Cientistas ligaram cérebro humano à Internet pela primeira vez

Pela primeira vez, investigadores da Universidade Wits, em Joanesburgo, na África do Sul, ligaram um cérebro humano diretamente à Internet em tempo real.

A equipa de cientistas realizou um grande avanço no campo da engenharia biomédica. O projeto foi apelidado de “Brainternet” e essencialmente transforma o cérebro numa “Internet das Coisas” (uma rede de objetos físicos conectados), dentro da World Wide Web.

O projeto funciona através de sinais de eletroencefalografia (EEG) de ondas cerebrais reunidos por um dispositivo ligado à cabeça do utilizador, lê-se no comunicado publicado no Medical Express.

Os sinais são então transmitidos para um computador Raspberry Pi de baixo custo, que os comunica para um interface de aplicações, exibindo-os num site aberto onde qualquer pessoa pode visualizar esta atividade.

“O Brainternet é uma nova fronteira nos sistemas de interface cérebro-computador. Existe uma falta de dados facilmente compreensíveis sobre como o cérebro humano funciona e processa informações”, explica Adam Pantanowitz, professor na Escola de Engenharia da Informação e Elétrica da Universidade Wits e supervisor do projeto.

“O Brainternet procura simplificar a compreensão de uma pessoa sobre o seu próprio cérebro e dos cérebros dos outros. O projeto faz isso através da monitorização contínua da atividade cerebral, além de possibilitar alguma interatividade”, acrescenta.

Aplicações

O investigador diz que este é apenas o início das várias possibilidades do projeto. Os próximos passos do estudo são permitir uma experiência mais interativa entre o utilizador e o seu cérebro.

Algumas dessas funcionalidades já foram incorporadas no site, mas as opções ainda são limitadas ao estímulo como, por exemplo, o movimento do braço.

“O Brainternet pode ser melhorado ainda mais para classificar informações através de uma aplicação de smartphone que irá fornecer dados a um algoritmo de aprendizagem. No futuro, poderá haver informações transferidas nas duas direções – entradas e saídas”.

Além das aplicações na aprendizagem de máquinas e em interfaces cérebro-computador, como o “Neural Lace” de Elon Musk ou o “Kernel” de Bryan Johnson, os dados recolhidos neste projeto podem levar a uma melhor compreensão de como as nossas mentes funcionam e de como podemos aproveitar esse conhecimento para aumentar o nosso poder cerebral.

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

Responder a AC Cancelar resposta

Capital das tempestades, Júpiter tem relâmpagos bizarros e chuva "mole" nunca antes vista

Com tempestades constantemente a devastar a sua superfície e uma Grande Mancha Vermelha que se agita há séculos, Júpiter é conhecido como a "capital das tempestades do Sistema Solar". Agora, a missão Juno, da NASA, …

Metro de Nova Iorque pede à Apple para melhorar sistema de reconhecimento facial

A autoridade que gere o metro de Nova Iorque, nos Estados Unidos, pediu à gigante tecnológica Apple para melhorar o reconhecimento facial dos seus dispositivos depois de serem observados vários passageiros a retirar a máscara …

Rival da Tesla diz que o seu carro terá uma autonomia de 832 quilómetros

A empresa Lucid Motors, concorrente direta da Tesla no mercado automóvel elétrico, afirma que o seu carro Air terá uma autonomia de 832 quilómetros. A confirmar-se a autonomia deste carro, o automóvel da Lucid Motors ultrapassará …

Moradores das Maurícias estão a cortar o próprio cabelo para ajudar a evitar um desastre ambiental

Moradores das Maurícias estão a cortar o seu próprio cabelo para para tentar minimizar os danos causados pelo derrame de petróleo de um navio janponês encalhado nos recifes de coral ao largo da ilha. Estima-se que …

Atalanta 1-2 PSG | Reviravolta épica vale bilhete para as “meias”

Um final impróprio para cardíacos e o epílogo perfeito num excelente jogo. O PSG esteve a perder desde o minuto 27, mas em apenas três minutos dos descontos deu a volta ao texto diante da …

Um emblemático transplante nos EUA aconteceu graças a um coração "roubado"

Um dos primeiros transplantes de coração realizados no mundo aconteceu no Estados Unidos. O que muitos não sabem é que este caso de sucesso também deu aso ao primeiro processo civil no país por homicídio …

"Pandemia de sem-abrigo" nos EUA. Há 30 milhões de pessoas sob risco de despejo

Nos Estados Unidos da América avizinha-se uma "pandemia de sem-abrigo". Até ao final de setembro, 30 milhões de norte-americanos estão em risco de despejo devido à covid-19. Nos Estados Unidos, a pandemia de covid-19 pode estar …

Tráfego nas autoestradas cai para quase metade. Foi o pior trimestre de sempre

A rede da Associação Portuguesa das Sociedades Concessionárias de Autoestradas ou Pontes com Portagens (APCAP) registou de abril a junho "o pior trimestre de circulação e tráfego médio desde que há registos", recuando 46% devido …

Bielorrússia cortou acesso à internet e tentou fazer com que parecesse um acidente

No seguimento da reeleição de Alexandr Lukashenko na Bielorrússia, multiplicam-se os apagões de internet. O Governo diz que se trata de um ataque cibernético, mas há suspeitas de que seja um plano do presidente. Os protestos …

Resgatados 28 cães sem registo ou vacinas de barracões onde também vivia a proprietária em Lisboa

Vinte e oito cães foram retirados pela PSP terça-feira de barracões em Lisboa onde também vivia a proprietária, avança a agência Lusa, detalhando que os animais serão depois colocados para adoção.  Os animais foram posteriormente recolhidos …