Cientistas identificam o João Pestana – e como controla o sono

Um grupo de cientistas identificou o mecanismo que desliga os neurónios com a função do sono e permite acordar, revelou um investigador português que participou no estudo.

“Neste estudo identificamos o mecanismo pelo qual a dopamina atua nestes neurónios de forma a desligar a função do sono e acordarmos”, explicou à agência Lusa o investigador Diogo Pimentel, neuro-cientista da Universidade de Oxford.

Os resultados da investigação, liderada pelo professor Gero Miesenböck, da Universidad de Oxford, foram publicados na revista Nature, e descrevem “dois mecanismos distintos para a dopamina actuar”.

Um dos mecanismos actua num espaço de tempo relativamente curto, por exemplo “quando alguém acorda com um ruído forte, vê o que se passa e volta a adormecer imediatamente”.

O outro mecanismo actua “quando é necessário acordar e manter-se acordado por um período de tempo mais longo”, explica Diogo Pimentel.

“Aí entra a identificação do gene que descrevemos no estudo, a proteína sandman — expressão anglo-saxónica equivalente ao João Pestana português”, diz.

“A sandman cria uma interrupção do sono mais ou menos permanente – o que leva a estarmos acordados de uma forma mais persistente”, acrescenta o investigador.

A função deste gene, estudado em moscas, era desconhecida, mas a partir de agora sabe-se que tem a função de desligar os neurónios que comandam o sono.

“É uma proteína ou canal iónico – e se o retirarmos das células que comandam o sono as moscas passam a dormir mais de 20 horas por dia“, resumiu Diogo Pimentel.

O investigador português da área das neuro-ciências explica que um mecanismo ainda não identificado faria o reverso.

“Durante o dia, quando estamos acordados, alguma coisa faz voltar a activar estes neurónios para podermos voltar a dormir”, explicou.

Assim, “se conseguirmos descobrir agora quais os sinais internos no cérebro que voltam a reverter este processo, estamos um passo mais perto de descobrir porque é que precisamos de dormir“, aponta o cientista.

O sono é regulado através de dois mecanismos independentes: o sistema circadiano, através do qual o corpo se sincroniza com o ritmo do dia e da noite, predispondo-se a estar acordado com a luz e a dormir com a escuridão, e o sistema homeostático, sensível à actividade desenvolvida durante o dia e ao momento em que é necessário descansar.

Mas, enquanto o sistema circadiano é bastante conhecido e compreendido, muito pouco se sabe ainda sobre o sistema homeostático, explica uma nota da Universidade de Oxford.

Segundo Diogo Pimentel, o ponto de partida para este trabalho foi perceber a necessidade de dormir todas as noites, levando as pessoas a passar um terço da vida a dormir.

“Há um custo enorme, custa-nos o tempo, estamos desligados do mundo exterior, estamos vulneráveis”, diz o investigador.

“Mas o motivo pelo qual precisamos de dormir continua um mistério”, conclui Pimentel, “e é aliás um dos grandes mistérios das neuro-ciências“.

ZAP / Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

A supergigante Betelgeuse é mais pequena e está mais perto da Terra do que se pensava

De acordo com um novo estudo feito por uma equipa internacional de investigadores, podem ser necessários mais 100.000 anos até que a estrela gigante vermelha Betelgeuse morra numa explosão de fogo. O estudo, liderado pela Dra. …

Mulheres menos propensas à covid-19 por respeitarem mais o distanciamento social

Uma das razões pelas quais as mulheres podem ser menos vulneráveis ​​a infeção pelo novo coronavírus deve-se ao facto de serem mais propensas a aderir às políticas de distanciamento social, sugeriu uma nova pesquisa. Uma pesquisa …

Braga 3 - 0 AEK | Minhotos de gala conquistam atenienses

O Sporting de Braga iniciou a sua participação no Grupo G da Liga Europa com uma vitória. Na recepção aos gregos do AEK de Atenas, os minhotos mostraram ser muito mais equipa e ganharam por …

Capitalismo vai arruinar o planeta até 2050, alertam cientistas

Um grupo de cientistas alerta que se continuarmos com este capitalismo desenfreado, o nosso planeta vai sofrer consequências a nível climático e ambiental. Até 2050, o planeta Terra pode sofrer seriamente às mãos do capitalismo desenfreado. …

Os novos faróis inteligentes da Audi levam-no ao cinema sem sair do carro

Os novos faróis LED da Audi levam-no ao cinema sem sair do carro, já que são capazes de projetar imagens na estrada ou em paredes. A novidade é lançada na nova linha de SUVs elétricos da …

FC Porto foi "histriónico" e não se portou bem, escreve-se em Manchester

Jornal inglês alega que os elementos do FC Porto foram exagerados, turbulentos e não tiveram um comportamento adequado. Não há uma única palavra sobre o árbitro. Na manhã seguinte à derrota (3-1) do FC Porto em …

De passagem secreta a cemitério de carros. Túnel sob Nápoles "esconde" veículos enferrujados da II Guerra

No centro de Nápoles, em Itália, há veículos e motocicletas abandonados e enferrujados dos anos 1940 alinhados num túnel a mais de 30 metros abaixo dos seus pés. A Piazza del Plebiscito foi nomeada após uma …

Primeira ministra islandesa interrompida por um terramoto quando dava uma entrevista em direto

Um terramoto de magnitude 5.6 interrompeu uma entrevista em direto da primeira ministra islandesa ao The Washington Post. Mas Katrin Jakobsdottir reagiu à situação de forma tranquila: "Isto é a Islândia". Katrin Jakobsdottir estava a dar …

O voo mais longo do mundo está de volta (e agora é ainda mais longo)

O voo da Singapore Airlines que partia de Singapura com destino até Nova Iorque, foi uma das vítimas do covid-19 e ficou suspendo a 23 de março. Agora, é possível viajar nesta rota novamente, e …

Obras de cinco museus de Berlim vandalizadas no início do mês

Sarcófagos egípcios, pinturas do século XIX e esculturas em pedra de três dos principais museus de Berlim foram atacados com uma substância líquida oleosa a 3 de outubro, dia em que se festejaram os 30 …