação de forma tranquila: "Isto é a Islândia". Katrin Jakobsdottir estava a dar …

O voo mais longo do mundo está de volta (e agora é ainda mais longo)

O voo da Singapore Airlines que partia de Singapura com destino até Nova Iorque, foi uma das vítimas do covid-19 e ficou suspendo a 23 de março. Agora, é possível viajar nesta rota novamente, e …

Obras de cinco museus de Berlim vandalizadas no início do mês

Sarcófagos egípcios, pinturas do século XIX e esculturas em pedra de três dos principais museus de Berlim foram atacados com uma substância líquida oleosa a 3 de outubro, dia em que se festejaram os 30 …