Cientistas proclamam um novo Estado-nação no Espaço

(dr) Asgardia

Mais de 50.000 pessoas já se inscreveram online para fazer parte de Asgardia, o novo estado-nação

Mais de 50.000 pessoas já se inscreveram online para fazer parte de Asgardia, o novo Estado-nação

Um grupo de cientistas quer criar um novo Estado-nação pacifista no Espaço, chamado Asgardia, livre das leis de um país terrestre.

O projeto é dirigido pelo Centro Internacional de Pesquisa Aeroespacial, em Viena, na Áustria – uma empresa privada fundada pelo cientista russo e empresário, Igor Ashurbeiyli.

O grupo pretende lançar seu primeiro satélite no final do próximo ano, e espera um dia ser reconhecido pela ONU.

Segundo Igor Ashurbeiyli, “Asgardia deverá ser uma nação independente e um futuro membro das Nações Unidas – com todos os atributos que esse estatuto implica”.

Mais de 50.000 pessoas já se inscreveram online para fazer parte de Asgardia – um lugar onde provavelmente nunca poderão ir.

Os cidadãos de Asgardia, cujo nome deriva de um reino fictício da mitologia nórdica, serão examinados antes da admissão e devem obter passaportes, explicou à BBC Lena de Winne, ex-funcionária da Agência Espacial Europeia.

“É difícil entender como alguém pode ser cidadão de um sítio para onde não pode ir. Mas eu sou uma cidadã dos Países Baixos e agora estou em Paris. Não há nada de incomum nisso, ser cidadão de um país onde não se vive e para onde não se vai”.

Os especialistas estão agora a realizar competições para decidir o hino nacional e o design da bandeira do futuro Estado-nação.

O conceituado cientista e empresário russo Igor Ashurbeyli, fundador do Centro Internacional de Pesquisa Aeroespacial, anuncia a criação de Asgardia, o novo estado-nação no espaço

O conceituado cientista e empresário russo Igor Ashurbeyli, fundador do Centro Internacional de Pesquisa Aeroespacial, anuncia a criação de Asgardia, o novo Estado-nação no Espaço

No entanto, alguns especialistas têm dúvidas sobre a viabilidade do plano, tendo em conta que as leis internacionais proíbem reivindicações de soberania nacionais no Espaço.

“O Tratado do Espaço Exterior diz muito claramente que nenhuma parte do espaço exterior pode ser apropriada por qualquer Estado”, destacou o professor Sa’id Mosteshar, diretor do Instituto de Política Espacial e Direito de Londres, em Inglaterra.

A iniciativa está a ser financiada por Ashurbeiyli, que anunciou que pretende angariar capital através de uma plataforma de crowdfunding para criar uma “nova realidade jurídica no Espaço”.

“O projeto é a criação de um novo quadro para a posse e nacionalidade no Espaço, que se irá adaptar às leis do espaço exterior atuais que regem a responsabilidade, a propriedade privada e as empresas para que sejam adequadas à finalidade na nova era da exploração espacial”, argumentou em comunicado.

Preocupados com os efeitos da radiação cósmica do Espaço, os cientistas pretendem também desenvolver um escudo protetor à volta de toda a estrutura.

O equipamento irá proteger Asgardia das ameaças do Universo, como as erupções solares e as colisões de asteróides.

ZAP / HypeScience

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

Estamos sozinhos no Universo? Cientistas detalham que exoplanetas poderiam albergar vida

Através da modelagem climática, uma equipa de cientistas da Universidade de Northwestern, nos Estados Unidos, apontou que tipo de planetas têm maior probabilidade de serem habitáveis. A descoberta pode ajudar os astrónomos a selecionar áreas …

Viagens ao Espaço têm um novo perigo desconhecido para os astronautas

Há um perigo inerente às longas viagens espaciais dos astronautas desconhecido até aos dias de hoje. Um novo estudo aponta que os cosmonautas podem ver o seu fluxo sanguíneo revertido na parte superior do corpo. A …

Macrocilix maia, a misteriosa traça que tem moscas a comer fezes nas suas asas

Macrocilix maia é uma espécie de traça que se destaca pela forma como se camufla dos seus predadores. Nas suas asas vê-se duas moscas a comer excrementos de pássaro. A natureza nunca falha em surpreender-nos e …

Há provas que ligam misteriosa doença que paralisa crianças a vírus raro

Pela primeira vez, foram encontradas provas da associação do Enterovírus D68, um vírus raro até há algum tempo, à Mielite Flácida Aguda, uma doença semelhante à poliomielite que tem afectado centenas de crianças, provocando a …

Antigos egípcios podem ter encurralado milhões de pássaros só para os mumificar

Novas evidências de ADN sugerem que os antigos Egípcios capturavam pássaros selvagens para sacrifícios ritualísticos (e para os poderem mumificar depois). As catacumbas egípcias contêm milhares de pássaros mumificados, especificamente íbis-sagrados (Threskiornis aethiopicus), empilhados uns sobre …

Estudo mostra que sondagens tendenciosas enviesam eleições políticas

Através de experiências práticas, uma investigação recente sugere que as sondagens tendenciosas podem influenciar e enviesar as eleições políticas, até mesmo nas grandes democracias. Enquanto uma eleição se aproxima no Reino Unido e uma votação presidencial …

A Rússia criou a arma mais mortífera da história. Foi há 72 anos

Comummente conhecida por AK-47, a espingarda Kalashnikov foi responsável por milhões de mortes durante a nossa História, sendo uma das armas mais populares do mundo e a mais fabricada pela indústria de armamento. Segundo o The Conversation, …

Luxemburgo 0-2 Portugal | Campeão marca presença no Euro

Portugal venceu o Luxemburgo por 2-0 e apurou-se para a fase final do Euro2020 – a 11ª presença consecutiva da turma das “quinas” em fases finais de grandes competições. Num encontro mal jogado, em parte pelas …

Hologramas e outras tecnologias podem ajudar a combater incêndios florestais

Portugal continua a ser assombrado pela destruição sem precedentes dos incêndios florestais. Agora é a hora de aproveitar as nossas ferramentas tecnológicas e encontrar maneiras inovadoras de ajudar a aliviar o problema e também evitar …

Pombos estão a perder dedos ou patas por causa da poluição

Basta passar algum tempo na praça de uma cidade para ver que alguns pombos têm patas feridas ou dedos em falta. Embora possamos pensar que isto é causado por algum vírus ou pelos eventuais desentendimentos …