Cientistas identificam o João Pestana – e como controla o sono

Um grupo de cientistas identificou o mecanismo que desliga os neurónios com a função do sono e permite acordar, revelou um investigador português que participou no estudo.

“Neste estudo identificamos o mecanismo pelo qual a dopamina atua nestes neurónios de forma a desligar a função do sono e acordarmos”, explicou à agência Lusa o investigador Diogo Pimentel, neuro-cientista da Universidade de Oxford.

Os resultados da investigação, liderada pelo professor Gero Miesenböck, da Universidad de Oxford, foram publicados na revista Nature, e descrevem “dois mecanismos distintos para a dopamina actuar”.

Um dos mecanismos actua num espaço de tempo relativamente curto, por exemplo “quando alguém acorda com um ruído forte, vê o que se passa e volta a adormecer imediatamente”.

O outro mecanismo actua “quando é necessário acordar e manter-se acordado por um período de tempo mais longo”, explica Diogo Pimentel.

“Aí entra a identificação do gene que descrevemos no estudo, a proteína sandman — expressão anglo-saxónica equivalente ao João Pestana português”, diz.

“A sandman cria uma interrupção do sono mais ou menos permanente – o que leva a estarmos acordados de uma forma mais persistente”, acrescenta o investigador.

A função deste gene, estudado em moscas, era desconhecida, mas a partir de agora sabe-se que tem a função de desligar os neurónios que comandam o sono.

“É uma proteína ou canal iónico – e se o retirarmos das células que comandam o sono as moscas passam a dormir mais de 20 horas por dia“, resumiu Diogo Pimentel.

O investigador português da área das neuro-ciências explica que um mecanismo ainda não identificado faria o reverso.

“Durante o dia, quando estamos acordados, alguma coisa faz voltar a activar estes neurónios para podermos voltar a dormir”, explicou.

Assim, “se conseguirmos descobrir agora quais os sinais internos no cérebro que voltam a reverter este processo, estamos um passo mais perto de descobrir porque é que precisamos de dormir“, aponta o cientista.

O sono é regulado através de dois mecanismos independentes: o sistema circadiano, através do qual o corpo se sincroniza com o ritmo do dia e da noite, predispondo-se a estar acordado com a luz e a dormir com a escuridão, e o sistema homeostático, sensível à actividade desenvolvida durante o dia e ao momento em que é necessário descansar.

Mas, enquanto o sistema circadiano é bastante conhecido e compreendido, muito pouco se sabe ainda sobre o sistema homeostático, explica uma nota da Universidade de Oxford.

Segundo Diogo Pimentel, o ponto de partida para este trabalho foi perceber a necessidade de dormir todas as noites, levando as pessoas a passar um terço da vida a dormir.

“Há um custo enorme, custa-nos o tempo, estamos desligados do mundo exterior, estamos vulneráveis”, diz o investigador.

“Mas o motivo pelo qual precisamos de dormir continua um mistério”, conclui Pimentel, “e é aliás um dos grandes mistérios das neuro-ciências“.

ZAP / Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Há uma nova ameaça nas salas de aula e chama-se Fortnite

O jogo online mais popular do mundo, com mais de 200 milhões de utilizadores registados, encanta crianças cada vez mais novas. Numa escola primária do Montijo, as aulas passaram a decorrer de forma diferente por …

Empresa portuguesa quer produzir alface em câmaras frigoríficas (e podem ser levadas para Marte)

A empresa Grow to Green promete que vai produzir alimentos indoor. É possível gastar menos 98% de água na produção de alface, o que permite cultivá-lo diretamente no supermercado, no deserto ou, quem sabe um …

May rejeita novo referendo, apresenta Plano B do Brexit e pede ajuda à oposição

A primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, rejeitou esta segunda-feira convocar um segundo referendo sobre o Brexit e afirmou que espera voltar a debater com a União Europeia o controverso plano de salvaguarda elaborado para …

Porto vende 35 mil francesinhas por dia (e os turistas adoram)

O Porto vende pelo menos 35 mil francesinhas por dia nos mais de 700 cafés e restaurantes da cidade, o que significa que por mês há cerca de um milhão daquelas sanduíches especiais a serem …

China limita número de alpinistas autorizados a escalar Everest

O número total de alpinistas que tentam alcançar o topo do Everest, a 8.850 metros de altitude, a partir do norte, serão limitados a menos de 300, e a temporada de escalada será restringida à …

Rede francesa de solidariedade acolhe brasileiros que queiram fugir de Bolsonaro

Solidarité Brésil é o nome da iniciativa, lançada esta sexta-feira, em Paris, que tem como objetivo ajudar estudantes, artistas ou intelectuais que se sintam ameaçados no Brasil de Jair Bolsonaro. Podem ser estudantes, investigadores, artistas, professores, …

Todos os dias cinco portugueses tornam-se britânicos

Todos os dias, em média, cinco emigrantes portugueses tornam-se britânicos. Só entre janeiro de 2017 e setembro de 2018, 2.655 emigrantes no Reino Unido conseguiram obter cidadania britânica, número que supera o total de autorizações …

O maior encontro religioso do mundo leva 150 milhões de pessoas à Índia

Até 04 de março, são esperados na cidade indiana Allahabad cerca de 150 milhões de peregrinos, que buscam proteção e purificação nas águas que cruzam os rios sagrados Ganges, Yamuna e Saraswati, durante aquele que é …

Ciclistas indignados com anúncio que mostra bicicleta a ser abalroada

Um anúncio de publicidade do Continente em que um ciclista é abalroado por um automóvel está a gerar indignação. A Federação Portuguesa de Ciclismo já pediu a retirada do anúncio e apresentou queixa à Entidade …

Hoje, Wall Street parou. É dia de Martin Luther King Jr

Desde 1986 que se realiza, nos EUA, na terceira segunda-feira de janeiro, o dia de Martin Luther King Jr., um feriado federal. A bolsa de Nova York estará encerrada, assim como a maior parte das …