Cientistas procuram vida extraterrestre no misterioso visitante interestelar

Uma equipa de astrónomos vai analisar um enorme objecto interestelar, com a forma de um gigantesco charuto, em busca de sinais de vida extraterrestre. Há rumores de que pode tratar-se de algum tipo de tecnologia alienígena.

Investigadores do SETI (Search for Extraterrestrial Intelligence), projecto que se dedica à procura de Inteligência Extraterrestre, vão direccionar um poderoso telescópio para aquele que é definido como o primeiro asteróide interestelar, para tentar encontrar sinais de uma tecnologia alienígena.

O objecto, com formato singular, foi detectado a 19 de Outubro de 2017, quando rumava em direcção ao Sol. As suas propriedades sugerem que teve origem noutra estrela, o que faria dele o primeiro asteróide de fora do Sistema Solar a ser identificado na nossa vizinhança cósmica.

A iniciativa de investigação é patrocinada pelo bilionário Yuri Milner e vai utilizar um radiotelescópio para ouvir os sinais emitidos pelo objecto, conforme reporta a BBC.

Os primeiros esforços da equipa de pesquisa vão começar já nesta quarta-feira, com astrónomos a observarem o asteróide através de quatro bandas diferentes de radiofrequência.

A primeira etapa de observações deverá durar, pelo menos, 10 horas no Observatório de Green Bank, em West Virginia, nos EUA, com o uso do Green Bank Telescope, o maior radiotelescópio orientável do mundo.

Não há consenso quanto à sua origem

As primeiras impressões sobre o asteróide, baptizado Oumuamua, realçam o seu formato estranho, alongado, parecendo-se um pouco a um charuto ou cigarro gigante.

Até agora, não há consenso quanto à origem do objecto que tem cerca de 4 quilómetros de comprimento, segundo a Sky News.

“Investigadores que trabalham com transporte espacial de longa distância já sugeriram, no passado, que os formatos de charuto ou de agulha são as arquitecturas mais prováveis para uma nave espacial interestelar, já que isso ajudaria a minimizar a fricção e os danos dos gases interestelares e da poeira”, apontou em comunicado o projecto do SETI.

“Breakthrough Listen”, o projeto do SETI, é financiado por Milner para pesquisar evidências de inteligência extraterrestre no universo.

“Se uma origem natural é mais provável, não há, actualmente, consenso sobre que origem pode ser essa, e o Breakthrough Listen está bem posicionado para explorar a possibilidade de o Oumuamua ser um artefacto”, acrescenta-se no referido documento.

“A presença do Oumuamua no Sistema Solar dá ao Breakthrough Listen uma oportunidade de fazer descobertas sem precedentes, sobre possíveis transmissores artificiais”, destaca, em declarações na BBC, o director do Centro de Investigação do SETI em Berkeley, Andrew Siemon, que faz parte da iniciativa.

Já o professor Andrew Coates, do Laboratório de Ciência Espacial Mullard, da University College London, no Reino Unido, aponta que, por enquanto, ainda não há provas concretas de que este asteróide possa ajudar a identificar qualquer sinal de vida extraterrestre.

Andrew Coates destaca que há “outras formas melhores de procurar por vida extraterrestre”, como são os casos do “projecto ExoMars, que irá para Marte em 2020, perfurando a superfície para procurar sinais de vida”.

Um mensageiro de longe…

Outros investigadores que já fizeram observações deste asteróide, com telescópios no solo, dizem que, tirando o seu formato distinto, ele lembra muitos objectos naturais encontrados fora do Sistema Solar.

O asteróide tem uma cor avermelhada, que é um indicativo da presença de compostos orgânicos irradiados por raios cósmicos. As medidas sugerem que tem uma estrutura densa, composta de pedra e metal e especula-se que pode conter alguma água congelada.

Apesar de o Oumuamua poder ter-se formado em torno de outra estrela, os cientistas acham que pode ter circulado pela Via Láctea, sem ligação a qualquer sistema estelar, durante centenas de milhões de anos, antes do encontro casual com o nosso Sistema Solar.

O nome do asteróide, Oumuamua, significa “mensageiro” na Língua havaiana.

ZAP // BBC

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Primeiro coisa a descobrir são planetas com vida vegetal e oxigênio na atmosférica.assim podem dizer se tem mais planetas semelhante a terra. Assim podem ter porcentagens a divulgar ao publico se a vidas animal e alienígenas !!! Cada um com seu comentário!!!

RESPONDER

"Dirty Dancing" está de volta e conta com Jennifer Grey

John Feltheimer, CEO da Lionsgate, confirmou ao The Guardian que a produtora está a desenvolver uma sequela de Dirty Dancing. O clássico dos anos 80 que agora regressa foi protagonizado originalmente por Patrick Swayze e …

A Bugatti está a vender um carro elétrico "para crianças". Chama-se Baby II e custa 30 mil euros

A Bugatti e a Little Car Company, sediada em Londres, uniram-se para criar 500 Bugattis elétricos em miniatura para crianças. Agora, fruto dos desenvolvimentos mundiais, alguns veículos ficaram disponíveis para compra. O mais recente brinquedo da …

50 anos de monarquia e uma guerra de dias. A pandemia "matou" a micronação mais antiga da Austrália

O reinado de 50 anos de uma micronação na Austrália chegou ao fim devido ao impacto económico da pandemia de covid-19, que fez com que o autodeclarado principado se rendesse ao país. Hutt River, um principado …

NASA vai rebatizar planetas e outros corpos celestes com nomes ofensivos

A agência espacial norte-americana (NASA) anunciou que vai rebatizar alguns planetas, galáxias e outros corpos celestes que possuem nomes "ofensivos". Em comunicado publicado esta quinta-feira, a NASA explica que vai abandonar os nomes "não-oficiais" a …

O maior parque de crocodilos da Índia está à beira da falência. Abriga mais de 2.000 animais

O maior parque de crocodilos da Índia, localizado perto da cidade de Chennai, no sul do país asiático, encontra-se à beira da falência depois de a pandemia de covid-19 ter obrigado a fechar o espaço …

Campanha científica acrescenta mais de 37 mil quilómetros quadrados ao mapa do mar português

A campanha científica que o navio hidro-oceanográfico D. Carlos I da Marinha Portuguesa realizou durante nove semanas nos Açores, para levantamentos hidrográficos, permitiu “acrescentar cerca de 37.500 quilómetros quadrados sondados ao mapeamento do mar português”. Numa …

Apesar dos alertas, houve quem plantasse as sementes misteriosas da China (e já começaram a crescer)

Durante as últimas semanas, pessoas em todo o mundo têm recebido, sem ter encomendado, nas suas caixas de correio sementes com origem na China. Apesar dos avisos em contrário, houve quem plantasse os misteriosos presentes. As …

Marcelo veta redução de debates sobre a Europa. Não foi uma "solução feliz"

O Presidente da República vetou esta segunda-feira a redução do número de debates em plenário para o acompanhamento do processo de construção europeia de seis para dois por ano, defendendo que não foi uma “solução …

Boris Johnson admite alargar quarentena a mais países

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, admitiu esta segunda-feira alargar o sistema de quarentena a pessoas que cheguem de países atualmente isentos para reduzir o risco de infeção com a doença covid-19 no Reino Unido. "No contexto …

Novo lay-off. Ajuda da Segurança Social para pagar subsídios de Natal pode chegar só em 2021

O apoio ao pagamento do subsídio de Natal previsto pelo Governo para apoiar as empresas no âmbito do novo regime de lay-off, que entrou em vigor em agosto, poderá só ser pago pela Segurança Social …